Original
Go_to_top Bar
Seu carrinho está
vazio
Olá

Clube de Autores é a maior comunidade de autopublicação da América Latina. Inicie agora!

Livro IMPÉRIO PALA

EM MOEDAS

Por: ADEILSON NOGUEIRA Denunciar

Ajaxloader
de
R$ 42,00
por
R$ 37,46
por
R$ 22,60

Sinopse

O Império Pala foi um império budista da Índia Antiga. Seu nome provém da dinastia que o liderava, cujos governantes tinham nomes que terminam com o sufixo -pala (que significa "protetor" em prácrito). O reino era centrado em torno do que atualmente é o Bangladesh e o leste da Índia. Os Palas inauguraram um período de estabilidade e prosperidade na região de Bengala. Eles eram seguidores das escolas Maaiana e Vajraiana do budismo e criaram muitos templos e obras de arte, como o Somapura Maaviara, considerado Patrimônio Mundial pela UNESCO. As universidades de renome de Nalanda e Vicramaxila floresceram sob seu patrocínio.

A influência comercial e cultural dos Palas chegou longe, com redes de comércio e contatos intelectuais que passavam através dos Himalaias até o Sudeste Asiático. Os árabes registraram-nos como os governantes mais benévolos da Índia. Gopala I, o primeiro governante da dinastia, chegou ao poder durante os anos 750 em uma eleição entre governantes regionais. Os Palas foram a última grande dinastia budista a governar o Sul da Ásia.

O Império Pala (Bengali: পাল সাম্রাজ্য) foi uma potência imperial durante o período clássico tardio no subcontinente indiano, que se originou na região de Bengala. É nomeado após sua dinastia governante, cujos governantes tinham nomes que terminam com o sufixo de Pala ("protetor" em sânscrito). Eles eram seguidores das escolas mahayana e tântrica do budismo. O império foi fundado com a eleição de Gopala como o imperador de Gauda em 750 d.C. A fortaleza de Pala estava localizada em Bengala e Bihar, que incluía as principais cidades de Vikrampura, Pataliputra, Gauda, Mongir, Somapura, Ramvati (Varendra), Tamralipta e Jaggadala.

Os Palas eram diplomatas astutos e conquistadores militares. Seu exército era conhecido por seu vasto corpo de elefantes de guerra. Sua marinha desempenhou papéis mercantis e defensivos na Baía de Bengala. Os Palas foram importantes promotores da filosofia, literatura, pintura e escultura indianas clássicas. Construíram grandes templos e mosteiros, incluindo o Somapura Mahavihara, e patrocinaram as grandes universidades de Nalanda e Vikramashila. O idioma Proto-Bengali desenvolvido sob o domínio de Pala. O império desfrutou de relações com o Império Srivijaya, o Império Tibetano e o Califado Abássida Árabe. O Islã apareceu pela primeira vez em Bengala durante o governo de Pala, como resultado do aumento do comércio entre Bengala e o Oriente Médio. A cunhagem abássida encontrada em sítios arqueológicos de Pala, bem como registros de historiadores árabes, aponta para o florescimento de contatos mercantis e intelectuais. A Casa da Sabedoria em Bagdá absorveu as realizações matemáticas e astronômicas da civilização indiana durante esse período.

No seu auge, no início do século IX, o império de Pala era o poder dominante no subcontinente norte, com seu território se estendendo por partes do atual Paquistão oriental, norte e nordeste da Índia, Nepal e Bangladesh. O império atingiu seu auge sob os imperadores Dharmapala e Devapala. Os Palas também exerceram uma forte influência cultural sob Atisa no Tibete, bem como no sudeste da Ásia. O controle da Pala do norte da Índia foi, em última análise, efêmero, pois eles lutaram com os Gurjara-Pratiharas e os Rashtrakutas pelo controle de Kannauj.e foram derrotados.

Após um breve declínio, o Imperador Mahipala I defendeu os bastiões imperiais em Bengala e Bihar contra as invasões de Chola no sul da Índia. O imperador Ramapala foi o último governante forte de Pala, que ganhou o controle de Kamarupa e Kalinga. O império foi consideravelmente enfraquecido pelo século XI, com muitas áreas envolvidas em rebelião.

O ressurgimento da dinastia Hindu Sena destronou o império de Pala no século XII, encerrando o reinado da última grande potência imperial budista no subcontinente. O período de Pala é considerado uma das épocas de ouro da história bengali. Os Palas trouxeram estabilidade e prosperidade a Bengala após séculos de guerra civil entre divisões em guerra. Eles avançaram as conquistas das civilizações bengalesas anteriores e criaram obras de arte e arquitetura de destaque. Eles lançaram as bases para a língua bengali , incluindo sua primeira obra literária, a Charyapada. O legado de Pala ainda se reflete no budismo tibetano.

No presente volume, conheceremos suas moedas.

Categorias: Moedas & Medalhas, Medieval, Antigo, Geografia E Historia, Educação, Antiguidades E Colecionáveis
Palavras-chave: impÉrio, numismÁtica, pala, Índia

Características

Cover_front_perspective
Número de páginas: 31

Edição: 1(2018)

Formato: A4 (210x297)

Tipo de papel: Couche 150g

Reconhecimento

Sobre o autor

Mini
ADEILSON NOGUEIRA

ADEILSON SANTANA NOGUEIRA — Nascido em Estância-SE, em 30/06/1969, filho de Francisco de Carvalho Nogueira (I.M.) e de Maria Aldeiza Santana Nogueira, desde cedo apresentou interesse pela literatura e pela poesia, tanto é assim que, aos 11 já escrevia os primeiros poemas, com premiação em concurso de poesia no Colégio Costa e Silva, em Aracaju, cuja temática era a discriminação racial, também obtendo premiações na cidade de Lagarto, no Colégio Polivalente. Aos 10 anos, recebeu das mãos do Prefeito Heráclito Rollemberg, em Aracaju, o Certificado que lhe concedia o título de secretário mirim da educação. Em 1987 teve poemas publicados em dois livros no Rio de Janeiro: Brasil Literário (Crisalis Editora) e Poesia Brasileira (Shogun Editora e Arte), além de diversos escritos para o Jornal de Campos, Styllo, Primo Notícias, em Tobias Barreto, Folha da Jhô, em Lagarto, e Jornal da Manhã e Jornal da Cidade, em Aracaju. Jornalista e escritor, é autor de diversos livros, a exemplo da “Cartas de Amor”, “Um Poema para Você”, “Versos Dispersos e Prosa Esparsa”, “Exemplos que Edificam”, Rádio Novela “Gavião Rasteira e o Zoológico do Inferno”, “Lições que não Esqueci”, “Anos de Roubalheira”, “O Encontro”, “Épicos”, “Política”, “Mandacaru, A Origem” e “Julio Cesar”, “Pascal”, “Nogueira” “Cartas de Tobias”. Em 1987, a convite, fez um programa direcionado à cultura na Rádio Progresso de Lagarto, fato que o estimulou a fazer o curso de radialista na cidade de Itabuna-BA, tendo passado pela Rádio Progresso, Rádio Clube de Itapicuru, Rádio Luandê FM e Rádio Imperatriz (atual Ilha AM). Em 1999, ocupava o cargo de assessor de Comunicação na Prefeitura de Tobias Barreto, onde coordenou o Jornal Cidadania pra valer, de publicação mensal, na gestão do então prefeito Diógenes Almeida, fazendo parte, também, do colegiado das Políticas Educacionais. Professor desde 1988, prestou serviços à educação nos Colégios Monsenhor Basilíscio Raposo, Colégio Nsª Srª Menina, Ranchinho Feliz, Educandário Nsª Srª do Carmo, Colégio Cenecista Arnaldo Dantas, na Barra dos Coqueiros, além do SENAC e do CENAPE – curso pré-vestibular. Sempre que possível, levou oficiais da polícia militar à sala de aula para darem palestras contra o uso de entorpecentes. Em 1992, viajou para o Japão, onde trabalhou na Mitsubishi Motors Corporation, sediada na cidade de Nagoya, retornando em 1994. Primeiro representante da Anistia internacional em Sergipe, foi graças ao seu esforço decisivo junto ao Ministério da Justiça do Governo Peruano, sob a ditadura Fujimori, que a Anistia conseguiu a liberdade para um outro professor, injustamente encarcerado por comentar questões políticas em sala de aula. No Brasil e no Japão comandou greves, neste último, conheceu de perto a perseguição promovida pelos sindicatos patronais ao proletariado.

De 2005 a 2012, ocupou o cargo de Assessor Jurídico na Prefeitura Municipal de Tobias Barreto, de onde presidiu a comissão responsável pelo 2º Concurso Público na gestão da então prefeita Marly Barreto, além de colaborar na Lei que criou o Plano Diretor, entre tantas outras. Membro da Academia Tobiense de Letras e Artes – ATLAS, da qual é o atual presidente (biênio 2015-2017).

Numismata desde os seis anos de idade, suas 10 palestras sobre coleção de moedas antigas, registradas em DVD’s, viajaram pelos quatro cantos do País, para os Estados Unidos e Europa, tendo seu nome sempre lembrado nos encontros de colecionadores por todo o País.


Mais publicações desse autor

ARQUEOLOGIA NUMISMÁTICA

ARQUEOLOGIA NUMISMÁTICA

ADEILSON NOGUEIRA
de R$ 40.28
R$ 35,73 Impresso
R$ 22,60 Ebook
PATRIARCAS

PATRIARCAS

ADEILSON NOGUEIRA
de R$ 40.76
R$ 36,21 Impresso
R$ 22,60 Ebook
PECADO ANCESTRAL

PECADO ANCESTRAL

ADEILSON NOGUEIRA
de R$ 40.28
R$ 35,73 Impresso
R$ 22,60 Ebook
MEDITERRÂNEO

MEDITERRÂNEO

ADEILSON NOGUEIRA
de R$ 40.28
R$ 35,73 Impresso
R$ 22,60 Ebook
ENTREVISTAS AO LOBO

ENTREVISTAS AO LOBO

ADEILSON NOGUEIRA
de R$ 40.28
R$ 35,73 Impresso
R$ 22,60 Ebook
HISTÓRIA DAS MOEDAS DE OURO

HISTÓRIA DAS MOEDAS DE OURO

ADEILSON NOGUEIRA
de R$ 40.28
R$ 35,73 Impresso
R$ 22,60 Ebook
HISTÓRIAS MONETÁRIAS

HISTÓRIAS MONETÁRIAS

ADEILSON NOGUEIRA
de R$ 40.76
R$ 36,21 Impresso
R$ 22,60 Ebook
A DEGRADAÇÃO DA CUNHAGEM MEDIEVAL

A DEGRADAÇÃO DA CUNHAGEM MEDIEVAL

ADEILSON NOGUEIRA
de R$ 40.28
R$ 35,73 Impresso
R$ 22,60 Ebook
RESISTÊNCIA

RESISTÊNCIA

ADEILSON NOGUEIRA
de R$ 41.08
R$ 36,53 Impresso
R$ 22,60 Ebook
BARRABÁS

BARRABÁS

ADEILSON NOGUEIRA
de R$ 40.28
R$ 35,73 Impresso
R$ 22,60 Ebook
ÁFRICA ISLÂMICA

ÁFRICA ISLÂMICA

ADEILSON NOGUEIRA
de R$ 41.0
R$ 36,45 Impresso
R$ 22,60 Ebook
MOEDAS DE CERCO

MOEDAS DE CERCO

ADEILSON NOGUEIRA
de R$ 40.28
R$ 35,73 Impresso
R$ 22,60 Ebook

Comentários - 0 comentário(s)


Fale com o autor

*Seu nome

*Seu email

*Mensagem


Como funciona

Passo 1

Você publica seu livro online, gratuitamente.

Passo 2

Você diz quanto quer receber de direitos autorais.

Passo 3

Nós vendemos e você recebe o dinheiro por depósito direto na sua conta.

Serviços profissionais

Conheça nossos serviços

São vários serviços para auxiliá-lo em sua obra:

Depoimentos

"O Clube de Autores nos propicia vencer a barreira que separa nosso sonho de escrever da realidade da publicação; um sonho que consiste em dividir com os leitores algo de bom que queiramos compartilhar pela escrita. Levando isso a sério e sabendo da importância que tem para nós que escrevemos, o..."

Fábio Mendes Paulino

Formas de Pagamento (até 12x)

Segurança

Print


Clube de Autores Publicações S/A   CNPJ: 16.779.786/0001-27

Rua Otto Boehm, 48 Sala 08, América - Joinville/SC, CEP 89201-700