Canteiro de Obras
(Escritos sobre a Literatura Portuguesa)
Categorias
Não Ficção, Didáticos, Artes
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 19515 vezes desde 05/08/2011
Versão
impressa
R$ 37,41
Valor total:
R$ 37,41
Valor total:
R$ 37,41
Este livro pode estar à venda na:
Sinopse

A coletânea reúne ensaios que percorrem, do século XVI ao XX, autores e obras cuja importância se aquilata pelos nomes e títulos que têm.

Do Quinhentismo destacam-se Antônio Ferreira e Camões. O Barroco aparece representado por Antônio Vieira e Manuel Bernardes. A utopia árcade é examinada a partir de um soneto de Bocage. Uma viagem à roda de Viagens na minha terra traz-nos Almeida Garrett. A obra de Eça de Queiroz merece quatro ensaios que lhe examinam a evolução do Realismo/Naturalismo rumo ao fradiquismo parnasiano e neo-garretista. Cesário Verde com sua antecipadora modernidade a arregalar as olheiras ainda românticas do Realismo não poderia ser esquecido. A exemplo, claro, de Fernando Pessoa(s), de cuja heteronímia se extrai uma essência neo parnasiana (coincidentemente olavo-bilaquiana!) e se destacam as figuras de Caeiro, Reis, Álvaro de Campos e Fernando-Pessoa-ele-mesmo-um-outro com sua Mensagem. Por último, mas não em subalterno lugar, a poesia de Miguel Torga a exigir o reconhecimento de sua singularidade num Presencismo aterrado pelas presenças numinosas de José Régio e da Divindade.

Samir Savon (Do prefácio)

Características
ISBN 978-85-64137-05-9
Número de páginas 227
Edição 1 (2011)
Formato A5 (148x210)
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Francisco Maciel Silveira

A Todas as Musas surgiu no universo editorial on-line em Julho de 2009, com a publicação do primeiro número da sua revista acadêmica. Mantendo rigorosamente os seus níveis de qualidade e periodicidade, essa publicação chegou, em fevereiro de 2011, ao seu quarto número, tendo sido já avaliada pela CAPES como B2 (excelente qualificação para uma revista independente).

A partir de 2010, a revista começou a ser impressa e a editora iniciou seus trabalhos no sistema de impressão sob demanda.

Comentários
0 comentários