EM ALGUMA OUTRA GALÁXIA

Por MARCOS AVELINO MARTINS

Código do livro: 494564

Categorias

Poesia, Literatura Nacional, Entretenimento

Compartilhe este livro
Esta página foi vista 522 vezes desde 28/10/2022
Versão
impressa
R$ 52,71
Valor total:
R$ 52,71
Versão
ebook
R$ 27,01
Leia em Pensática
Valor total:
R$ 52,71
Este ebook também pode estar à venda na:

Sinopse

116º livro do autor das séries "OLYMPUS" e "EROTIQUE", sendo 114 deles publicados no Clube de Autores.

Alguns trechos:

“E, quanto mais invisíveis se tornam,

Mais ainda ficam retraídos,

Até o dia em que percebem

Que tudo o que mais queriam

Era deixarem de ser eternamente invisíveis

Aos doces olhos de alguém...”

“Ando impregnado pela essência

De tua infinita ausência,

Que silenciosamente me devora,

Desde a noite em que foste embora.”

“Nosso amor foi apenas

Um acidente de percurso,

Que por algum tempo me derrubou,

Como acontece a todo sonho ruim,

Mas logo eu me recuperei

E voltei a sorrir...”

“Mas agora,

Que estás aqui,

Esplendidamente linda e nua,

Pronta a te ofereceres em sacrifício

No altar de meus desejos,

Olhando-me com esses olhos

Brilhantes, magníficos,

E com um frêmito de paixão

Respondes a meus carinhos

E meus toques atrevidos,”

“De nós dois,

Antes carne e unha,

Intimamente ligados,

Compartilhando corpos e vidas

Por tantos anos,

Que tão rápido passaram,

Sobraram apenas restos,

Irreconhecíveis,

Dispersados pelos ventos

E tempestades,”

“Restaram apenas sombras de nós,

O tempo calou nossa voz,

Apagou nossas fotografias,

O seu canto vazio nas noites mais frias

É o que mais me lembra de você,

Revivendo aqueles momentos inesquecíveis,

Aquelas memórias das quais fiquei à mercê,

Arrancando-me saudade em todos os níveis,”

“Aquela última vez

Em que nos encontramos

Acho que foi talvez

Quando mais nos amamos

Mas depois

Nunca mais houve

Nós dois

E o que mais se ouve

É que a separação era inevitável”

“E então, os cogumelos nucleares

Espalharam-se pela atmosfera,

E, em questão de horas,

Nesse lindo planeta,

Habitado por um vírus gigante,

Conhecido como bicho-homem,

Cujo propósito era explodi-lo

Numa última batalha,

Tudo o que restou foi a Morte,

Soberana senhora do silêncio e do Nada...”

“Tuas redes sociais foram apagadas,

Teu nome não se encontra no Google,

Não restou nenhum sinal de tua passagem

Por minha vida que não seguiu adiante,

Só por causa de tuas malditas lembranças...”

“Em nossas noites calientes,

Nossos corpos se enroscam,

Entre beijos ardentes,

E nossas bocas se emboscam,

Em mútuas armadilhas,

Cada uma mais ousada,

E, enquanto exploro tuas trilhas,

Tu gemes, descontrolada,

Tua boca em minha carne pulsante,

Voluptuosa, explosiva,

Com tua respiração arfante,

Minha pele colada em tua pele lasciva,”

“Vi, com pesar,

Caída no chão da área de serviço,

Aquela primeira cigarra,

Da qual eu cuidara,

E fizera morrer feliz,

A entoar sua música derradeira,

Até seus pulmões explodirem,

Como é o destino das cigarras,

Em seu canto fúnebre de amor...”

“Algumas lembranças não se apagam,

São apenas coisas da vida,

Mas que deixam rastros perpétuos,

Perfumes que sentimos onde não há nenhum,

Sombras que vemos nas paredes

Ou reflexos em um espelho onde não há ninguém,”

“Tua ausência me fez muito mal,

E até minha Poesia se recolheu,

Desde o dia em que você partiu

O meu mundo perfeito desabou,

E nunca mais consegui ser cool.”

“Mas o mundo dá voltas,

E sei que sempre voltas,

Mas, enquanto isso não acontece,

Minha alma jamais te esquece!

Será que devo arranjar um terapeuta

Para esse meu coração apedeuta?”

“Foi exatamente naquele dia

Que eu soube,

Com uma certeza inexplicável,

Sem deixar nenhuma dúvida,

Naquele dia ou nos anos seguintes,

Que era você ou mais ninguém

Quem iria povoar os meus sonhos,

Por todos os dias de minha vida...”

“Mas entre milhões de Galáxias, quem sabe,

Num momento obscuro de um futuro distópico,

Nossas almas inesperadamente se reencontrem,

E se reconheçam por algum motivo?

E talvez, o muro que sempre nos separou desabe,

Ao simples clicar de um controle remoto estroboscópíco,

E então, nossos corpos opostos afinal se encontrem,

E eu não seja mais apenas um nome em seu índice remissivo?”

“Pois sim, em ti fiquei viciado ,

E para essa doença não há vacina,

Ensinaste-me a arte do pecado,

Que cada vez mais me contamina...”

“Onde é que foi parar tanto amor

Que entre nós dois um dia houve?

De onde veio esse grito assustador

Que até na Lua se ouve?”

“Já nem sei porque não queria

Atirar-me sem remorso em tua lava,

Mas é tarde demais, rendi-me à Poesia

Que em tua boca ardente por mim esperava...”

“Será que estás ainda processando

Aquela revelação que jamais esperavas,

Pelo fato de sermos melhores amigos,

Será que sem querer eu te magoei,

Por não conseguir mais guardar tal segredo?”

“Nessa caixa hermeticamente lacrada,

Onde guardo os meus doces segredos,

Guardada atrás de uma porta sempre fechada,

Que só se abre com as digitais de meus dedos,

Há histórias nunca contadas,”

“Enquanto conversamos sem parar,

Ainda não perguntei o seu nome,

Mesmo porque não é necessário,

Pois somos almas gêmeas,

E certamente nos encontramos

Em vidas passadas,

E voltaremos a estar juntos

Em sucessivas reencarnações,

Pois, para mim, o seu nome é Amor...”

“Mas já viraste o meu vício,

Conquistando-me com tua ternura,

E vou cada dia mais te querendo,

Navegando em teus olhos etéreos,

E perdendo-me em tuas profundezas...”

“Despertei de um pesadelo,

No qual eu me perdia em você

E nunca mais me encontrava,

E foi então que descobri a verdade:

Eu te esqueci,

Mas ainda não revelei esse segredo

Para o meu coração sem juízo...”

“Apaguei os tantos poemas

Que me inspiraste

Pela vida inteira,

Em que com precisão te descrevi,

Convertendo-te em suaves fonemas,

Depois que em teu escravo me transformaste!”

“Oh, Lua

Resplandecente,

Que no céu flutua,

Indiferente

Às ruínas

De minhas ilusões,

Soprando-me as rimas mais finas,

E as mais lindas canções,

Que falam de um amor que se perdeu

Nas névoas de um passado remoto,”

“Erguendo um muro

Entre pobres amantes,

Que queriam só um futuro,

Marcado por transas delirantes,

Corpos poéticos

Em meio a lençóis macios,

Beijos frenéticos

E não leitos vazios...”

“Desse nosso melodrama,

Escrevo mais um poema,

Uma canção que sublima

Cada maravilhoso sintoma

Desse amor leve como uma pluma!”

“Mas, enquanto uma pausa não acontece,

A fábrica de poemas segue em produção,

Minha alma comanda, e a mente obedece,

E sigo sendo da Poesia um obediente artesão...”

“E ele respondeu,

Com aquela voz profunda,

Inexplicável,

Que Deus lhe havia concedido:

"Irmão, milagres existem desde sempre,

Mas como convencer um ímpio

De que a própria vida é um milagre?"...”

“Amores não correspondidos

Machucam

Todos os nossos sentidos,

As almas cutucam,

Deixam traços

De infinita tristeza,”

“E, enquanto saboreávamos um merlot,

Conversamos por vários minutos,

E só então ela me contou

Que aquele sonho que tivera comigo,

Não sabia por que,

Fora um sonho explícito

E nele, fazíamos loucuras,

Parecidas com aquelas

Que fizéramos nas últimas horas,”

“Algumas horas depois,

Numa mesa de um bistrô

Íntimo e discreto,

Onde poderíamos conversar livremente,

Nossas mãos já estavam ligadas,

Acariciando-se mutuamente,

Enquanto trocávamos confidências

E fluidos bucais magnéticos,”

“Pois isto é impossível,

Vivemos em universos diferentes,

Que muito pouco têm em comum,

Pois como é possível

Florescer o amor

Entre seres tão distintos como nós,

Se um é feito de carne e ossos,

E o outro, só de Poesia?”

“Quantas vezes imaginei ouvir no vento

Tua voz de veludo que me assombrava,

Tão suave enquanto amor me jurava,

Enquanto vagava por veredas sem fim,

Mas daquela saudade subitamente despertava,

Olhando em vão através de um espelho vazio...”

“Estive sempre por perto,

Mas você nem percebia

O amor que lhe oferto,

Repleto de Poesia...”

“Recebi de Deus você de presente,

E todos os dias elevo uma prece,

Para que esteja sempre presente

Nas histórias que minha Poesia tece...”

“Tive um pressentimento

De que você me queria,

E isto me deu um alento

Para escrever Poesia.”

“Passarei algumas noites me recompondo,

Tentando voltar finalmente ao normal,

As minhas pernas continuam bambas,

Mas de ti não mais me escondo,

E estou quase recuperado daquele beijo animal,

Mas por que invadiste meu jazz com teus sambas?”

“Esse jeito encantador,

Repleto de amor,

Como você me diz ‘Bom dia’

É pura Poesia..”

“Os dias imensos se sucedem,

Um após o outro, intermináveis,

As ilusões uma a uma se despedem,

Depois de noites abomináveis.”

“Relutantemente,

Apesar da revolta

De cada uma de minhas células,

Que gritavam em silêncio

Para que eu não fizesse aquilo,

E tentando disfarçar

Uma lágrima revoltada,

Que escorria disfarçadamente”

“Percebi logo a tua ânsia,

E te ensinei minha milenar ciência,

Que aprendi na China, numa antiga província,

Mas dela logo ficaste cônscia,

E te entregaste com invulgar renúncia!”

“Inside me several poets cohabit,

That in my soul already lived,

Through past incarnations,

And here they left their inspiration

And memories of their favorite muses,

Those beautiful women they loved,

And whose resurrected memories

Whisper to me verses of pure passion!”

“Quando mais precisei de ti,

Aqui comigo não estavas,

Como sempre ausente,

Exceto de minhas memórias...”

“Sou Doutor em Solidão,

Formei-me com louvor,

Na Universidade dos Sonhos Desfeitos,

Com cursos de Pós-Graduação,

E Especialização em Desamor,

E dou aulas de Amores Imperfeitos,

Disciplina na qual sou especialista,”

“Nosso amor era frágil

E suicidou-se na primeira tempestade,

Adquirimos desamor por contágio,

Essa foi a dura realidade...”

“Depois da última vez em que nos vimos,

Compus um doce cântico por você,

Que gravei numa noite silente,

No meu canal do YouTube,

E depois de milhões de likes,

Só mesmo você não o ouviu,

Pois fez sucesso até na China,”

“Fiquei a te olhar, com meus olhos céticos,

Mas sem mudar a minha aparência tranquila,

Pois nunca critiquei o teu excesso de cosméticos,

Nem te proibi de tomares margaritas com tequila,

Mesmo que, depois de algumas doses,

Atives o teu modo de demolição,”

Características

Número de páginas 109
Edição 1 (2022)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 90g
Idioma Português

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Fale com o autor

MARCOS AVELINO MARTINS

BIOGRAFIA

Engenheiro Eletricista pela Universidade de Brasília por formação, Analista de Sistemas por opção, poeta por destino, casado, 2 filhos e 1 neto, apreciador de boa música, cinema, literatura, HQs, seriados e amigos (não necessariamente nesta ordem).

Escreve desde os 17 anos, inicialmente letras de músicas, alguns contos avulsos, poemas esparsos, e de alguns anos para cá, com uma produção intensa, com mais de 140 livros publicados, todos eles pelo Clube de Autores e pela Amazon, exceto "Poeticamente teu", da Coleção Prosa e Verso 2019 da Prefeitura de Goiânia - GO.

LIVROS PUBLICADOS:

1. OS OCEANOS ENTRE NÓS

2. PÁSSARO APEDREJADO

3. CABRÁLIA

4. NUNCA TE VI, MAS NUNCA TE ESQUECI

5. SOB O OLHAR DE NETUNO

6. O TEMPO QUE SE FOI DE REPENTE

7. MEMÓRIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO

8. ATÉ A ÚLTIMA GOTA DE SANGUE

9. EROTIQUE

10. ATÉ QUE A ÚLTIMA ESTRELA SE APAGUE

11. NÃO ME LEMBREI DE ESQUECER DE VOCÊ

12. EROTIQUE 2

13. A CHUVA QUE A NOITE NÃO VIU

14. A IMENSIDÃO DE SUA AUSÊNCIA

15. SIMÉTRICAS

16. AS VEREDAS ONDE O MEU OLHAR SE PERDEU

17. A MAGIA QUE SE DESFEZ NA NOITE

18. QUAL É O SEGREDO PARA VIVER SEM VOCÊ?

19. OS TRAÇOS DE VOCÊ

20. STRADIVARIUS

21. OS SEGREDOS QUE ESCONDES NO OLHAR

22. ATÉ SECAREM AS ÚLTIMAS LÁGRIMAS

23. EROTIQUE 3

24. OS POEMAS QUE JAMAIS ESCREVI

25. TUA AUSÊNCIA, QUE ME DÓI TANTO

26. OS DRAGÕES QUE NOS SEPARAM

27. O VENTO QUE NA JANELA SOPRAVA

28. EROTIQUE 4

29. A NOITE QUE NUNCA MAIS TERMINOU

30. AS HORAS QUE FALTAM PARA TE VER

31. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (1ª PARTE)

32. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (2ª PARTE)

33. NO AR RAREFEITO DAS MONTANHAS

34. VOCÊ SE FOI, MAS ESTÁ AQUI

35. O AMOR QUE SE FOI E NÃO VOLTOU

36. OS VÉUS DA NOITE

37. OLYMPUS: LIVRO II - ARES, ARTHEMIS, ATHENA, CHRONOS, HADES, MORPHEUS E POSEIDON

38. MADRUGADAS DE SEDUÇÃO

39. O LUAR QUE EM TEUS OLHOS HABITA

40. QUANDO SUA AUSÊNCIA ERA TUDO QUE HAVIA (contos e crônicas)

41. ESSA SAUDADE QUE NÃO QUER IR EMBORA

42. OLYMPUS: LIVRO I - EROS (3ª PARTE)

43. UM ÚLTIMO BEIJO EM PARIS

44. OLYMPUS: LIVRO III - APHRODITE, APOLLO, GAIA, HERA E ZEUS

45. DE QUAL SONHO MEU VOCÊ FUGIU?

46. O LABIRINTO NO FIM DO POEMA

47. CADÊ O AMOR QUE ESTAVA AQUI?

48. OS RIOS QUE FOGEM DO MAR

49. ÚLTIMOS VERSOS PARA UM PERDIDO AMOR

50. OLYMPUS: LIVRO IV - PANTHEON

51. AH, POESIA, O QUE FIZESTE?

52. UM VERSO SUICIDA

53. ELA SE FOI, E NEM DEIXOU MENSAGEM

54. A NAVE QUE TE LEVOU PARA LONGE

55. EROTIQUE 5

56. O LADO NEGRO DA POESIA

57. UM OLHAR VINDO DO INFINITO

58. APENAS UM CONTADOR DE HISTÓRIAS

59. RÉQUIEM PARA UM AMOR NAUFRAGADO

60. OLYMPUS: LIVRO V - THESSALIA

61. POETICAMENTE TEU (da Coleção Prosa e Verso 2019 da Prefeitura de Goiânia - GO)

62. AQUELA NOITE DO ADEUS

63. PASSOS QUE SE AFASTAM NA NOITE

64. FRAGMENTOS DE UM SONHO QUE PASSOU

65. OLYMPUS: LIVRO VI – PARTHENON

66. PASSAGEM PARA A SAUDADE

67. A PORTA DA SOLIDÃO

68. NUNCA MAIS TEUS BEIJOS

69. EROTIQUE 6

70. CIRANDA POÉTICA

71. AS HISTÓRIAS QUE NÃO TE CONTEI

72. A ÚLTIMA VEZ EM QUE TE AMEI

73. ESSA AUSÊNCIA QUE ME DEVORA

74. A NOITE IMENSA SEM ELA

75. OLYMPUS: LIVRO VII – ACROPOLIS

76. PORÕES E NAUFRÁGIOS

77. UM TROVADOR NO SÉCULO XXI

78. RESQUÍCIOS DE UM SORRISO TEU

79. CRONOS ENLOUQUECEU!

80. OLYMPUS: LIVRO VIII - MUSAS E MEDUSAS

81. SOMBRAS QUE RESTARAM DE NÓS

82. EROTIQUE 7

83. A CAIXA DE TINTAS DE DEUS

84. PONTES PARA LUGAR NENHUM

85. VELAS SOLTAS AOS VENTOS SOLARES

86. HISTÓRIAS QUE A NOITE NOS TRAZ

87. VESTÍGIOS DE UM FOGO QUE SE APAGOU

88. ARTÍFICE DE VERSOS

89. O TEMPO, ESSE CARRASCO

90. OLYMPUS: LIVRO IX - ESPARTA

91. ESSA SOMBRA EM TEU OLHAR

92. OS OLHOS MÁGICOS DA POESIA

93. VERSOS QUE JAMAIS ESQUECI

94. LÁGRIMAS PROSCRITAS

95. EROTIQUE 8

96. UMA HORA ANTES DO FIM

97. POR TRÁS DA MÁSCARA BRANCA

98. PER...VERSOS AO ANOITECER

99. SOB O OLHAR DE UM POETA

100. TODOS AQUELES VERSOS DE AMOR

101. ESTILHAÇOS DE POEMAS

102. OLYMPUS: LIVRO X - NINFAS

103. TODAS AS ESTAÇÕES DA ALMA

104. LEMBRANÇAS DE UM FUTURO DISTANTE

105. EROTIQUE 9

106. AO DOCE SOM DE UM BOLERO

107. NÁUFRAGOS NA NOITE SEM FIM

108. A FONTE DO LIRISMO

109. RETRATOS DO DESENCONTRO

110. OLYMPUS: LIVRO XI - CENTAUROS

111. MEMÓRIAS DE NUNCA

112. UM GRITO PRESO NA ALMA

113. NOS OLHOS DE UM POEMA

114. EROTIQUE 10

115. SOB O OLHAR DE UM POETA 2

116. EM ALGUMA OUTRA GALÁXIA

117. UM TORNIQUETE CHAMADO SAUDADE

118. AS LÁGRIMAS QUE NÃO SECARAM

119. VIAGEM AO FUNDO DO OLHAR

120. OLYMPUS: LIVRO XII - MARATHON

121. A QUESTÃO QUE NÃO SEI FORMULAR

122. MICRO UNI-VERSOS

123. AS LUAS QUE NO CÉU FLUTUAM

124. O DOCE UIVO DOS VENTOS

125. UM TORNIQUETE CHAMADO SAUDADE (VOL. 2)

126. O DESTINO NÃO MANDA MENSAGEM

127. EROTIQUE 11

128. UM ADEUS COM HORA MARCADA

129. UM SONHO DO QUAL EU NÃO QUIS ACORDAR

130. OLYMPUS: LIVRO XIII - TEBAS

131. O PEDAÇO DE MIM QUE ROUBARAM

132. PERDIDO NAS DOBRAS DO TEMPO

133. ESSA INDECIFRÁVEL SOLIDÃO

134. UM INSTANTE ANTES DE NUNCA

135. AQUELA PALAVRA CHAMADA ADEUS

136. EROTIQUE 12

137. DESCONSTRUINDO MUROS DE ILUSÃO

138. EXCETO A NOITE 139. DIRETO AO CORAÇÃO

140. A SOLIDÃO QUE NUNCA SE ACABA

141. UM ESPECTRO PERDIDO NA ESCURIDÃO

142. EROTIQUE 13

143. OLYMPUS: LIVRO XIV - ATENAS

144. HISTÓRIAS SURREAIS

145. SOB O OLHAR DE UM POETA 3

EDIÇÕES ESPECIAIS:

015. SIMÉTRICAS – 200 SONETOS (OU COISA PARECIDA) DE AMOR (OU COISA PARECIDA)

046. O LABIRINTO NO FIM DO POEMA (400 POEMAS PARA A JUVENTUDE)

056. O LADO NEGRO DA POESIA (150 POEMAS SOMBRIOS)

085. VELAS SOLTAS AOS VENTOS SOLARES (200 POEMAS ONDE O VENTO É PERSONAGEM)

099. SOB O OLHAR DE UM POETA (300 POEMAS SOBRE A POESIA - VOL. 1)

100. TODOS AQUELES VERSOS DE AMOR (400 POEMAS DE AMOR)

109. RETRATOS DO DESENCONTRO (200 POEMAS LONGOS SOBRE ENCONTROS E DESENCONTROS)

115. SOB O OLHAR DE UM POETA (300 POEMAS SOBRE A POESIA - VOL. 2)

117. UM TORNIQUETE CHAMADO SAUDADE (200 POEMAS SOBRE SAUDADE - VOL. 1)

122. MICRO UNI-VERSOS (250 POEMAS CURTOS)

125. UM TORNIQUETE CHAMADO SAUDADE (200 POEMAS SOBRE SAUDADE - VOL. 2)

125. UM TORNIQUETE CHAMADO SAUDADE VOL. 2

135. AQUELA PALAVRA CHAMADA ADEUS (150 POEMAS SOBRE DESPEDIDAS)

139. DIRETO AO CORAÇÃO (150 POEMAS EMOCIONANTES)

140. A SOLIDÃO QUE NUNCA SE ACABA (150 POEMAS SOBRE SOLIDÃO)

141. UM ESPECTRO PERDIDO NA ESCURIDÃO

142. EROTIQUE 13

143. OLYMPUS: LIVRO XIV - ATENAS

144. HISTÓRIAS SURREAIS

145. SOB O OLHAR DE UM POETA 3

SÉRIES:

OLYMPUS - 15 VOLUMES (CADA UM COM 300 POEMAS)

EROTIQUE - 13 VOLUMES (CADA UM COM 50 POEMAS SENSUALMENTE LÍRICOS)

Participante das antologias:

• “Declame para Drummond 2012” (2012), com o poema “Máscaras”;

• Antologia 2015 – Literatura Goyaz” (2015), com os poemas “Os oceanos entre nós” e “Morpheus”;

• “Desafio” (2016), com os poemas “Finito”,”De solidão e de sonhos” e “Olhar”;

• “Dez Poetas e Eu – Vol. 3” (2016), com os poemas “Átimo”, “Diário”, “Julgamento”, “Roleta russa”, “Buracos negros”, “Paronímia”, “As últimas gotas de orvalho”, “Repositório”, “Simplesmente você” e “Quando eu te conheci”; e

• “Raiz da Poesia” (2017), antologia internacional entre países de língua portuguesa, com os poemas “Os segredos que escondes no olhar”, “Borboleta”, “Autópsia”, “La nuit”, “O tio da suspeita”, “Aldebaran” e “Os sons do silêncio”.

• “1001 Poetas” (2022), da Câmara Brasileira de Livros, com o poema “Coração Azevedo”.

Página no site “Templo de Delfos”, relicário da Literatura:

http://www.elfikurten.com.br/2016/08/marcos-avelino-martins.html

Contato: cygnusinfo@gmail.com

Celular: (62) 99971-9306

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
R$ 72,91
Ebook
R$ 30,40
Impresso
R$ 55,08
Ebook
R$ 30,40
Impresso
R$ 52,81
Ebook
R$ 27,01
Impresso
R$ 70,71
Ebook
R$ 30,40
Impresso
R$ 53,43
Ebook
R$ 30,40
Impresso
R$ 75,77
Ebook
R$ 30,40
Impresso
R$ 53,62
Ebook
R$ 30,40
Impresso
R$ 73,50
Ebook
R$ 30,40
Impresso
R$ 61,83
Ebook
R$ 27,01
Impresso
R$ 52,81
Ebook
R$ 27,01
Impresso
R$ 52,48
Ebook
R$ 27,01
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
R$ 58,58
Ebook
R$ 21,36
Impresso
R$ 38,31
Ebook
R$ 23,62
Impresso
R$ 45,99
Ebook
R$ 30,40
Impresso
R$ 41,01
Ebook
R$ 22,49
Impresso
R$ 41,66
Ebook
R$ 21,92
Impresso
R$ 44,61
Impresso
R$ 79,71
Ebook
R$ 55,26
Impresso
R$ 53,20
Ebook
R$ 38,31
Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários