A cobra vai filmar
A Segunda Guerra Mundial no cinema brasileiro
Categorias
Política Cultural, Historiografia, História & Teoria, Geografia E Historia, Ciência Política, Artes e Entretenimento
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 497 vezes desde 07/04/2019
Versão
impressa
R$ 37,91
Valor total:
R$ 37,91
Versão
ebook
R$ 12,92
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 37,91
Este livro pode estar à venda na:
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Pesquisa acadêmica na interseção entre cinema e história, buscando compreender a representação da Segunda Guerra Mundial no cinema brasileiro de ficção e as razões políticas e sociais que resultaram em uma escassa filmografia.

Esperamos que esta publicação venha a ser útil no estudo acadêmico, no conhecimento geral e no incentivo para que surjam novas produções cinematográficas sobre a Segunda Guerra Mundial.

Na primeira parte, Guerra ao cinema de guerra, objetivamos entender as razões políticas e sociais que levaram o Brasil a possuir uma cinematografia limitada a sete obras ficcionais sobre a Segunda Guerra, analisando como o Estado Brasileiro interferiu na produção.

Na segunda parte, Os Pracinhas na Tela, nos propusemos a analisar, sob a definição de cinema de guerra, a produção cinematográfica brasileira sobre a Segunda Guerra, particularmente as obras "Sangue, amor e neve" e "A Estrada 47".

Prefácio do presidente da Academia de História Militar Terrestre do Brasil (AHIMTB) – Seção Rio de Janeiro, Professor Israel Blajberg.

Características
ISBN 978-85-60811-27-4
Número de páginas 196
Edição 2 (2019)
Formato A5 (148x210)
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
Daniel Mata Roque

Daniel Mata Roque é cineasta e memorialista. É bacharel em Cinema, com especialização em Ciência Política e MBA em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais. Pesquisa a interseção entre o cinema brasileiro, a memória de guerra e a história militar, tríade sobre a qual produziu documentários e publicou livros. Trabalha com cinema e audiovisual desde 2008 e atualmente dirige a Pátria Filmes, fundada em 2013, que encara como missão a preservação da memória, a discussão cultural e o aprimoramento da cidadania através do cinema no Brasil. É o idealizador e diretor do MILITUM – Festival de Cinema de História Militar, organizado desde 2017. É associado à Academia de História Militar Terrestre do Brasil (AHIMTB), ao Instituto de Geografia e História Militar do Brasil (IGHMB), à Sociedade Amigos da Marinha (SOAMAR) e à Associação Nacional dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira (ANVFEB), onde atualmente exerce a função de 2º Vice-Presidente. Membro do Grupo de Ensino, Pesquisa e Extensão de Saúde em Emergências e Desastres (GEPESED-UFRJ). Muito brasileiro, é descendente de portugueses, italianos, libaneses e angolanos. Nasceu no Rio de Janeiro-RJ em 1994.

Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
R$ 38,45
Ebook
R$ 16,14
Impresso
R$ 49,02
Ebook
R$ 27,98
Impresso
R$ 49,05
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 49,00
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 36,02
Ebook
R$ 13,99
Impresso
R$ 45,48
Ebook
R$ 13,99
Impresso
R$ 74,07
Ebook
R$ 23,68
Impresso
R$ 41,36
Ebook
R$ 11,84
Comentários
0 comentários