A Enchente de 1979 em Januária: estória de amor e terror
Categorias
Ficção e Romance, Literatura Nacional, Realismo Fantástico, Amor E Romance, Criminosos E Foragidos, Política
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 5100 vezes desde 13/07/2015
Versão
impressa
R$ 44,41
Valor total:
R$ 44,41
Valor total:
R$ 44,41
Sinopse

Esta obra usa a história da inundação ocorrida em 1979 na cidade norte-mineira de Januária como pano de fundo para contar uma estória de como foi difícil concretizar um sentimento amoroso entre um rapaz judeu e uma moça criada em um lar católico romano de mentalidade medieval. As estórias de Wagner não retratam grandes acontecimentos e nem fatos prodigiosos. Não! Este livro apresenta a simplicidade do povo de Januária: o folclore, os dramas de família, a economia de subsistência e o comércio local, cenas e personagens cômicas. Quando o narrador coloca Januária de 1979 como palco de misteriosos desaparecimentos, de assassinatos inexplicáveis então sai um pouco do rotineiro e do cotidiano e a história coloca o leitor diante de uma investigação e a narrativa acaba tomando um novo rumo: romance policial e estória de cunho político. A Januária do livro apresentada em 1979 é uma Januária idealizada e longe da realidade da Januária de 2013. O narrador acaba se denunciando ao misturar as duas Januárias e se atropela na geografia da cidade, mas isso é um recurso literário muito antigo onde os escritores emprestam nomes de lugares e de pessoas a ambientes-personagens e sujeitos-personagens para encenarem a ficção. O interessante da narrativa é que traz à tona a discussão ambientalista de defesa do rio S. Francisco.

Características
Número de páginas 458
Edição 1 (2015)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
WAGNER APARECIDO SILVA

Wagner Aparecido Silva ou Wagner A. S. Chaves. Aos oito anos de idade foi viver com os padres diocesanos, para que pudesse avançar seus estudos porque, para uma criança de sua idade, ele possuía uma inteligência avançada: já sabia ler, já escrevia textos pequenos e já sabia muito sobre a Igreja Romana. Viveu a infância em Janaúba, Monte Azul e em Porteirinha. Mudou-se depois para Bocaiúva, Januária e hoje mora em Montes Claros. Viajou para Portugal até à Cova da Iria, em Fátima, onde ocorre a devoção a Nossa Senhora de Fátima e também para a Flórida, na viagem de intercâmbio da Escola de Inglês. Dos oito até os 21 anos de idade, Wagner morou com os padres e depois fez o curso de Teologia. Em 2007, Wagner, depois de participar dos encontros vocacionais e do Caminho Católico Neo-catecumenal, afastou-se da sua vocação de ser padre devido à discordâncias teológicas e foi fazer o curso de Letras, na Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes, o qual terminou em 2010. Em 2013, Wagner fez a Pós-Graduação em Literatura e hoje cursa Geografia na Unimontes, trabalha na Secretaria Estadual do Meio Ambiente e leciona Gramática, Literatura e Geografia em cursos preparatórios para Vestibulares e para o ENEM.

Comentários
0 comentários