A Última Canção
Categorias
Autoajuda, Literatura Nacional
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 6083 vezes desde 02/07/2013
Versão
impressa
R$ 35,52
Valor total:
R$ 35,52
Versão
ebook
R$ 17,22
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 35,52
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Diante dessas palavras, busquei a inspiração que se dissolveu e me desestruturou de uma forma avassaladora e inevitável. Só assim encontrei forças para seguir. Lutei contra as adversidades com todas as armas disponíveis! Não consegui ir muito longe... Descobri que só o tempo trará as respostas que busco...

Por isso, inicio esse trabalho, que reluta em libertar-se e alçar voos rasantes, com uma citação do livro Diário de uma pai-xão de Nicholas Sparks...

“Não sou ninguém importante, apenas um homem co-mum, com pensamentos comuns. Eu levo uma vida comum. Nenhum monumento dedicado a mim. Meu nome logo será esquecido. Mas em um aspecto, eu obtive sucesso como ninguém jamais teve. Amei alguém de coração e alma. E isso sempre foi o bastante pra mim”.

Não busco reconhecimento; busco apenas a paz interior de meu ser... Não me perturbo em perpetuar-me com a rotina que tenho impregnada em minha alma inquieta...

Queria, apenas, poder dedicar um pouco do meu tempo para mim, longe dos delírios que ofuscam minha mente dilacerada... Poder viver livre como as aves em seus voos rasantes.

Não me importo em ser esquecido por esta sociedade hipócrita que manipula seu próximo diante de sua ingenuidade...

Quando partir, não desejo que edifiquem monumentos em meu nome... Prefiro o esquecimento total a ter meu nome gravado em monumentos... Não espero ser lembrado pelas minhas glórias!...

A única coisa que peço é que escrevam em minha lápide o derradeiro verso de Álvares de Azevedo: Foi poeta – amou – e sonhou na vida.

Características
Número de páginas 112
Edição 1 (2013)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
Franke Jr.

Franke Jr. era menino e já havia passado por muitas experiências dolorosas. Graças ao preconceito que sobre caia em suas costas, graças a uma deficiência focal que lhe tirou parcialmente os movimentos do membro superior esquerdo, nunca foi de muitos amigos.

No entanto, ainda na adolescência, conheceu a magia dos livros, das histórias narradas por aquelas pequenas letras. Não foram elas que o venceram... chegava a ler 400 paginas em 24 horas ininterruptas, esquecia-se perdido no mundo da fantasia dos clássicos da literatura, da psicologia, da filosofia e principalmente da poesia...

E de tanto ler, um dia viu-se compondo poesias, romance, crônicas, contos...

Todavia, nunca teve o interesse em participar de algum concurso literário.

Já formado em Letras, e apoiado por alguns colegas, resolver ver no que dava participar desses concursos. O resultado foi extraordinário.

Franke Jr. é professor de Língua Portuguesa e Pós-graduado em Supervisão, Orientação e Gestão Escolar. Autor dos livros: Canto, Orquídea Selvagem, Rosa Selvagem, Valsa para Lobos, Tabu, O Perfume das Flores em Valsa para Lobos, As Marcas da Humanidade e A Última Canção, entre outros

Foi diretor da peca Incidente em Antares que recebeu a premiação de melhor peça, melhor cenário, melhor maquiagem e segundo lugar em melhor atriz na categoria de 5ª à 8ª série na MOSTREBEL de 2005, pela Escola Estadual Cristo Rei.

Dentre outros trabalhos publicados em jornais e informativos, o conto Desejos de Ritinha ficou classificado entre os dez melhores do 5º Concurso Francisco Beltrão de Literatura, também em 2005.

Na edição 2007 do concurso supracitado, teve o conto Colina do Sol classificado em primeiro lugar. E, em ambas as edições deste, teve alunos premiados sob sua coordenação.

Diante dessas palavras, busquei a inspiração que se dissolveu e me desestruturou de uma forma avassaladora e inevitável. Só assim encontrei forças para seguir. Lutei contra as adversidades com todas as armas disponíveis! Não consegui ir muito longe... Descobri que só o tempo trará as respostas que busco... Por isso, inicio esse trabalho, que reluta em libertar-se e alçar voos rasantes, com uma citação do livro Diário de uma paixão de Nicholas Sparks... “Não sou ninguém importante, apenas um homem comum, com pensamentos comuns. Eu levo uma vida comum. Nenhum monumento dedicado a mim. Meu nome logo será esquecido. Mas em um aspecto, eu obtive sucesso como ninguém jamais teve. Amei alguém de coração e alma. E isso sempre foi o bastante pra mim”. Não busco reconhecimento; busco apenas a paz interior de meu ser... Não me perturbo em perpetuar-me com a rotina que tenho impregnada em minha alma inquieta...

Queria, apenas, poder dedicar um pouco do meu tempo para mim, longe dos delírios que ofuscam minha mente dilacerada... Poder viver livre como as aves em seus voos rasantes. Não me importo em ser esquecido por esta sociedade hipócrita que manipula seu próximo diante de sua ingenuidade... Quando partir, não desejo que edifiquem monumentos em meu nome... Prefiro o esquecimento total a ter meu nome gravado em monumentos... Não espero ser lembrado pelas minhas glórias!... A única coisa que peço é que escrevam em minha lápide o derradeiro verso de Álvares de Azevedo: Foi poeta – amou – e sonhou na vida.

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
R$ 34,45
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 34,94
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 35,44
Ebook
R$ 17,22
Comentários
1 comentários
Claudio Luiz Baptista Nogueira
Quarta | 10.07.2013 às 00h07
Franke gostei desta obra e de suas palavras, te parabenizo com três estrelas. Também faço parte do clube de autores e minha obra é Aves de Rapina. Continue escrevendo coisas boas para a sociedade, pois ela carece.