MORADA SEM PRUMO
Categorias
Poesia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 5233 vezes desde 23/06/2014
Versão
impressa
R$ 36,19
Valor total:
R$ 36,19
Versão
ebook
R$ 22,60
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 36,19
Este livro pode estar à venda na:
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

As composições do livro – Morada sem prumo – não são narrativas em prosa e tampouco têm uma sequência lógica, são versos descompromissados, que tentam expressar angústias, inquietações, percepções, insatisfações, sensações de habitar o “torto”, sentimentos comuns, corriqueiros e paradoxais de uma empreitada existencial

Características
ISBN 9788567182070
Número de páginas 217
Edição 1 (2014)
Formato A5 (148x210)
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
GILMAR DE SOUZA QUEIROZ

Gilmar de Souza Queiroz nasceu no dia 21/12/1977 em São Paulo. Filho de Luiz Alves de Queiroz e Margarida de Souza Queiroz. Professor da rede estadual e municipal de São Paulo. Casado com Vanessa Xavier Queiroz e pai, daquelas que ele diz ser sua maior, sublime e indizível poesia: Clarice Ayê Xavier Queiroz e Alice Ayla Xavier Queiroz.

Nos tempos de criança observava com muita ternura seus pais contando histórias, proseando, tocando violão, ouvindo músicas de Dilermando Reis, Nelson Gonçalves, entre outros, universo que o estimulou rumo à poesia.

Alfabetizado aos 6 anos de idade por sua querida irmã Joelma de Souza Queiroz Bispo, começou a “acordar para o mundo” expressão sempre proferida por sua amada mãe.

Devido às privações econômicas da família, seu irmão José de Souza Queiroz passou a trabalhar muito cedo para contribuir na renda da casa, sendo uma das suas maiores referências de determinação.

Na infância improvisou seus próprios brinquedos, atividade imaginativa que sem dúvida contribuiu para sua produção poética. Sua principal amiga - nesse tempo pueril - foi a sua estimada irmã Josélia de Souza Queiroz Freitas.

Aos 10 anos de idade compreendeu o que seria a felicidade com o nascimento de seu irmão Caíque de Souza Queiroz.

Leciona em escolas públicas na qual convive com dificuldades e alegrias todos os dias. Declamando, escrevendo, lendo poemas com crianças, adolescentes, professores, que assim como ele, encontram na literatura uma forma de terapia.

Acredita que a manifestação da arte é crucial para romper qualquer estorvo social, político, econômico e cultural.

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Comentários
1 comentários
Vanessa Xavier
Domingo | 31.08.2014 às 10h08
Um livro provocativo, versos autênticos.