Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
Cenas da vida
(o homem e as coisas)
Categorias
Poesia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 2158 vezes desde 31/08/2011
Versão
impressa
R$ 36,68
Valor total:
R$ 36,68
Versão
ebook
R$ 16,14
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 36,68
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

"Eu sou o poeta alheio.

Sou eu o alheio que poeta a esmo.

Como o alheio também sou eu,

poeto eu para mim mesmo.

Poeto para o alheio enfim,

que poeta, afinal, para mim.

Sou eu o poeta alheio do lado de lá,

o poeta alheio sou eu do lado de cá."

"Meu pai e seu colega são iguais.

Ambos são cultos, altos e morenos.

Porém, na andança da vida,

sob o orvalho do pequi,

seu colega lê Shakespeare

e meu pai folheia gibi."

"O governo a cria,

ao povo ela judia.

O intelectual a repudia,

o tecnocrata a aprecia.

A nefasta burocracia

é a evidente biromania.

Ao pelego contagia,

o mentor a agencia.

O liberal cônscio a policia,

a estatal falida a comercia.

Há quem a jogue na cidadania,

há quem a ache na verborragia.

Para o povo

essa sequela é doentia,

para o governo

essa mazela é serventia."

Características
Número de páginas 88
Edição 2 (2011)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
R$ 40,28
Ebook
R$ 21,53
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Comentários
1 comentários
Eunice Saloméa
Segunda | 05.09.2011 às 00h09
O João crítico; o João poeta; o João político; o João professor; o João advogado e o João da Jacobina. Todas as suas facetas, e um pouquinho mais: o João homem; sensível, admirador da vida, desbravador de lembranças, escultor de palavras. Mais uma dentre tantas obras célebres de sua história. Vale a pena descobrir cada cena dessa história.