Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
Quando a morte me convidar para dançar
vou aceitar sem pudor
Categorias
Poesia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 1911 vezes desde 11/11/2013
Versão
impressa
R$ 34,67
Valor total:
R$ 34,67
Valor total:
R$ 34,67
Sinopse

Seleção de poesias minimalistas, microcontos e reflexões.

Características
Número de páginas 84
Edição 1 (2013)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 90g
Fale com o autor
Denivaldo Piaia

Nascido em Campinas-SP, aos quatro de fevereiro de 1956. Jornalista, formado pela PUCCamp, atuou em emissoras de rádio, TVs, jornais, revistas e agências de publicidade. Atualmente trabalha como assessor parlamentar na Câmara Municipal de Campinas.

A carreira literária começou somente em 2009, descoberto pelo poeta Geraldo Trombin, de Americana-SP.

Acumula algumas dezenas de premiações em concursos literários pelo Brasil e em Portugal.

Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Comentários
7 comentários
Denivaldo Piaia
Quinta | 14.11.2013 às 09h11
Grandes amigos, grandes emoções. Obrigado a todos pelo carinho.
Edweine Loureiro
Quarta | 13.11.2013 às 20h11
Um grande e premiado Poeta, que estreia de modo maravilhoso no Clube. Leitura recomendadissima!
Bruno Senna Neto
Quarta | 13.11.2013 às 16h11
PARABÉNS MEU AMIGO !!! E obrigado pelo presente que espero ansioso pela chegada ! Forte abraço
geraldo trombin
Quarta | 13.11.2013 às 13h11
Entre nessa dança já... você nunca mais vai querer parar de bailar... Grande obra, grande Piaia, grande sucesso! Abração
José Roberto Gonçalves
Quarta | 13.11.2013 às 13h11
Acompanhei algumas publicações pelo Facebook. Portanto, já posso atestar que é sensacional, ainda antes de ler o livro. Parabéns ao Piaia e muito sucesso.
Denivaldo Piaia
Segunda | 11.11.2013 às 18h11
Amigo Valter, obrigado pelas palavras. Você também tem parte nisso pela força que me deu. Obrigado, prezado escritor.
Valter M. Rodrigues
Segunda | 11.11.2013 às 13h11
Conheço Piaia o tempo suficiente para garantir sua competência. Competência como radialista, jornalista, redator, produtor, e agora, como poeta. Uma poesia "fina", questionante, enigmática, que você lê, re-lê e vai sempre descobrir uma mensagem a mais do que imagina. E agrada não só aos olhos mas, principalmente, à mente. Parabéns Piaia por esse "filho" tão inteligente que você nos brinda.