Vozes do Cerrado
Categorias
Geografia E Historia, Literatura Nacional, Poesia, Civilização
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 943 vezes desde 05/09/2017
Versão
impressa
R$ 36,02
Valor total:
R$ 36,02
Versão
ebook
R$ 14,53
Disponível em:
epub
Valor total:
R$ 36,02
Este livro pode estar à venda na:
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Uma narrativa épica, que apresenta a epopeia do polonês Antonio Rebendoleng Szervinsk " O Polonês) e sua chegada ao Brasil. Essa epopeia é resultado da poesia oral remanescente na memória e nos lábios do descendentes do Polonês, que formam uma miríade de gentes, com suas culturas marcadas pelo regionalismo, tradicionalismo cerratense e toda a beleza própria da poesia nativa do cerrado.

Características
ISBN 978-85-60443-04-8
Número de páginas 124
Edição 2 (2017)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
Kiko di Faria

Joaquim Teles de Faria é goiano, natural de São João d'Aliança na Chapada dos Veadeiros, no Nordeste Goiano. É poeta, escritor, escultor, formado em História pela Universidade Estadual de Goiás - UEG e mestrando em Literatura pela Universidade de Brasília - UNB. Publicou em 2006, pela editora Cartaz, o livro "Vozes do Cerrado". Possui ainda, textos publicados em outros volumes de natureza coletiva. Mantém um blog (kkversos.blogspot.com) e uma comunidade virtual no faceboook (Telespoética) onde divulga textos avulsos de sua criação. Atualmente reside em Brasília no Distrito Federal e deseja prosseguir na caminhada como autor e busca espaços onde a interação entre leitor e autor seja possível dentro de uma dinâmica de troca.

Nome do link: kkversos.blogspot.com

Nome do link: kkversos.blogspot.com

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
R$ 40,06
Ebook
R$ 13,99
Impresso
R$ 39,98
Ebook
R$ 13,99
Impresso
R$ 36,02
Ebook
R$ 11,84
Comentários
1 comentários
HIOTO
Terça | 05.09.2017 às 18h09
Dá pra ler esse em uma sentada. A história é realista, agradável de ler e não deixa a gente largar o livro sem terminar. Muito bom.