MANTER CASA EM QUE OCORRA EXPLORAÇÃO SEXUAL É (A)TÍPICO PENAL?
A visão do STJ e do TJRS sobre a incidência do Princípio da Adequação Social
Categorias
Direito, Hermenêutica, Direito Penal, Tribunais
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 1378 vezes desde 12/04/2016
Versão
impressa
R$ 42,52
Acabamento
Valor total:
R$ 42,52
Versão
ebook
R$ 22,60
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 42,52
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

O presente livro pretende analisar a visão jurisprudencial acerca da (a)tipicidade do delito previsto no artigo 229 do Código Penal (manter, por conta própria ou de terceiro, estabelecimento em que ocorra exploração sexual, haja, ou não, intuito de lucro ou mediação direta do proprietário ou gerente) sob a perspectiva do princípio da adequação social na atualidade brasileira, no período entre 2010 e 2015. Para tanto, será objeto da referida análise os acórdãos exarados pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul e do Superior Tribunal de Justiça acerca da(in)aplicabilidade do princípio supracitado ao delito em análise. Inicialmente, realizar-se-á um estudo sobre o princípio da adequação social, após, será o delito previsto no art. 229, em todo o seu contexto histórico até os dias atuais, especialmente analisando após as mudanças que a Lei 12.015/09. Neste diapasão, analisar-se-á como os tribunais supracitados enfrentam a aplicação ou não do princípio em comento. A pesquisa será documental e o período analisado justifica-se pelo advento da norma modificadora e o contexto jurisprudencial que existiu a posteriori.

Características
Número de páginas 68
Edição 1 (2016)
Formato A4 (210x297)
Acabamento Brochura
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Comentários
1 comentários
Samuel Marini
Quinta | 14.04.2016 às 21h04
Olá Ruan, tudo bem? Faço serviço de conversão epub, solicitação de ISBN, providência de ficha catalográfica, revisão, book trailer, e outros.. Caso tenha interesse, fale comigo. Meu site - www.artesam.com - e-mail: [email protected] - página no facebook: www.facebook.com/artesambr