ATÉ SECAREM AS ÚLTIMAS LÁGRIMAS
POEMAS
Categorias
Literatura Nacional, Poesia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 836 vezes desde 31/07/2017
Versão
impressa
R$ 41,98
Valor total:
R$ 41,98
Versão
ebook
R$ 17,22
Disponível em:
epub
Valor total:
R$ 41,98
Este livro pode estar à venda na:
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

22º livro de Poesia publicado pelo autor no Clube de Autores, juntando-se a:

1. OS OCEANOS ENTRE NÓS

2. PÁSSARO APEDREJADO

3. CABRÁLIA

4. NUNCA TE VI, MAS NUNCA TE ESQUECI

5. SOB O OLHAR DE NETUNO

6. O TEMPO QUE SE FOI DE REPENTE

7. MEMÓRIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO

8. ATÉ A ÚLTIMA GOTA DE SANGUE

9. EROTIQUE

10. NÃO ME LEMBREI DE ESQUECER DE VOCÊ

11. ATÉ QUE A ÚLTIMA ESTRELA SE APAGUE

12. EROTIQUE 2

13. A CHUVA QUE A NOITE NÃO VIU

14. A IMENSIDÃO DE SUA AUSÊNCIA

15. “SIMÉTRICAS – 200 SONETOS (OU COISA PARECIDA) DE AMOR (OU COISA PARECIDA”)

16. AS VEREDAS ONDE O MEU OLHAR SE PERDEU

17. A MAGIA QUE SE DESFEZ NA NOITE

18. QUAL É O SEGREDO PARA VIVER SEM VOCÊ?

19. OS TRAÇOS DE VOCÊ

20. STRADIVARIUS

21. OS SEGREDOS QUE ESCONDES NO OLHAR

À disposição no Clube de Autores e na Amazon, em versão impressa ou digital.

Este livro, a exemplo dos anteriores – à exceção de “SIMÉTRICAS”, que tem 200 poemas –, contém 50 poemas, sendo a maioria deles profundamente líricos e românticos de cortar o coração, de fazer sonhar, ou de pura nostalgia, marcas registradas do autor.

Algumas amostras:

“Pois finalmente um dia você descobre: / Solidão é quando você se olha no espelho / E não vê ninguém...”

“Você continua em mim, / Impregnada, / Com sua sombra / A me circundar… / Quando a tarde chega ao fim, / Na noite enluarada / O seu fantasma me assombra / Sob a luz do luar...”

“Humilde, elevo a Deus mil preces, / Nessa triste vida cheia de lástimas, / Pedindo em vão que um dia regresses, / Até secarem as últimas lágrimas...”

“E em meu olhar a labareda / Despertada quando você aparece, / Cercada de orvalho e seda, / Aos poucos se desvanece, / E lentamente se perde no ar, / E perece na noite que nem a vê, / Pois seu triste destino era sonhar / (Em vão) com você...”

“De repente, alguém começou a subir a escada, / E apressados nos separamos como foi possível, / Tentando esconder nossa aventura arriscada, / Como se nosso desejo se tornasse invisível!”

“Seu sorriso é desafiador, indomável, / Você é o repositório onde meu olhar se escondeu, / Você será sempre a pergunta indecifrável / Que o Universo nunca me respondeu...”

“Como esquecer daqueles beijos cálidos, / Daquelas carícias tão empolgadas, / Do suor a escorrer por teus seios pálidos, / Daquelas tuas mãos tão assanhadas?”

“Os espelhos que adornam as paredes roxas / Já não sabem mais o que revelarem, / Se o meu último lastro entre tuas coxas, / Ou teus quadris que insistem em me abrigarem...”

“Quero explorar as tuas cavernas, / Onde navega há tempos o meu desejo, / E assim matar as minhas sedes eternas, / Nessa aventura que há anos planejo!”

“Não vá embora ainda, / Espere esta noite terminar, / Beije-me com sua boca tão linda, / Deixe-me acabar de sonhar...”

“Acabei por me emaranhar / Em tuas envolventes redes, / Querendo para sempre contigo navegar, / Mas entre quatro paredes, / Onde foi parar a luz que habitava teu olhar?”

“Hoje, estão na moda as relações líquidas, / Voláteis, etéreas, inconstantes, / Nascidas para serem insípidas / E não durarem mais que instantes!”

“Essa seiva branca que escorre / Pelos cantos de tua boca carmim / Será a lembrança que jamais morre / Cada vez que te lembrares de mim”

“E vejo como teu olhar se ilumina, / Quando te conto desse sentimento, / E pela primeira vez beijo tua boca divina, / Curtindo como nunca cada momento...”

“Mas teu olhar frio, como uma bala de prata, / Congelou a minha cascata, / E o teu adeus, como uma bala perdida, / Destruiu minha vida...”

“E vamos levando essa vida triste / Com essa nuvem de demência no olhar / Pois um dia até a paixão enfim desiste / E nos abandona sob a solidão do luar”

“Meu mundo sem você é um assombro, / Cheio de escuridão e espectros sombrios, / Mas quando deita sua cabeça em meu ombro, / Correm para o seu oceano os meus rios...”

“Só para você faço cara de espanto, / Quando aparece espantosamente bela, / Adoro quando escuta o meu triste canto, / Numa serenata sob a sua janela...”

“De repente, sinto na face um beijo gelado, / E aquele fantasma súbito desaparece, / Estou sozinho, sem ninguém ao meu lado, / Numa dessas tramas que só a saudade tece...”

“E agora, que importa se sempre fui incrédulo, / Se teu amor será o meu último capítulo, / Se teu vulcão derreteu minhas neves eternas, / Se encontrei a perdição entre as tuas pernas?”

“Desde que você voltou, / Meus olhos brilham noite e dia, / Livres daquela agonia / De adivinhar onde você se ocultou...”

“Jogue-se de cara nos amores ardentes / Até que a chuva os alague / Navegue contra as correntes / Antes que o barco naufrague”

“Nessa dupla personalidade, / Uma é bandida e rouba com vontade, / Sem com o castigo se preocupar, / E a outra não sabe de nada!”

“Apague-me de uma vez de sua vida, / E desse jogo de cartas marcadas, / Cansei de alargar essa ferida, / Da degradação desse conto de fadas...”

“A moça, com lindos seios de silicone, / Passou-me o número de seu telefone, / Mas nunca liguei… / A segunda, com os traços esticados com botox, / Sugeriu-me inaugurar sua nova cama box, / Mas não aceitei...”

“Que filme mesmo estava passando? / Nem vi o cartaz, de tão embevecido, / E não poderei contar em minhas memórias, / Sobre a noite em que não assisti / A um filme lindo com você...”

“Como a rosa, meu amor desapareceu, / E em seu lugar há uma lápide, / Em instantes, subitamente morreu, / Como se picado por uma áspide...”

“Depois, deixamos a noite ruborizada, / E a lua tímida sair detrás do nevoeiro, / Que, denso, cobria essa noite estrelada, / Enquanto você me devora por inteiro!”

“Fique comigo esta noite, ou por toda a vida, / Dê-me a chance de demonstrar meu amor, / Acabemos de uma vez com essa ferida, / Fiquemos juntos enquanto a noite não se for...”

“E essa inesperada reminiscência / Traz-me de volta toda a saudade / E abarrota-me de toda a sua ausência, / E daquele amor que nunca morreu de verdade!”

“Como nos relacionamentos humanos, / A paixão é uma rosa cálida, / Que faz a vida desabrochar / E depois de muitos planos, / A paixão é uma reprimida crisálida, / E o amor, a borboleta a voar...”

“Teu amor é o oásis / Onde me abrigo / Das péssimas fases / Desse mundo inimigo”

“E nesse teu voar enfeitiçado, / A Poesia em mim se completa, / Nesse enlevo encantado / Entre um anjo e um poeta...”

“Como podes ser tão peçonhenta, / E tua boca tão maldita? / Nessa tua língua virulenta / A maldade palpita...”

“O tempo nunca leu Nicholas Sparks / E só deu uma lida em Garcia Márquez / E quando vê um infeliz coração / Logo o condena a 100 anos de solidão”

“Invadi o teu castelo de cartas, / Antes que elas desabassem, / Derrubando tuas defesas fartas / Antes que teus olhos me congelassem!”

“Tudo o que ouço / Nesse infeliz calabouço / São tuas reclamações / Vertidas em borbotões”

“Preciso te contar uma história, / Antes que seja tarde demais, / Enquanto vives em minha memória, / Que não te esquece jamais!”

“O amor está por aí, / Nos cinemas, nos bares, / À frente e atrás de ti, / Em todos os lugares...”

“No livro de minha história, / Em cada capítulo estão seus abraços, / E nos arquivos de minha memória, / Seu amor permeia os espaços...”

“E então, teremos dado início ao próximo passo, / No qual teremos vencido a etapa da sedução, / Quando nosso foguete decolar para o espaço, / Onde as estrelas serão testemunhas de nossa paixão...”

“Há muitos enigmas mais sérios, / Que constam em vários portfólios, / Mas todas as águas escondem mistérios, / Principalmente as que escorrem dos olhos...”

“Queria poder te levar a Paris, / Para visitarmos a Torre Eiffel, / E te dar um lindo colar de rubis / Por seres a musa deste menestrel...”

“Se o mundo for acabar amanhã, / Vou acordar bem cedo, / E esperar você sair de manhã, / Para enchê-la de medo!”

“E hoje não sei mais o que faço / Perdido no estranho compasso / Dessa música sem som das esferas / Que alimenta minhas quimeras / Esperando em vão você voltar / Antes que eu desista de te esperar...”

“Em seu olhar eu me perco, / Desvairado, / Eu e você nesse cerco / Apaixonado...”

“Deixe-me mergulhar em suas entranhas / Até nos saciarmos por completo / Deixe-me saciar as suas sanhas / E descobrir o seu desejo secreto”

“E quando te vejo estendida em minha cama, / Sorrindo-me com teus dentes brilhantes, / Com teu esplendor acendes esta flama, / Onde crepitam as estrelas mais distantes...”

“O brontossauro ouviu a sirene, / Ecoando através das eras, / Que lhe despertou a memória perene / Vinda do tempo das grandes feras!”

“You’ve gone and let me this fear / Of being alone all the life / But you’re still here / And the loneliness cuts like a knife”

Características
ISBN 9781521723890
Número de páginas 86
Edição 1 (2017)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
MARCOS AVELINO MARTINS

BIOGRAFIA

Engenheiro Eletricista pela Universidade de Brasília por formação, Analista de Sistemas por opção, poeta por destino, casado, 2 filhos e 1 neto, apreciador de boa música, cinema, literatura, HQs, seriados e amigos (não necessariamente nesta ordem).

Escreve desde os 17 anos, inicialmente letras de músicas, alguns contos avulsos, poemas esparsos, e de alguns anos para cá, com uma produção intensa, já com 75 livros publicados, pelo Clube de Autores e pela Amazon.

LIVROS PUBLICADOS:

1. OS OCEANOS ENTRE NÓS

2. PÁSSARO APEDREJADO

3. CABRÁLIA

4. NUNCA TE VI, MAS NUNCA TE ESQUECI

5. SOB O OLHAR DE NETUNO

6. O TEMPO QUE SE FOI DE REPENTE

7. MEMÓRIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO

8. ATÉ A ÚLTIMA GOTA DE SANGUE

9. EROTIQUE

10. ATÉ QUE A ÚLTIMA ESTRELA SE APAGUE

11. NÃO ME LEMBREI DE ESQUECER DE VOCÊ

12. EROTIQUE 2

13. A CHUVA QUE A NOITE NÃO VIU

14. A IMENSIDÃO DE SUA AUSÊNCIA

15. SIMÉTRICAS

16. AS VEREDAS ONDE O MEU OLHAR SE PERDEU

17. A MAGIA QUE SE DESFEZ NA NOITE

18. QUAL É O SEGREDO PARA VIVER SEM VOCÊ?

19. OS TRAÇOS DE VOCÊ

20. STRADIVARIUS

21. OS SEGREDOS QUE ESCONDES NO OLHAR

22. ATÉ SECAREM AS ÚLTIMAS LÁGRIMAS

23. EROTIQUE 3

24. OS POEMAS QUE JAMAIS ESCREVI

25. TUA AUSÊNCIA, QUE ME DÓI TANTO

26. OS DRAGÕES QUE NOS SEPARAM

27. O VENTO QUE NA JANELA SOPRAVA

28. EROTIQUE 4

29. A NOITE QUE NUNCA MAIS TERMINOU

30. AS HORAS QUE FALTAM PARA TE VER

31. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (1ª PARTE)

32. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (2ª PARTE)

33. NO AR RAREFEITO DAS MONTANHAS

34. VOCÊ SE FOI, MAS ESTÁ AQUI

35. O AMOR QUE SE FOI E NÃO VOLTOU

36. OS VÉUS DA NOITE

37. OLYMPUS: LIVRO II - ARES, ARTHEMIS, ATHENA, CHRONOS, HADES, MORPHEUS E POSEIDON

38. MADRUGADAS DE SEDUÇÃO

39. O LUAR QUE EM TEUS OLHOS HABITA

40. QUANDO SUA AUSÊNCIA ERA TUDO QUE HAVIA (contos e crônicas)

41. ESSA SAUDADE QUE NÃO QUER IR EMBORA

42. OLYMPUS: LIVRO I - EROS (3ª PARTE)

43. UM ÚLTIMO BEIJO EM PARIS

44. OLYMPUS: LIVRO III - APHRODITE, APOLLO, GAIA, HERA E ZEUS

45. DE QUAL SONHO MEU VOCÊ FUGIU?

46. O LABIRINTO NO FIM DO POEMA

47. CADÊ O AMOR QUE ESTAVA AQUI?

48. OS RIOS QUE FOGEM DO MAR

49. ÚLTIMOS VERSOS PARA UM PERDIDO AMOR

50. OLYMPUS: LIVRO IV - PANTHEON

51. AH, POESIA, O QUE FIZESTE?

52. UM VERSO SUICIDA

53. ELA SE FOI, E NEM DEIXOU MENSAGEM

54. A NAVE QUE TE LEVOU PARA LONGE

55. EROTIQUE 5

56. O LADO NEGRO DA POESIA

57. UM OLHAR VINDO DO INFINITO

58. APENAS UM CONTADOR DE HISTÓRIAS

59. RÉQUIEM PARA UM AMOR NAUFRAGADO

60. OLYMPUS: LIVRO V - THESSALIA

61. POETICAMENTE TEU

62. AQUELA NOITE DO ADEUS

63. PASSOS QUE SE AFASTAM NA NOITE

64. FRAGMENTOS DE UM SONHO QUE PASSOU

65. OLYMPUS: LIVRO VI – PARTHENON

66. PASSAGEM PARA A SAUDADE

67. A PORTA DA SOLIDÃO

68. NUNCA MAIS TEUS BEIJOS

69. EROTIQUE 6

70. CIRANDA POÉTICA

71. AS HISTÓRIAS QUE NÃO TE CONTEI

72. A ÚLTIMA VEZ EM QUE TE AMEI

73. ESSA AUSÊNCIA QUE ME DEVORA

74. A NOITE IMENSA SEM ELA

75. OLYMPUS: LIVRO VII – ACROPOLIS

76. PORÕES E NAUFRÁGIOS

77. UM TROVADOR NO SÉCULO XXI

78. RESQUÍCIOS DE UM SORRISO TEU

Participante das antologias:

• “Declame para Drummond 2012” (2012), com o poema “Máscaras”;

• Antologia 2015 – Literatura Goyaz” (2015), com os poemas “Os oceanos entre nós” e “Morpheus”;

• “Desafio” (2016), com os poemas “Finito”,”De solidão e de sonhos” e “Olhar”;

• “Dez Poetas e Eu – Vol. 3” (2016), com os poemas “Átimo”, “Diário”, “Julgamento”, “Roleta russa”, “Buracos negros”, “Paronímia”, “As últimas gotas de orvalho”, “Repositório”, “Simplesmente você” e “Quando eu te conheci”; e

• “Raiz da Poesia” (2017), antologia internacional entre países de língua portuguesa, com os poemas “Os segredos que escondes no olhar”, “Borboleta”, “Autópsia”, “La nuit”, “O tio da suspeita”, “Aldebaran” e “Os sons do silêncio”.

Página no site “Templo de Delfos”, relicário da Literatura:

http://www.elfikurten.com.br/2016/08/marcos-avelino-martins.html

Contato: [email protected]

Celular: (62) 99971-9306

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
R$ 43,68
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 43,45
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 65,81
Ebook
R$ 20,45
Impresso
R$ 43,50
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 52,31
Ebook
R$ 19,37
Impresso
R$ 43,32
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 43,41
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 43,45
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 43,41
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 42,64
Ebook
R$ 17,22
Comentários
0 comentários