CRONOS ENLOUQUECEU!
POEMAS
Código do livro: 345211
Categorias
Entretenimento, Literatura Nacional, Poesia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 94 vezes desde 01/11/2020
Versão
impressa
R$ 46,44
Valor total:
R$ 46,44
Versão
ebook
R$ 19,80
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 46,44
Este livro pode estar à venda na:
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

79º livro do autor das seguintes obras, todas elas publicadas no Clube de Autores e na Amazon:

Outros livros do autor, todos eles publicados no Clube de Autores e na Amazon, em versão impressa e digital:

1. OS OCEANOS ENTRE NÓS

2. PÁSSARO APEDREJADO

3. CABRÁLIA

4. NUNCA TE VI, MAS NUNCA TE ESQUECI

5. SOB O OLHAR DE NETUNO

6. O TEMPO QUE SE FOI DE REPENTE

7. MEMÓRIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO

8. ATÉ A ÚLTIMA GOTA DE SANGUE

9. EROTIQUE

10. NÃO ME LEMBREI DE ESQUECER DE VOCÊ

11. ATÉ QUE A ÚLTIMA ESTRELA SE APAGUE

12. EROTIQUE 2

13. A CHUVA QUE A NOITE NÃO VIU

14. A IMENSIDÃO DE SUA AUSÊNCIA

15. SIMÉTRICAS – 200 SONETOS (OU COISA PARECIDA) DE AMOR (OU COISA PARECIDA)

16. AS VEREDAS ONDE O MEU OLHAR SE PERDEU

17. A MAGIA QUE SE DESFEZ NA NOITE

18. QUAL É O SEGREDO PARA VIVER SEM VOCÊ?

19. OS TRAÇOS DE VOCÊ

20. STRADIVARIUS

21. OS SEGREDOS QUE ESCONDES NO OLHAR

22. ATÉ SECAREM AS ÚLTIMAS LÁGRIMAS

23. EROTIQUE 3

24. OS POEMAS QUE JAMAIS ESCREVI

25. TUA AUSÊNCIA, QUE ME DÓI TANTO

26. OS DRAGÕES QUE NOS SEPARAM

27. O VENTO QUE NA JANELA SOPRAVA

28. EROTIQUE 4

29. A NOITE QUE NÃO TERMINOU NUNCA MAIS

30. AS HORAS QUE FALTAM PARA TE VER

31. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (1ª PARTE)

32. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (2ª PARTE)

33. NO AR RAREFEITO DAS MONTANHAS

34. VOCÊ SE FOI, MAS ESTÁ AQUI

35. O AMOR QUE SE FOI E NÃO VOLTOU

36. OS VÉUS DA NOITE

37. OLYMPUS: LIVRO II - ARES, ARTHEMIS, ATHENA, CHRONOS, HADES, MORPHEUS E POSEIDON

38. MADRUGADAS DE SEDUÇÃO

39. O LUAR QUE EM TEUS OLHOS HABITA

40. QUANDO SUA AUSÊNCIA ERA TUDO QUE HAVIA (contos e crônicas)

41. ESSA SAUDADE QUE NÃO QUER IR EMBORA

42. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (3ª PARTE)

43. UM ÚLTIMO BEIJO EM PARIS

44. OLYMPUS: LIVRO III – APHRODITE, APOLLO, EREBUS, GAIA, HERA E ZEUS

45. DE QUAL SONHO MEU VOCÊ FUGIU?

46. O LABIRINTO NO FIM DO POEMA

47. CADÊ O AMOR QUE ESTAVA AQUI?

48. OS RIOS QUE FOGEM DO MAR

49. ÚLTIMOS VERSOS PARA UM PERDIDO AMOR

50. OLYMPUS: LIVRO IV – PANTHEON

51. AH, POESIA, O QUE FIZESTE?

52. UM VERSO SUICIDA

53. ELA SE FOI, E NEM DEIXOU MENSAGEM

54. A NAVE QUE TE LEVOU PARA LONGE

55. EROTIQUE 5

56. O LADO NEGRO DA POESIA

57. UM OLHAR VINDO DO INFINITO

58. APENAS UM CONTADOR DE HISTÓRIAS

59. RÉQUIEM PARA UM AMOR NAUFRAGADO

60. OLYMPUS: LIVRO V – THESSALIA

61. POETICAMENTE TEU

62. AQUELA NOITE DO ADEUS

63. PASSOS QUE SE AFASTAM NA NOITE

64. FRAGMENTOS DE UM SONHO QUE PASSOU

65. OLYMPUS: LIVRO VI – PARTHENON

66. PASSAGEM PARA A SAUDADE

67. A PORTA DA SOLIDÃO

68. NUNCA MAIS TEUS BEIJOS

69. EROTIQUE 6

70. CIRANDA POÉTICA

71. AS HISTÓRIAS QUE NÃO TE CONTEI

72. A ÚLTIMA VEZ EM QUE TE AMEI

73. ESSA AUSÊNCIA QUE ME DEVORA

74. A NOITE IMENSA SEM ELA

75. OLYMPUS: LIVRO VII – ACROPOLIS

76. PORÕES E NAUFRÁGIOS

77. UM TROVADOR NO SÉCULO XXI

78. RESQUÍCIOS DE UM SORRISO TEU

Alguns trechos:

“De repente, os relógios ficaram loucos, / E começaram a girar ao contrário, / Os dias do futuro sumiram aos poucos, / Foram se apagando os dias do calendário!”

“Por trás daquela máscara que usavas, / Teus olhos brilhantes dardejavam, / E, da forma como me miravas, / Minhas fogueiras mortas voltavam, / Com suas ilusões perdidas, / De antigas paixões abandonadas, / Pelo passar do tempo destruídas, / E por aquele teu olhar ressuscitadas...”

“Essa roupa sensual que hoje usa / De meus pesadelos me acorda, / E me salva de um infinito labirinto, / E depois de minha infeliz trajetória, / Tudo o que eu de verdade queria / Era que você fizesse parte de minha história, / Como entranhada está em minha Poesia...”

“Poetas adoram paixões solitárias, / Quase nunca correspondidas, / Pelas quais vivem compondo árias, / Em seus tristes simulacros de vidas...”

“Por teus barcos / Nunca antes navegados, / Trafego, / Quase cego, / Desnudando teus marcos, / E teus segredos dourados...”

“Já nem sei se tu és de verdade, / Ou apenas uma invenção minha, / Trazida a mim pela Poesia, / Terá sido fantasia ou realidade, / Tanta carne para minha pouca farinha, / Será que eu te roubei de uma fantasia?”

“Por que tua ausência me dói tanto assim, / Na inexorável voragem do calendário, / E a lembrança de teu colo de marfim / Faz o relógio da vida girar ao contrário?”

“Um coronavírus, / À prova de tiros / E de balas, / Invadiu quartos e salas, / Delirante, / Asfixiante, / Provocando óbitos súbitos, / E incitando políticos corruptos /

A construírem hospitais de campanha,”

“Antes de te conhecer, / Eu não era ninguém, / Apenas um espectro sombrio, / E nem poeta chegava a ser, / Flertava com os seres do Além, / E desfilava com meu olhar vazio...”

“Por favor, entenda, / Amores eternos / Não passam de uma lenda, / Por isto não se surpreenda, / Porque nossos antigos verões / Agora são esses invernos, / Que congelaram nossos corações...”

“Estás em minhas artérias e veias, / Teu amor em meu sangue bombeias, / E de ti, minhas memórias estão cheias, / E nessas indevassáveis cadeias, / Amarrado por tuas invisíveis teias, / Açoitado por tuas sangrentas correias, / E, em vez de água, afogo-me nas areias!”

“Mas acho que ainda é cedo / Para cair em tuas tentações, / Mas no fundo, morro de medo, / De me viciar em teus vulcões!”

“Esse teu olhar cheio de duplos sentidos / Atira-me raios de teus olhos fugidos, / Que me provocam perdidos desvarios / Com teu corpo sinuoso como as curvas dos rios!”

“Olharam-se então com espanto, / Pela primeira vez, por causa do tropeço, / E, num tão programado encanto, / Disseram, juntos: ‘Eu te conheço’!”

“Até que de um beijo fez-se a paixão, / Que virou um amor de verdade, / Mas do amor fez-se a desilusão, / Que se transformou nessa saudade...”

“Mas é inútil ficar sonhando, / Pois tudo o que eu tenho, / Nesse mundo tão vil, /

É um triste desenho, / No qual Frajola comeu o Piu-Piu...”

“Tudo o que resta, / Nessa vida funesta, / É a separação / Final, / Racional, / Conclusiva, / Definitiva, / Inimiga, / Para que a vida prossiga...”

“Já não havia motivos para voltar, / Pois ela apenas se fora, / Deixando um bilhete escrito: “Adeus!” / Que já dizia tudo, e era tudo, / A única coisa que dela restara...”

“Fomos conversando, como grandes amigos, / E quando nos despedimos, convidei-a para tomarmos um sorvete, / E, quando aceitou, soube que não a deixaria ir embora, / Pois ela frequentava os meus sonhos mais antigos, / E em meu dicionário, já virara o mais importante verbete,”

“Estaremos destinados talvez / A provocarmos, no oceano do amor, maremotos? / Será que, quando nos amarmos pela primeira vez, / Os teus lábios me provocarão terremotos?”

“Eu também tinha dois corações, / Batendo em sincronismo, / Uníssonos, / Mas, quando foste embora, / O coração que levaste era o meu... / E agora, restou aqui em meu peito, / Fraco, insuficiente, desolado, / Esse coração solitário, / Que a ti para sempre pertence...”

“Nosso amor / Avassalador, / Terminou mal! / Foi um triste conto, / Sem ponto / Final...”

“No início, parece / Que a vida lhe aprontou alguma, / A Poesia perdeu toda a rima, / E o mundo perdeu seu encanto!”

“Perdidos em teus labirintos, / Meus olhos famintos / Imploram / Presságios, / E em silêncio te adoram, / Mas só encontram naufrágios...”

“Nossas bocas, uma na outra taradas, / Percorrem nossas íntimas veredas, / Em noites que valem por vidas, / E em tuas grutas tépidas me acomodas, / Enquanto se atracam nossas bocas carnudas!”

“Será que ela adivinhará meu pensamento, / E adivinhará que é puro delírio / Pensar que não vou morrer de saudade, / E perceberá que meu sorriso é de mentira?”

“Foi então que avistei aquele farol, / Que por aqui apelidam de olhar, / Que, como se fosse um pequeno Sol, / Iluminou as trevas que estavam a me sugar...”

“Essa espera inútil me mata, / Por algo que jamais acontece, / Sob essa imensa lua de prata, / Cuja beleza mais me entristece!”

“Estou condenado a sonhar contigo em vão, / Até o momento em que acorde desse pesadelo, / E afinal desça das nuvens, de volta ao chão, / E desista de criar chamas nesse teu gelo!”

“Suavemente, / Eu te disse adeus, / E nada disseste, / Pois nada havia a dizer. / Lentamente, / No templo do amor viramos fariseus, / Nada há mais que nos reste, / Nada mais há a temer.”

“Pois tudo se transforma, / E mesmo um grande amor expira, / Deixando lembranças como essa chaga, / Que apenas mudam de forma, / Nesse poema que em memórias se inspira, / A perpetuar essa saudade que nunca se apaga...”

“Nossa música virou um zumbido, / Extraído de um filme de horror, / Não há nem rastros de nós dois, / Pois o tempo inclemente arrastou / Em sua alucinante e voraz vertigem / As lembranças daquele louco amor,”

“Abraços já não há, / Nem beijos, quem diria! / O vírus por todo lado está, / E adoeceu até a Poesia!”

“Somos folhas dos mesmos ramos, / Mas apenas começamos, / Temos tanto tempo para nos beijarmos / E para nos amarmos...”

“Mas, de manhã, quando acordo, / Para minha infinita tristeza, / De poucos detalhes eu me recordo, / E volto a ser plebeu, e tu princesa, / Não mais do que um mísero tapete / Onde pisas sem nem notares, / De teu dicionário um reles verbete, / Sem notares que trago em mim os luares / Legados a mim pela Poesia,”

“Desisto dessa inútil loucura, / É uma pena que não me amas, / E levarei algum tempo para apagar / Em meu peito essas recônditas chamas, / Que em vão tentaram te enfeitiçar...”

“Melódica, / Metódica, / Melodramática, / Meticulosa, / Minuciosa, / Motivadora, / Múltipla, / Metamorfoseia-se / Num anjo Místico / Quando se torna Mãe...”

“Admiro os teus cabelos ruivos / Enquanto gemes / E delicio-me com teus uivos / Quando tremes / De prazer com meus carinhos / Que jamais esquecerás”

“E quando ouve o som de minha voz, / Nitidamente pelas lágrimas embargada, / Confessa que morria de saudades de nós, / E que foi tão longa a estrada / Um longo caminho, sozinha, / De regresso, pensando em mim,”

“Eu, com você, sou incrível! / Tiro da cartola (que nem tenho) / Alguns mágicos coelhos / Com lindos olhos vermelhos, / Em qualquer superfície, eu a desenho, / Venço batalhas contra um inimigo invisível, / Dou risadas, em meio à tragédia, / Provocada por essa maldita pandemia, / Escrevo poemas sobre essa tragicomédia, / Pois você é a própria encarnação da Poesia...”

“Com cinco letras apenas, / Jogaste ao chão o castelo / De sonhos que nas nuvens erguera, / E num segundo tornou-se fumaça... / Com cinco letras me condenas, / A sepultar em mim o que há de mais belo / Nas esperanças que nunca perdera, / Nesse sonho que desse jeito fracassa...”

“Que importa se você não me telefona, / Nem atende mais as minhas ligações, / O que posso fazer, se você me abandona / E nem canta mais as nossas canções?”

“Percebeu que desperdiçara sua vida, / Levando-a por caminhos sem volta, / E, por isto, estava agora naquele lugar, / Onde teria toda uma eternidade / Para pagar por seus muitos pecados, / Em companhia da solidão e do silêncio...”

“Tirei meu escaravelho telescópio do armário, / E comecei a navegar pelo Sistema Polar, / Esperando confrontar algum cometa! / Procurei em vão perto de Perjúrio, / Mas cometa nenhum passaria certo daquele forno, / Depois, vasculhei nas nuvens de Senos, / Mas, se orbitasse por lá, laçaria despercebido!”

“E eu, fico calado, / E nada digo, / Pois de que adiantaria / Se eu lhe revelasse / O que uma cigana previu, / Quando me disse, / Quase chorando, / Quando lhe falei sobre ela, / Que o único futuro / Que ela poderia ter / Seria comigo?”

“Os nossos olhares perderam o brilho, / Já não dizem "Eu te amo" nossas bocas, / Nossa canção já não tem estribilho,/ Viraram pop-art nossas pinturas barrocas!”

“Conto acontecimentos entre deusas e musas, / No meio das quais estou de penetra, / E que amam meu outro eu em paixões confusas, / Que no espaço de um sonho a Poesia cronometra!”

“Quando tudo à minha volta são escombros, / E sou assombrado por atrozes pesadelos, / Passas os braços ao redor de meus ombros, / E suavemente acaricias os meus cabelos...”

“Enquanto saboreamos uma tábua de queijos, / Revele-me os seus desejos mais quentes, / E em seguida cubra-me de beijos, / Entre abraços e toques ardentes, / Enquanto desvendo os seus mistérios, / E, sob os efeitos dessa enfeitiçada bebida, / Ao mergulhar em seus olhos etéreos, / Descubro o grande amor de minha vida...”

“Do you think about me / When you’re dreaming? / Do you ever see / Deep in my eyes, what I’m feeling, / That kind of love so sublime?”

Características
ISBN 979-85-543-2218-1
Número de páginas 119
Edição 1 (2020)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Couche 90g

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Fale com o autor
MARCOS AVELINO MARTINS

BIOGRAFIA

Engenheiro Eletricista pela Universidade de Brasília por formação, Analista de Sistemas por opção, poeta por destino, casado, 2 filhos e 1 neto, apreciador de boa música, cinema, literatura, HQs, seriados e amigos (não necessariamente nesta ordem).

Escreve desde os 17 anos, inicialmente letras de músicas, alguns contos avulsos, poemas esparsos, e de alguns anos para cá, com uma produção intensa, já com 90 livros publicados, sendo 89 deles pelo Clube de Autores e pela Amazon, e 1 da Coleção Prosa e Verso 2019 da Prefeitura de Goiânia - GO.

LIVROS PUBLICADOS:

1. OS OCEANOS ENTRE NÓS

2. PÁSSARO APEDREJADO

3. CABRÁLIA

4. NUNCA TE VI, MAS NUNCA TE ESQUECI

5. SOB O OLHAR DE NETUNO

6. O TEMPO QUE SE FOI DE REPENTE

7. MEMÓRIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO

8. ATÉ A ÚLTIMA GOTA DE SANGUE

9. EROTIQUE

10. ATÉ QUE A ÚLTIMA ESTRELA SE APAGUE

11. NÃO ME LEMBREI DE ESQUECER DE VOCÊ

12. EROTIQUE 2

13. A CHUVA QUE A NOITE NÃO VIU

14. A IMENSIDÃO DE SUA AUSÊNCIA

15. SIMÉTRICAS

16. AS VEREDAS ONDE O MEU OLHAR SE PERDEU

17. A MAGIA QUE SE DESFEZ NA NOITE

18. QUAL É O SEGREDO PARA VIVER SEM VOCÊ?

19. OS TRAÇOS DE VOCÊ

20. STRADIVARIUS

21. OS SEGREDOS QUE ESCONDES NO OLHAR

22. ATÉ SECAREM AS ÚLTIMAS LÁGRIMAS

23. EROTIQUE 3

24. OS POEMAS QUE JAMAIS ESCREVI

25. TUA AUSÊNCIA, QUE ME DÓI TANTO

26. OS DRAGÕES QUE NOS SEPARAM

27. O VENTO QUE NA JANELA SOPRAVA

28. EROTIQUE 4

29. A NOITE QUE NUNCA MAIS TERMINOU

30. AS HORAS QUE FALTAM PARA TE VER

31. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (1ª PARTE)

32. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (2ª PARTE)

33. NO AR RAREFEITO DAS MONTANHAS

34. VOCÊ SE FOI, MAS ESTÁ AQUI

35. O AMOR QUE SE FOI E NÃO VOLTOU

36. OS VÉUS DA NOITE

37. OLYMPUS: LIVRO II - ARES, ARTHEMIS, ATHENA, CHRONOS, HADES, MORPHEUS E POSEIDON

38. MADRUGADAS DE SEDUÇÃO

39. O LUAR QUE EM TEUS OLHOS HABITA

40. QUANDO SUA AUSÊNCIA ERA TUDO QUE HAVIA (contos e crônicas)

41. ESSA SAUDADE QUE NÃO QUER IR EMBORA

42. OLYMPUS: LIVRO I - EROS (3ª PARTE)

43. UM ÚLTIMO BEIJO EM PARIS

44. OLYMPUS: LIVRO III - APHRODITE, APOLLO, GAIA, HERA E ZEUS

45. DE QUAL SONHO MEU VOCÊ FUGIU?

46. O LABIRINTO NO FIM DO POEMA

47. CADÊ O AMOR QUE ESTAVA AQUI?

48. OS RIOS QUE FOGEM DO MAR

49. ÚLTIMOS VERSOS PARA UM PERDIDO AMOR

50. OLYMPUS: LIVRO IV - PANTHEON

51. AH, POESIA, O QUE FIZESTE?

52. UM VERSO SUICIDA

53. ELA SE FOI, E NEM DEIXOU MENSAGEM

54. A NAVE QUE TE LEVOU PARA LONGE

55. EROTIQUE 5

56. O LADO NEGRO DA POESIA

57. UM OLHAR VINDO DO INFINITO

58. APENAS UM CONTADOR DE HISTÓRIAS

59. RÉQUIEM PARA UM AMOR NAUFRAGADO

60. OLYMPUS: LIVRO V - THESSALIA

61. POETICAMENTE TEU (da Coleção Prosa e Verso 2019 da Prefeitura de Goiânia - GO)

62. AQUELA NOITE DO ADEUS

63. PASSOS QUE SE AFASTAM NA NOITE

64. FRAGMENTOS DE UM SONHO QUE PASSOU

65. OLYMPUS: LIVRO VI – PARTHENON

66. PASSAGEM PARA A SAUDADE

67. A PORTA DA SOLIDÃO

68. NUNCA MAIS TEUS BEIJOS

69. EROTIQUE 6

70. CIRANDA POÉTICA

71. AS HISTÓRIAS QUE NÃO TE CONTEI

72. A ÚLTIMA VEZ EM QUE TE AMEI

73. ESSA AUSÊNCIA QUE ME DEVORA

74. A NOITE IMENSA SEM ELA

75. OLYMPUS: LIVRO VII – ACROPOLIS

76. PORÕES E NAUFRÁGIOS

77. UM TROVADOR NO SÉCULO XXI

78. RESQUÍCIOS DE UM SORRISO TEU

79. CRONOS ENLOUQUECEU!

80. OLYMPUS: LIVRO VIII - MUSAS E MEDUSAS

81. SOMBRAS QUE RESTARAM DE NÓS

82. EROTIQUE 7

83. A CAIXA DE TINTAS DE DEUS

84. PONTES PARA LUGAR NENHUM

85. VELAS SOLTAS AOS VENTOS SOLARES

86. HISTÓRIAS QUE A NOITE NOS TRAZ

87. VESTÍGIOS DE UM FOGO QUE SE APAGOU

88. ARTÍFICE DE VERSOS

89. O TEMPO, ESSE CARRASCO

90. OLYMPUS: LIVRO IX - ESPARTA

91. ESSA SOMBRA EM TEU OLHAR

92. OS OLHOS MÁGICOS DA POESIA

Participante das antologias:

• “Declame para Drummond 2012” (2012), com o poema “Máscaras”;

• Antologia 2015 – Literatura Goyaz” (2015), com os poemas “Os oceanos entre nós” e “Morpheus”;

• “Desafio” (2016), com os poemas “Finito”,”De solidão e de sonhos” e “Olhar”;

• “Dez Poetas e Eu – Vol. 3” (2016), com os poemas “Átimo”, “Diário”, “Julgamento”, “Roleta russa”, “Buracos negros”, “Paronímia”, “As últimas gotas de orvalho”, “Repositório”, “Simplesmente você” e “Quando eu te conheci”; e

• “Raiz da Poesia” (2017), antologia internacional entre países de língua portuguesa, com os poemas “Os segredos que escondes no olhar”, “Borboleta”, “Autópsia”, “La nuit”, “O tio da suspeita”, “Aldebaran” e “Os sons do silêncio”.

Página no site “Templo de Delfos”, relicário da Literatura:

http://www.elfikurten.com.br/2016/08/marcos-avelino-martins.html

Contato: cygnusinfo@gmail.com

Celular: (62) 99971-9306

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
R$ 46,40
Ebook
R$ 19,80
Impresso
R$ 45,86
Ebook
R$ 19,80
Impresso
R$ 45,23
Ebook
R$ 19,80
Impresso
R$ 66,46
Ebook
R$ 25,19
Impresso
R$ 46,58
Ebook
R$ 19,80
Impresso
R$ 49,06
Ebook
R$ 19,80
Impresso
R$ 45,72
Ebook
R$ 19,80
Impresso
R$ 45,63
Ebook
R$ 19,80
Impresso
R$ 67,28
Ebook
R$ 19,80
Impresso
R$ 46,24
Ebook
R$ 19,80
Impresso
R$ 45,32
Ebook
R$ 19,80
Impresso
R$ 45,50
Ebook
R$ 19,80
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
R$ 33,20
Ebook
R$ 25,19
Impresso
R$ 42,63
Ebook
R$ 15,50
Impresso
R$ 65,26
Ebook
R$ 46,71
Impresso
R$ 43,69
Ebook
R$ 25,19
Impresso
R$ 48,03
Ebook
R$ 25,19
Impresso
R$ 43,70
Ebook
R$ 17,65
Impresso
R$ 35,61
Ebook
R$ 16,58
Impresso
R$ 34,22
Ebook
R$ 16,58
Impresso
R$ 41,79
Ebook
R$ 25,19
Impresso
R$ 44,68
Ebook
R$ 23,99
Impresso
R$ 38,45
Ebook
R$ 14,42
Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários