Exposição itinerante 2016

Reinadi Sampaio (Org.)

Por Lopes de Sousa

Código do livro: 465352

Categorias

Poesia, Literatura Nacional, Artes

Compartilhe este livro
Esta página foi vista 560 vezes desde 15/07/2022
Versão
impressa
R$ 101,75
Valor total:
R$ 101,75
Versão
ebook
R$ 21,36
Leia em Pensática
Valor total:
R$ 101,75

Este livro pode estar à venda na:

Este ebook também pode estar à venda na:

Sinopse

A poesia transpôs os mares nunca dantes navegados e aportou num lugar sem espaço físico, mas repleto de cores, imagens e emoções; as telas de Lopes de Sousa. Tudo começou quando ele, artista plástico português, nascido em Aveiro e expositor em mais de 300 mostras em Portugal e no mundo, pediu a ajuda da poeta brasileira Reinadi Sampaio para a organização de uma exposição itinerante em comemoração aos seus 40 anos de arte. Reinadi pensou, pensou e descobriu que só poderia ajudá-lo usando a sua “bagagem de sonhos”... Repleta de – "Coisas"... um artista plástico, uma música, um lugar, outro país, outros amigos, outras pessoas, um poema que é a libertação dos sentimentos e que ao ser levado pelo vento, seguindo certa corrente, em direção a Aveiro, seria depositado como um sopro no destino que os poetas desejassem, no endereço que eles sobrescritassem nos envelopes das emoções. Um mundo infinito que direta ou indiretamente nos toca... Coisas... É! Realmente, o mundo cabe nesta palavra...

A proposta do artista foi a de criar 30 a 40 telas, inspiradas em poemas de Reinadi, do poeta Runa, também português e, de amigos seus, poetas brasileiros, para participarem com seus versos, quer fossem em poemas ou na forma de composições musicais, sobre os quais ele comporia as suas telas. E ela convidou os poetas Hermes Peixoto, Cyro Mascarenhas, Ana Paula Sampaio, Leonidas Moura e, Ribeiro Lourinho, poeta português e os compositores, Jota Silveira e Rabin, tirados da sua “Bagagem de sonhos”... A “Exposição Itinerante | 2016 | Portugal”, leva nas suas telas as cores e os versos dos “dias iguais”, palavras do poeta Runa, que se fazem diferentes quando mergulhamos nos sentimentos que são comuns a todos os mortais e nos deixamos levar por uma enxurrada de emoções, ora nos fazendo vibrar de alegrias, paixões e desejos, ora nos fazendo chorar diante da saudade, da distância e, das impossibilidades das realizações.

O que a escrita e a pintura transmitem neste livro é antídoto para todo ponto de vista que considera que as crenças e os valores tradicionais são infundados e que não há qualquer sentido ou utilidade na existência. (Hermes Peixoto).

Características

ISBN 978-85-5697-302-3
Número de páginas 230
Edição 1 (2022)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Colorido
Tipo de papel Polen
Idioma Português

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Fale com o autor

Lopes de Sousa

Reinadi Rodrigues Sampaio – EuFlor, nasceu em 1951 e cresceu no Sertão baiano. Casou-se aos 22 anos e aos 49, mãe de cinco filhos, e avó de um neto e uma neta, enveredou-se pelos caminhos da academia. Neste intento, quanto mais percorria as normas dos espaços formais da ciência, mais se descobria nos espaços informais da educação. Quando em uma sala virtual de poesia, portuguesa, questionou sobre a diferença entre poesia e poema, reuniu as informações necessárias para sua primeira obra literária: Ο poema "Amalgama", em 12/05/2003. Desde então, publicou livros, transcreveu seus escritos para as cores das telas, fez exposições no Brasil e em Portugal participou de várias exposições com os seus versos, em composição com as telas do artista plástico, português, Lopes de Sousa. A sertaneja, mãe e avó, se reinventou para reexistir. Renasceu poetisa, autodenominou-se "Euflor" e hoje, ocupa uma das cadeiras da Academia Cruzalmense de Letras, tendo como Patronesse Rosemeire Barbosa.

Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários