Esporte Clube União: Raça e Determinação
Categorias
Esportes E Lazer, Fotografia, Futebol
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 3899 vezes desde 15/09/2016
Versão
impressa
R$ 45,90
Valor total:
R$ 45,90
Versão
ebook
R$ 22,60
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 45,90
Este livro pode estar à venda na:
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Tudo começou no ano de 1944, durante um encontro entre amigos no bar do Neno Zaninetti localizado na rua XV de Novembro, exatamente onde hoje abriga a Borracharia do Xerife. Um modesto, porém movimentado bar existia naquele local, frequentado pelos moradores da redondeza.

Na maioria, de origem italiana e seus descendentes. Gente simples, quase todos exerciam a profissão de operário e buscavam na bocha e no futebol uma forma de entretenimento.

Com o entusiasmo do Pedro Zaninetti, o “Neno” e o apoio dos Marucci, dos Bignardi, dos Martelli, dos Souza, dos Pozzobom, dos Cassoli, entre outros, resolveu-se fundar um clube, o Esporte Clube Operário, batizado com as cores verde e branco, influência é claro da comunidade palestrina (italiana).

Daí então o bairro passou a vibrar com seu próprio time de futebol, formado basicamente por jovens operários da Fábrica de Tecidos (Fiação e Tecelagem de Pirassununga), do Expurgo (Posto de Sementes de Algodão), do Laticínio Pirassununga, e outras pequenas empresas da região. Jogadores que eram transportados para os locais de jogos através de carroças, que faziam ponto na estação Ferroviária da Companhia Paulista de Estrada de Ferro, que também cedia funcionários para reforçar o plantel do Esporte Clube Operário.

Em 1946, dois anos mais tarde, com a necessidade de se filiar à Federação Paulista de Futebol, por imposição da mesma, o Esporte Clube Operário teve que mudar o nome para Esporte Clube União uma vez que a denominação Operário não era simpático ao regime político vigente.

No dia 9 de Outubro de 1946, reuniram-se às 19h00, na rua Siqueira Campos, antigo prédio de número 166, onde existia o prédio do Sindicato, 48 pessoas, todas radicadas em Pirassununga, que resolveram, de comum acordo, fundar oficialmente o grêmio esportivo voltado em primeiro plano ao futebol.

Neste livro trazemos toda a história do Esporte Clube União. História de muita raça e determinação.

Características
ISBN 978-85-921656-3-5
Número de páginas 212
Edição 3 (2018)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Couche 90g
Fale com o autor
ISRAEL FOGUEL

Nasceu em Pirassununga, sob o signo de Escorpião. Além de escrever, sempre gostou de teatro, desenho, cinema e fotografia. É colecionador de séries antigas de televisão e de filmes que fazem a história do cinema.

Em 1976 formou-se em Comunicação e Expressão pela Faculdade de Ciências e Letras de Araras. Na faculdade, começou a escrever montar, dirigir e atuar em peças teatrais. Em 1991 concluiu o curso superior de Pedagogia e em 2012 concluiu pós-graduação em Meio Ambiente.

Atendendo a um convite, começou a escrever, primeiramente no jornal “O Movimento”, de Pirassununga. Seguiram-se “O Imparcial”, de Aguaí; “Folha de Casa Branca”; “Folha de Palmeiras”, de Santa Cruz das Palmeiras; “A Imprensa”, de Vargem Grande do Sul; “O Popular”, de Pirassununga; “Jornal de Pirassununga”, “JC Regional” e, finalmente, a “Folha de Pirassununga”, no qual chegou a ser seu diretor.

Fundou e redigiu os jornais “O Estudante” e “O Servidor”. Foi ilustrador de um Guia de Pirassununga lançado em 1978.

No campo teatral, fundou diversos grupos. Uma de suas maiores paixões é escrever.

Em 1976 lançou o livro “Messages from my Interior”. Depois lançou outros livros: Pirassununga uma questão de amor; Relicário de Amor; Ler é Viver; O Ensino em Pirassununga; Viva o esporte; O Último Natal; O Hipocondríaco; A Little bit tender; No more troubles; Dreams of Love; Birds; Just Imagine; Alternâncias; Segredos do Coração; Mastro e Lona; Profissão: atriz; a Girafinha Bibi e a Borboletinha e 100 Anos do Cinema Pirassununguense.

Israel Foguel é professor de Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Literatura Brasileira, Literatura norte-americana e Técnica Teatral. É jornalista, pedagogo, tradutor intérprete e Consultor Qualytime. Foi presidente da Comissão Municipal de Bibliotecas de Pirassununga, Agente da SBAT – Sociedade Brasileira de Autores Teatrais, Desenhista e Fiscal de Obras da Prefeitura Municipal de Pirassununga e Diretor de Ensino do Colégio Albert Einstein

Atualmente exerce as funções de jornalista, diretor do Teatro Municipal Cacilda Becker, de Pirassununga; diretor proprietário da Foguel Produções; presidente da APLACE – Academia Pirassununguense de Letras, Artes, Ciência e Educação ocupando a cadeira 28; membro correspondente da ALUBRA – Academia Luminescência Brasileira ocupando a cadeira 45; faz palestras em faculdades, escolas e entidades assistenciais; é colunista cultural nos jornais O Movimento e JC Regional, e nos sites reporternaressi.com.br. pirassunungatoday, pirassununga on notícias; desenvolve vários projetos culturais no município de Pirassununga; e é o jornalista responsável pelo Boletim Informativo da APLACE.

É casado com a professora Vera Lúcia de Souza Foguel (Diretora de Marketing da Foguel Produções) e tem dois filhos (William – casado com Juliana) e (Priscilla – casada com Daniel). Tem três netos (Yohann e Loren Yasmin, filhos de William e Juliana e Pyetra, filha de Priscilla e Daniel).

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
R$ 44,55
Ebook
R$ 27,98
Impresso
R$ 39,68
Ebook
R$ 27,98
Impresso
R$ 44,88
Ebook
R$ 27,98
Impresso
R$ 45,45
Ebook
R$ 27,98
Impresso
R$ 41,75
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 45,27
Ebook
R$ 27,98
Impresso
R$ 45,36
Ebook
R$ 27,98
Impresso
R$ 45,36
Ebook
R$ 27,98
Impresso
R$ 50,04
Ebook
R$ 27,98
Impresso
R$ 45,36
Ebook
R$ 27,98
Impresso
R$ 45,63
Ebook
R$ 27,98
Impresso
R$ 45,45
Ebook
R$ 27,98
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
R$ 44,82
Ebook
R$ 18,30
Impresso
R$ 45,60
Ebook
R$ 18,30
Impresso
R$ 44,66
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 93,64
Ebook
R$ 44,13
Impresso
R$ 32,55
Ebook
R$ 13,99
Impresso
R$ 56,97
Ebook
R$ 27,98
Comentários
1 comentários
Israel Foguel
Quinta | 15.09.2016 às 22h09
Realmente o Clube de Autores é a grande chance de novos talentos de nossa literatura serem vistos. Expondo trabalhos dos mais diversos, descobrimos que nosso país, mesmo com tanta corrupção e falta de memória, possui pessoas interessadas em divulgar seus trabalhos. Parabéns Clube de Autores! Vocês vieram suprir uma lacuna muito grande existente em nosso setor editorial!