Autodestruição
Filosofia aplicada
Categorias
Literatura Nacional, Filosofia, Autoajuda
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 3939 vezes desde 14/07/2011
Versão
impressa
R$ 35,60
Valor total:
R$ 35,60
Versão
ebook
R$ 21,53
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 35,60
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

A obra conta a história de uma personagem chamada Júlio Lennox. Inicialmente, Júlio é acometido por um grave negativismo existencial, através do qual percebe-se beirando a morte não apenas física, mas também, mental. Mesmo submerso nessa condição, Lennox decide desafiar seu estado de decadência através de uma atitude bastante simples e difícil – mudar o comportamento para ter mais experiências e, com isso, aumentar a quantidades de escolhas sobre as representações dos fenômenos que fazem parte da sua vida – essa atitude é denominada como Revolução da Mente Dependente.

A Revolução é explicada como uma espécie de perspectivismo, com o qual, a pessoa que deseja aplicar essa Revolução tem a opção de escolher que atitudes ou comportamentos adotará para que tenha o melhor resultado para si. Isso quer dizer que a Revolução é uma Autodestruição planejada com a intenção de aumentar as percepções da realidade e ampliar as escolhas do indivíduo. Lennox, após essa fase metodológica da história, decide aplicar os estilos de vida potente, dionisíaco, imoral, violento, perigoso, zombeteiro, libertino e niilista positivo e ativo.

Cada estilo de vida resulta numa história de Lennox.

Começando pelo conceito de potente – da vontade de poder de Nietzsche – Lennox relata uma decepção amorosa que o leva a entender que os fracassos no amor são naturais e que ele deve beneficiar disso como experiências. A fraqueza nessas experiências não o mata e sim, o deixa mais forte e com a perspectiva de que as derrotas virão e terão que ser aproveitadas.

No segundo conto, Lennox relata o ponto de vista dionisíaco, metaforizado por um encontro entre amigos num bar – sendo a mesa o objeto que simboliza o banquete dionisíaco. Na ocasião, Lennox decide subir ao palco e cantar sem mesmo ser cantor. Após o acontecimento, Lennox sente-se com grande poder de atração o que o leva a pensar que aproveitar a vida como se fosse um banquete atrai novas formas de prazer.

No conto de sobre o comportamento imoral, Lennox conhece uma mulher na frente de uma festa, da qual, após ter um diálogo sedutor, recebe sexo oral na capota de uma caminhonete, mesmo com as pessoas passando pelo local. Após o acontecimento, os dois se distanciam, sugerindo a superficialidade do comportamento imoral.

Quanto ao conto sobre o comportamento violento, Lennox depara-se numa briga contra um homem muito mais capaz de vencê-lo do que qualquer outra opção. Contudo, Lennox decide brigar para saber como seria a experiência do enfrentamento. Logicamente, a personagem principal é derrotada. Porém, sua derrota atrai uma prostituta, com a qual Júlio tem um breve flerte.

Perigoso é o conto que relata a experiência inconseqüente de Lennox e seu carro. Numa viagem noturna, a personagem decide desligar todas as luzes do veículo e contar com o acaso para saber o ponto de chegada do seu, agora, carro desgovernado.

Zombeteiro é como Lennox fica após ser resgatado depois do acidente por um policial, com quem, utiliza, também, a zombaria para experimentar a idéia da zombaria para com as pessoas e em relação ao máximo de situações possíveis. Depois do resgate, Lennox chega a uma cidade onde passa a zombar de diversas situações que, geralmente, são normais, causando, com essa atitude reações de estranheza, antipatia, e outras, entre os habitantes do local.

Na mesma cidadela, onde decide residir por tempo indeterminado, Lennox promove a libertinagem incentivando um homem a trair a esposa. O que o homem não sabia era que a esposa tinha conhecimento do plano de Lennox, fundamentando, com o desfecho desse conto, o espírito libertino.

Lennox, depois de tantas experiências, passa por um momento reflexivo em que tenta avaliar situações pela ótica do pensamento niilista positivo e ativo. É o momento de introspecção da personagem, em que Júlio considera diversas hipóteses que demonstram como as experiências que teve mudaram a forma como ele passa a pensar.

Finalizando a história de Lennox, chegamos a um falso epílogo (esse nome foi escolhido para referir que a personagem segue tendo uma história após o fim do livro). No falso epílogo, Lennox encontra-se numa situação surreal: Está preso e não sabe o porquê e tem uma família que não sabe como formou. Trata-se de uma metáfora sobre como muitas coisas acontecem fora do controle das pessoas. A história acaba com uma perseguição de Lennox e sua família contra alguns presos e homens da lei. Significa que as escolhas de Lennox foram radicais ao ponto de criar adversários tão distintos quanto presos e homens que prendem. Após a perseguição, Lennox reúne-se com seus perseguidores numa mesa onde passa a experimentar situações de cumplicidade e desconfiança.

Do início material e negativo, Lennox finaliza sua história de uma forma completamente surreal e positiva – o significado final dos contos de Lennox é que aumentando-se as formas de percepção, as próprias convenções sobre certo e errado, real e irreal, mortal e imortal ficam nebulosas e maleáveis.

Características
Número de páginas 114
Edição 1 (2011)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
R$ 27,44
Ebook
R$ 11,96
Impresso
R$ 39,07
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 31,97
Ebook
R$ 16,14
Impresso
R$ 40,76
Ebook
R$ 15,07
Ebook
R$ 12,92
Impresso
R$ 38,42
Impresso
R$ 47,42
Comentários
0 comentários