Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
DE QUAL SONHO MEU VOCÊ FUGIU?
POEMAS
Categorias
Poesia, Literatura Nacional, Entretenimento
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 549 vezes desde 01/11/2018
Versão
impressa
de R$ 41,94 por
R$ 35,88
Valor total:
R$ 35,88
Versão
ebook
R$ 17,22
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 35,88
Este livro pode estar à venda na:
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

45º Livro do autor, todos eles publicados no Clube de Autores e na Amazon, em versão impressa e digital:

1. OS OCEANOS ENTRE NÓS

2. PÁSSARO APEDREJADO

3. CABRÁLIA

4. NUNCA TE VI, MAS NUNCA TE ESQUECI

5. SOB O OLHAR DE NETUNO

6. O TEMPO QUE SE FOI DE REPENTE

7. MEMÓRIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO

8. ATÉ A ÚLTIMA GOTA DE SANGUE

9. EROTIQUE

10. NÃO ME LEMBREI DE ESQUECER DE VOCÊ

11. ATÉ QUE A ÚLTIMA ESTRELA SE APAGUE

12. EROTIQUE 2

13. A CHUVA QUE A NOITE NÃO VIU

14. A IMENSIDÃO DE SUA AUSÊNCIA

15. SIMÉTRICAS – 200 SONETOS (OU COISA PARECIDA) DE AMOR (OU COISA

PARECIDA”)

16. AS VEREDAS ONDE O MEU OLHAR SE PERDEU

17. A MAGIA QUE SE DESFEZ NA NOITE

18. QUAL É O SEGREDO PARA VIVER SEM VOCÊ?

19. OS TRAÇOS DE VOCÊ

20. STRADIVARIUS

21. OS SEGREDOS QUE ESCONDES NO OLHAR

22. ATÉ SECAREM AS ÚLTIMAS LÁGRIMAS

23. EROTIQUE 3

24. OS POEMAS QUE JAMAIS ESCREVI

25. TUA AUSÊNCIA, QUE ME DÓI TANTO

26. OS DRAGÕES QUE NOS SEPARAM

27. O VENTO QUE NA JANELA SOPRAVA

28. EROTIQUE 4

29. A NOITE QUE NÃO TERMINOU NUNCA MAIS

30. AS HORAS QUE FALTAM PARA TE VER

31. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (1ª PARTE)

32. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (2ª PARTE)

33. NO AR RAREFEITO DAS MONTANHAS

34. VOCÊ SE FOI, MAS ESTÁ AQUI

35. O AMOR QUE SE FOI E NÃO VOLTOU

36. OS VÉUS DA NOITE

37. OLYMPUS: LIVRO II - ARES, ARTHEMIS, ATHENA, CHRONOS, HADES, MORPHEUS E POSEIDON

38. MADRUGADAS DE SEDUÇÃO

39. O LUAR QUE EM TEUS OLHOS HABITA

40. QUANDO SUA AUSÊNCIA ERA TUDO QUE HAVIA (contos e crônicas)

41. ESSA SAUDADE QUE NÃO QUER IR EMBORA

42. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (3ª PARTE)

43. UM ÚLTIMO BEIJO EM PARIS

44. OLYMPUS: LIVRO III – APHRODITE, APOLLO, EREBUS, GAIA, HERA E ZEUS

Alguns trechos:

“De qual sonho meu você fugiu, / Materializando-se aqui em minha frente, / Maravilhosa como alguém nunca viu, / Deixando-me apaixonado instantaneamente?”

“Para que escrever rimas sem sentido / Se era você o final do meu show? / A música de minha vida virou um zumbido, / Pois sem você, minha festa acabou...”

“E, porque aquele verso danado / Misturou-se à chuva que caía, / Então a chuva juntou-se a um tornado, / E o verso, achou seus pares e virou Poesia!”

“Deixe-me ver seu reflexo / Nua no espelho do toucador / Brinquemos de côncavo e convexo / Abraçados com imenso furor / Para tudo acabar em sexo / Enquanto trocamos juras de amor”

“Está sendo caótico / Sobreviver nesse conto gótico / Com o que me sobrou de alegria / Depois que você se foi com a Poesia”

“Perdido nesse lugar encantado / Povoado pelos sonhos que contigo tenho / Passo as noites nesse enlevo enamorado / Pintando tua beleza em tudo que desenho”

“Rumo a você num voo cego / Entre nuvens de veneno / Onde em vão me condeno / A não mais voar sem você / E deixo vencer meu brevê / Pois sem você não sou nada / Com essa flecha em meu peito cravada”

“Mas, no fundo, eu sei que mentes, / Mas farei de conta que acredito, / Mesmo que teus beijos mais ardentes / Tenham a frieza de um bloco de granito!”

“Mas o que seria do mundo se não houvesse poetas, / Para escrever sobre sonhos inacessíveis? / Quem aplacaria as almas inquietas / Que vivem a sonhar com amores impossíveis?”

“Tudo bem, eu não tinha mesmo jeito / Para ensinar esse órgão que batia em meu peito / A tratar pelo menos com um pouco de respeito / Quem estava prestes a pular do parapeito!”

“I’m sorry / Pelo grito que não morre / Preso em tua garganta / Que a cada dia mais se agiganta”

“Por isto, quando um amor perde sua rima, / É melhor sair logo em seguida à procura / De outro amor que comece como uma obra-prima, / Explosivo, como toda nova aventura!”

“Esqueça esse tempo que corre, / Seu lindo corpo deixe-me exposto, / Enxugue a lágrima que escorre / Insensata, pelo meu rosto...”

“Pena que você não quis minha flor, / Pois aqui está ela em seu lugar, / Enfeitando minhas noites e dias! / Pena que você não quis meu amor, / Pois o mundo não deixou de girar, / E em vez de você, encheu-me de poesias...”

“Onde foi que deixaste o botão de desliga, / Ou isto acontece com um estalar de dedos? / Onde escondeste essa magia que me instiga / A me perder em teus sombrios segredos?”

“Imersas nas pupilas de seu olhar / Milhões de estrelas me espiam / E entre elas tento achar o lugar / Onde nascem os raios que me arrepiam”

“Desculpa-me pela falta de abraços, / Dar-te um beijo é tudo o que eu queria, / E te estreitar a noite toda em meus braços, / Até que voltasse a raiar um novo dia...”

“Tarzan acorda com bom-humor, / E batendo as mãos no peito, / Grita para Chita, sua macaca: / - Krig-ha bandolo!”

“Algumas pessoas nos são essenciais, / E guardam um pedaço de nossa alma imortal, / Nossos navios perdidos buscam seus cais, / Onde jaz escondido o Santo Graal...”

“Com pequenas vitórias eu me contento, / Apenas um passo de cada vez, / Ouvindo tristes histórias do vento, / Ou da noite, talvez...”

“E nesse cruel redemoinho / Que a partir me convida / Sem destino e sozinho / Baila uma palavra proibida / Entalada como um espinho / Em minha garganta sofrida / No último quadrinho / De minha história perdida...”

“Naquele último domingo / Antes da chegada da primavera, / O sangue nas ruas explodiu, e um respingo / Caiu em minha camisa branca austera, / Que nunca mais será a mesma!”

“Que a Poesia nos alimente / Até o dia em que o último poeta / Recolha-se à sua derradeira morada, / E que cada verso nos acalente, / Deixando que nossa alma fique repleta / Da humildade que ao homem é negada!”

“E, na primeira vez em que nos beijamos, / Fui ao céu, e nunca mais voltei, / Desde esse dia não sei mais de mim, / Milhares de volts entre nós circulamos, / Em beijos famintos como nunca troquei, / Perdido de amor, nessas noites sem fim!”

“E agora, por favor me diga, / Você que ouviu minha história: / Atendo o maldito telefone, / Ou deixo que continue tocando / Por toda a eternidade?”

“Nossas vidas se entrelaçaram, / Foram reunidos pelo destino, / E nunca mais se separaram, / Tu escreves amor, e eu assino...”

“E essa chuva obscena que bate na janela / Suavemente às lágrimas se mistura / E minha tristeza de novo se revela / Como um eterno mal que não tem cura”

“Essas portas que se abrem sozinhas, / Com um inexplicável rangido, / Trazem de volta memórias minhas, / De fantasmas que já tinha esquecido!”

“Ah, Poesia, por que demoraste tanto? / Já estava achando que não vinhas, / E o mundo perdeu todo o encanto! / Escrevo agora tão poucas linhas, / Em qual sonho foste morar?”

“Não me senhas dizer que não queres / Ver-me espelunca mais em tua vida, / Nunca ramais me esperes, / Nosso raso é uma história esquecida!”

“Desligue o seu telefone / Antes que alguém o detone / Ou lhe conte que a Bolsa explodiu / Ou que a Venezuela invadiu o Brasil”

“Quando será que eu me curarei desse trauma, / De te procurar em sonhos por todo o planeta? / Quando enfim recuperarei a minha alma, / E nos encontraremos na cauda de algum cometa?”

“Vejo essa lágrima que de teus olhos brotou / E me pergunto se precisarás de lupas / Para perceberes que tantas desculpas / Invento porque nosso amor terminou”

“Por todo o mundo, guerras eclodem, / Por causa de motivos religiosos, / Irmãos se matam, granadas explodem, / E tudo que se ouve são gritos silenciosos!”

“Essa escuridão que nos permeia / Faz-nos esconder atrás da porta, / Como um bandido que nos saqueia / Ou alguém que reaparece e está morta!”

“Essas sombras que lá se escondem / Soltam gritos que não se escutam / E que só os demônios respondem / Vindos do inferno onde se ocultam”

“Quando a noite já está alta / E a lua sob as nuvens se esconde, / Guardo no violão o amor que me assalta / E a dor que deixei não sei onde!”

“Perdemos as pessoas queridas / E nunca mais as esquecemos / Mesmo que vivamos mil vidas / Somos moldados pelo que lemos / E aprendemos a lidar com as feridas / Neste mundo insano em que vivemos”

“Pois você era só o que me faltava, / Gritando à noite que sem você nada sou, / E enquanto você me beijava, / Chegávamos ao clímax do show...”

“Não esquente, peixe que falem / Tudo que quiserem falhar. / Deixe fritarem, até que se calem, / Ou se cansem de tanto gritar!”

“Por que você me cravou tão profundo / Essa memória que virou imortal? / Por que não se afogou lá no fundo / Esse triste amor sem final?”

“Lavo a roupa na chuva (quando chove) / E sonhar é minha diversão predileta, / E não podia ser diferente, / Pois graças àquela fada imprevidente / Acabei virando poeta!”

“E, nesse encontro lancinante, / Nossos corpos se soltam, / E nossas mãos se revoltam, / E eu te percorro inteira, / Enquanto gemes de prazer...”

“E ao final, só restou a miséria, / Naquele lugar onde a iniquidade / Imperava como uma exposta artéria, / Deixando em destroços toda a cidade.”

“Pois o que prometem não passa de uma quimera, / E, no fim, seu eleitor é o que menos lhes importa, / Pois ficarão o resto da vida à espera / Do dia em que a Polícia Federal bata em sua porta!”

“Faço versos para manter a humildade / E não deixar que o mundo mau me corrompa / E para combater essa tua saudade / Antes que a madrugada irrompa”

“Em qual beijo eu te perdi, / Onde adquiriste esse olhar profano, / Como foi que assim submergi / Para morrer afogado em teu oceano?”

“Nessas minhas fantasias eternas, / Que, sem remédio, agora desabaram, / Jogando-me desse imenso despenhadeiro / Onde meus últimos suspiros jorraram, / E as lágrimas mais tristes no mundo inteiro...”

“Sinto-me com ela como um rapazola, / Apaixonado por uma colega de escola, / Inseguro, como quase todo homem, / Com as dores de amor que o consomem.”

“Your love is not the guilty / For your wrong choices / And for the roads you built / Just to not hear their voices”

Características
ISBN 9781729211496
Número de páginas 85
Edição 1 (2018)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
MARCOS AVELINO MARTINS

BIOGRAFIA

Engenheiro Eletricista pela Universidade de Brasília por formação, Analista de Sistemas por opção, poeta por destino, casado, 2 filhos e 1 neto, apreciador de boa música, cinema, literatura, HQs, seriados e amigos (não necessariamente nesta ordem).

Escreve desde os 17 anos, inicialmente letras de músicas, alguns contos avulsos, poemas esparsos, e de alguns anos para cá, com uma produção intensa, já com 80 livros publicados, sendo 79 deles pelo Clube de Autores e pela Amazon, e 1 da Coleção Prosa e Verso 2019 da Prefeitura de Goiânia - GO.

LIVROS PUBLICADOS:

1. OS OCEANOS ENTRE NÓS

2. PÁSSARO APEDREJADO

3. CABRÁLIA

4. NUNCA TE VI, MAS NUNCA TE ESQUECI

5. SOB O OLHAR DE NETUNO

6. O TEMPO QUE SE FOI DE REPENTE

7. MEMÓRIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO

8. ATÉ A ÚLTIMA GOTA DE SANGUE

9. EROTIQUE

10. ATÉ QUE A ÚLTIMA ESTRELA SE APAGUE

11. NÃO ME LEMBREI DE ESQUECER DE VOCÊ

12. EROTIQUE 2

13. A CHUVA QUE A NOITE NÃO VIU

14. A IMENSIDÃO DE SUA AUSÊNCIA

15. SIMÉTRICAS

16. AS VEREDAS ONDE O MEU OLHAR SE PERDEU

17. A MAGIA QUE SE DESFEZ NA NOITE

18. QUAL É O SEGREDO PARA VIVER SEM VOCÊ?

19. OS TRAÇOS DE VOCÊ

20. STRADIVARIUS

21. OS SEGREDOS QUE ESCONDES NO OLHAR

22. ATÉ SECAREM AS ÚLTIMAS LÁGRIMAS

23. EROTIQUE 3

24. OS POEMAS QUE JAMAIS ESCREVI

25. TUA AUSÊNCIA, QUE ME DÓI TANTO

26. OS DRAGÕES QUE NOS SEPARAM

27. O VENTO QUE NA JANELA SOPRAVA

28. EROTIQUE 4

29. A NOITE QUE NUNCA MAIS TERMINOU

30. AS HORAS QUE FALTAM PARA TE VER

31. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (1ª PARTE)

32. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (2ª PARTE)

33. NO AR RAREFEITO DAS MONTANHAS

34. VOCÊ SE FOI, MAS ESTÁ AQUI

35. O AMOR QUE SE FOI E NÃO VOLTOU

36. OS VÉUS DA NOITE

37. OLYMPUS: LIVRO II - ARES, ARTHEMIS, ATHENA, CHRONOS, HADES, MORPHEUS E POSEIDON

38. MADRUGADAS DE SEDUÇÃO

39. O LUAR QUE EM TEUS OLHOS HABITA

40. QUANDO SUA AUSÊNCIA ERA TUDO QUE HAVIA (contos e crônicas)

41. ESSA SAUDADE QUE NÃO QUER IR EMBORA

42. OLYMPUS: LIVRO I - EROS (3ª PARTE)

43. UM ÚLTIMO BEIJO EM PARIS

44. OLYMPUS: LIVRO III - APHRODITE, APOLLO, GAIA, HERA E ZEUS

45. DE QUAL SONHO MEU VOCÊ FUGIU?

46. O LABIRINTO NO FIM DO POEMA

47. CADÊ O AMOR QUE ESTAVA AQUI?

48. OS RIOS QUE FOGEM DO MAR

49. ÚLTIMOS VERSOS PARA UM PERDIDO AMOR

50. OLYMPUS: LIVRO IV - PANTHEON

51. AH, POESIA, O QUE FIZESTE?

52. UM VERSO SUICIDA

53. ELA SE FOI, E NEM DEIXOU MENSAGEM

54. A NAVE QUE TE LEVOU PARA LONGE

55. EROTIQUE 5

56. O LADO NEGRO DA POESIA

57. UM OLHAR VINDO DO INFINITO

58. APENAS UM CONTADOR DE HISTÓRIAS

59. RÉQUIEM PARA UM AMOR NAUFRAGADO

60. OLYMPUS: LIVRO V - THESSALIA

61. POETICAMENTE TEU (da Coleção Prosa e Verso 2019 da Prefeitura de Goiânia - GO)

62. AQUELA NOITE DO ADEUS

63. PASSOS QUE SE AFASTAM NA NOITE

64. FRAGMENTOS DE UM SONHO QUE PASSOU

65. OLYMPUS: LIVRO VI – PARTHENON

66. PASSAGEM PARA A SAUDADE

67. A PORTA DA SOLIDÃO

68. NUNCA MAIS TEUS BEIJOS

69. EROTIQUE 6

70. CIRANDA POÉTICA

71. AS HISTÓRIAS QUE NÃO TE CONTEI

72. A ÚLTIMA VEZ EM QUE TE AMEI

73. ESSA AUSÊNCIA QUE ME DEVORA

74. A NOITE IMENSA SEM ELA

75. OLYMPUS: LIVRO VII – ACROPOLIS

76. PORÕES E NAUFRÁGIOS

77. UM TROVADOR NO SÉCULO XXI

78. RESQUÍCIOS DE UM SORRISO TEU

79. CRONOS ENLOUQUECEU!

80. OLYMPUS: LIVRO VIII - MUSAS E MEDUSAS

Participante das antologias:

• “Declame para Drummond 2012” (2012), com o poema “Máscaras”;

• Antologia 2015 – Literatura Goyaz” (2015), com os poemas “Os oceanos entre nós” e “Morpheus”;

• “Desafio” (2016), com os poemas “Finito”,”De solidão e de sonhos” e “Olhar”;

• “Dez Poetas e Eu – Vol. 3” (2016), com os poemas “Átimo”, “Diário”, “Julgamento”, “Roleta russa”, “Buracos negros”, “Paronímia”, “As últimas gotas de orvalho”, “Repositório”, “Simplesmente você” e “Quando eu te conheci”; e

• “Raiz da Poesia” (2017), antologia internacional entre países de língua portuguesa, com os poemas “Os segredos que escondes no olhar”, “Borboleta”, “Autópsia”, “La nuit”, “O tio da suspeita”, “Aldebaran” e “Os sons do silêncio”.

Página no site “Templo de Delfos”, relicário da Literatura:

http://www.elfikurten.com.br/2016/08/marcos-avelino-martins.html

Contato: [email protected]

Celular: (62) 99971-9306

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
de R$ 42,60
R$ 36,53
Ebook
R$ 17,22
Impresso
de R$ 64,69
R$ 58,63
Ebook
R$ 20,45
Impresso
de R$ 62,53
R$ 56,46
Ebook
R$ 17,22
Impresso
de R$ 43,86
R$ 37,80
Ebook
R$ 17,22
Impresso
de R$ 45,62
R$ 39,55
Ebook
R$ 17,22
Impresso
de R$ 43,18
R$ 37,12
Ebook
R$ 17,22
Impresso
de R$ 43,68
R$ 37,62
Ebook
R$ 17,22
Impresso
de R$ 43,45
R$ 37,39
Ebook
R$ 17,22
Impresso
de R$ 65,81
R$ 59,74
Ebook
R$ 20,45
Impresso
de R$ 43,50
R$ 37,43
Ebook
R$ 17,22
Impresso
de R$ 52,31
R$ 46,25
Ebook
R$ 19,37
Impresso
de R$ 51,33
R$ 45,26
Ebook
R$ 17,22
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
de R$ 30,52
R$ 24,46
Ebook
R$ 15,38
Impresso
de R$ 41,06
R$ 35,00
Ebook
R$ 21,62
Impresso
de R$ 30,68
R$ 24,62
Impresso
de R$ 32,36
R$ 26,29
Impresso
de R$ 33,39
R$ 27,33
Impresso
de R$ 29,77
R$ 23,70
Impresso
de R$ 35,76
R$ 29,69
Impresso
de R$ 56,00
R$ 49,93
Ebook
R$ 33,37
Impresso
de R$ 30,44
R$ 24,38
Ebook
R$ 11,84
Comentários
0 comentários