APOLO E JACINTO
Categorias
Artes, Filosofia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 1877 vezes desde 05/11/2018
Versão
impressa
R$ 34,05
Valor total:
R$ 34,05
Versão
ebook
R$ 16,58
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 34,05
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

APOLO E JACINTO

O mito do andrógino: a origem da homossexualidade.

Há mais de 2000 anos, há muito mais de 2000 anos, muito antes do nascimento de Cristo e muito depois do nascimento e morte de outros deuses, a linguagem e a interpretação das coisas era denominada, antes, como mito. Mito era o termo grego que se traduzia por palavra. Com a morte dos deuses e dos mitos, nasce a filosofia, cuja tradução ou re-tradução da linguagem mítica, daquele momento em diante, passou a ser chamada: logos.

Mito e logos, portanto, significam, originariamente: palavra.

Obviamente que, quando a filosofia surge, o mito é superado como palavra vigente até então, sendo substituída pela linguagem “lógica”: o logos filosófico.

Todo esse preâmbulo nos prepara para a entrada no tema em questão aqui: a origem da homossexualidade; notadamente, a origem mítico-sagrada do que se entende hoje por homossexualidade ou homoerotismo.

O amor de um deus por um mortal: Apolo e Jacinto; o amor entre iguais: o mito do andrógino.

Sim e novamente: há mais de 2000 anos, há muito mais de 2000 anos, muito antes do nascimento de Cristo e muito depois do nascimento e morte de outros deuses, a linguagem e a interpretação das coisas era denominada, antes, como mito. Mito era o termo grego que se traduzia por palavra.

O mito de Apolo e Jacinto e o mito do andrógino, cuja descrição e apologia (defesa) encontramos no texto o Banquete, de Platão, são explicações de mundo em linguagem mítica e sagrada (Andrógino), linguagem grega anterior à linguagem grega que conhecemos hoje: logos.

Essas explicações de mundo, da origem da homossexualidade, são narrativas milenares e antiquíssimas, anteriores ao nascimento de Cristo e posteriores à morte dos deuses antigos.

Presente no livro o Banquete, de Platão, a explicação da origem da homossexualidade, na descrição do mito do andrógino, se confunde, também, com o tema mesmo do livro o Banquete: o tema do amor: Eros.

No final deste ensaio, apresento minha própria explicação psicanalítico-filosófica, não sobre a origem da homossexualidade, agora imemorial e inacessível, mas sobre a relação amorosa entre dois outros grandes homens gregos: o amor entre o soldado Alcibíades e o mais famoso dos filósofos gregos: Sócrates.

Minha explicação descritiva fenomenológica nomeei assim: Ton eroticon (do amor).

Características
Número de páginas 66
Edição 1 (2018)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Fale com o autor
Claudio Donato

Claudio Donato é escritor e editor.

A Editora Claudio Donato publica novos escritores brasileiros desde 2014. Os livros publicados ficam disponíveis para compra em sites de editoras parceiras.

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
R$ 36,82
Ebook
R$ 15,50
Impresso
R$ 61,43
Ebook
R$ 19,80
Impresso
R$ 35,13
Ebook
R$ 16,58
Impresso
R$ 60,05
Ebook
R$ 17,65
Impresso
R$ 35,13
Ebook
R$ 14,42
Impresso
R$ 53,86
Ebook
R$ 16,58
Impresso
R$ 115,52
Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários