O desaparecimento do corpo de Jesus da sepultura
Hipóteses católica, protestante, espíritas e outras
Categorias
Não Ficção, Religião, Bíblia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 131 vezes desde 22/02/2020
Versão
impressa
R$ 30,33
Acabamento
Valor total:
R$ 30,33
Versão
ebook
R$ 14,42
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 30,33
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Dentre as polêmicas sobre os textos evangélicos, o desaparecimento do corpo de Jesus do túmulo, que estava guardado por soldados romanos, talvez seja a maior delas.

Há aqueles que negam tudo o que dizem os textos evangélicos. Para eles, a existência de Jesus é pura fantasia e, portanto, não há o que se discutir: os textos evangélicos devem ser tomados como obra de ficção.

Outros dizem que Jesus saiu com vida da cruz, foi resgatado por seus discípulos e morreu em idade avançada. Para isso, baseiam-se nos próprios textos evangélicos, visto que não existem registros da época que relatem tal acontecimento.

A maioria dos cristãos, exceto os espíritas, acredita que Jesus morreu na cruz, retomou o corpo que tinha e com ele ascendeu aos céus.

Entre os espíritas, o assunto não é pacífico. Allan Kardec entendia que as aparições de Jesus após sua morte tenham sido semelhantes a outras observadas. Segundo a doutrina espírita, a morte do corpo não embaraça as atividades do Espírito, que pode ser visto e ouvido por quem tem capacidade para tal. Para a maioria dos espíritas, essa deve ser a explicação para as aparições de Jesus depois do Gólgota.

Por outro lado, há uma corrente entre os espíritas a qual entende que Jesus não teve um corpo de carne e osso, mas apenas um corpo fluídico tangível. Para isso, baseiam-se nos textos evangélicos, na crença de seitas que existiram no primeiro século da era atual e nas revelações de “Os Quatro Evangelhos”, obra coordenada por João Batista Roustaing, tendo Émillie Collignon servido como médium.

Essas hipóteses são debatidas nesta obra levando-se em conta as pesquisas feitas no Sudário de Turim.

Características
Número de páginas 54
Edição 1 (2020)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários