Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
MADRUGADAS DE SEDUÇÃO
POEMAS
Categorias
Poesia, Literatura Nacional
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 474 vezes desde 15/05/2018
Versão
impressa
R$ 42,89
Valor total:
R$ 42,89
Versão
ebook
R$ 17,22
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 42,89
Este livro pode estar à venda na:
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

38º livro do autor de:

1. OS OCEANOS ENTRE NÓS

2. PÁSSARO APEDREJADO

3. CABRÁLIA

4. NUNCA TE VI, MAS NUNCA TE ESQUECI

5. SOB O OLHAR DE NETUNO

6. O TEMPO QUE SE FOI DE REPENTE

7. MEMÓRIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO

8. ATÉ A ÚLTIMA GOTA DE SANGUE

9. EROTIQUE

10. NÃO ME LEMBREI DE ESQUECER DE VOCÊ

11. ATÉ QUE A ÚLTIMA ESTRELA SE APAGUE

12. EROTIQUE 2

13. A CHUVA QUE A NOITE NÃO VIU

14. A IMENSIDÃO DE SUA AUSÊNCIA

15. SIMÉTRICAS – 200 SONETOS (OU COISA PARECIDA) DE AMOR (OU COISA PARECIDA”)

16. AS VEREDAS ONDE O MEU OLHAR SE PERDEU

17. A MAGIA QUE SE DESFEZ NA NOITE

18. QUAL É O SEGREDO PARA VIVER SEM VOCÊ?

19. OS TRAÇOS DE VOCÊ

20. STRADIVARIUS

21. OS SEGREDOS QUE ESCONDES NO OLHAR

22. ATÉ SECAREM AS ÚLTIMAS LÁGRIMAS

23. EROTIQUE 3

24. OS POEMAS QUE JAMAIS ESCREVI

25. TUA AUSÊNCIA, QUE ME DÓI TANTO

26. OS DRAGÕES QUE NOS SEPARAM

27. O VENTO QUE NA JANELA SOPRAVA

28. EROTIQUE 4

29. A NOITE QUE NUNCA MAIS TERMINOU

30. AS HORAS QUE FALTAM PARA TE VER

31. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (1ª PARTE)

32. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (2ª PARTE)

33. NO AR RAREFEITO DAS MONTANHAS

34. VOCÊ SE FOI, MAS ESTÁ AQUI

35. O AMOR QUE SE FOI E NÃO VOLTOU

36. OS VÉUS DA NOITE

37. OLYMPUS: LIVRO II - ARES, ARTHEMIS, ATHENA,

CHRONOS, HADES, MORPHEUS E POSEIDON

Alguns trechos:

“A noite é ainda apenas uma criança, / Quando sobre mim enfim te jogas, / E de novo engoles minha lança, / E meus suspiros roucos afogas / Com um beijo despudorado,”

“E, quando desistir de me expulsar de perto, / Atire-se em meus braços e me aperte, / Jogue a sua água pura em meu deserto, / Enquanto com um beijo você me perverte!”

“Mas foi também / A última vez em que vi tua face / Antes que o nosso trem / Para sempre descarrilhasse / E fosse parar / No fundo do abismo”

“OK, você venceu, eu me rendo / Aos seus beijos escandalosos, / Quem sabe assim eu aprendo / O quanto eles são saborosos!“

“Talvez o sofrimento seja necessário / Ou provoque um efeito contrário, / E a paixão se renda à eternidade! / Olhando o seu retrato, eu me comovo, / Tudo o que queria era ter você de novo, / E não essa maldita saudade...”

“A roda do tempo nos desampara, / Enquanto o maldito relógio dispara, / O tempo que ainda temos vai se exaurindo, / Enquanto o demônio de nós segue rindo!”

“Quero morrer de morte prematura / Ali por volta dos 96 anos, / Livre como todas as criaturas, / Um último verso a brotar desses lábios profanos!”

“Solte um grito imenso de pura alegria, / Deixe o riso fazer de seu rosto morada, / Descubra que o mundo transborda Poesia, / E que o amor o aguarda numa curva da estrada...”

“As manhãs trazem-me nostalgia, / Quando acordo, e, ao meu lado na cama, / Você não está aqui, por mais um dia, / E a sua ausência de meus olhos derrama...”

“Quem diria, vendo-nos nesse clima de guerra, / Que fomos antes tão incríveis amantes? / Quem esperaria, nessa noite que nos aterra, / Jogarmos, um no outro, granadas congelantes?”

“Há mais mistérios nesse mundo do que se acredita, / Essa raça que lá mora eram os deuses de outrora, / Que vagava entre os homens, mas se tornou eremita, / E se alguém os encontrar, abrirão a Caixa de Pandora!”

“Ela me telefonou por meses, / Querendo saber por que sumi, / Pois havia ficado com saudade, / E guardara seus perfumes franceses, / Para poder me seduzir!”

“Mas o amor não se intimida, / E pode até ser traiçoeiro, / Mas dura por toda uma vida, / Quando é verdadeiro...“

“Não é fácil ouvir gritos silenciosos, / A menos que os ouvidos recitem Poesia, / E de sofrer, os lábios fiquem saudosos, / E digam palavras como nunca se ouvia!”

“Mas como derrubar essas muralhas / Que nos condenam à solidão? / Como rasgar essas mortalhas / Que não vos deixam ver minha paixão?”

“Não me jogue nos ombros / Nossos tristes escombros / Pois já estou quase surdo / Por causa desse teatro absurdo “

“Pois assim são a sorte, o tempo e a vida, / Em cada grão de areia da ampulheta, / Uma nova paixão é mal resolvida, / Enquanto giram as estruturas do planeta.”

“Neste mundo, não há santos, / O único que existiu, foi crucificado, / Pagamos pelos nossos desencantos, / Carcomidos pelo pecado!”

“Nos loopings desses vagões encantados, / Às vezes ficamos de cabeça para baixo, / Em outras, com a boca aberta, extasiados, / Antes de descermos ladeira abaixo...”

“Destruas as lembranças que de nós ficaram / Em cada célula de tua memória / E esqueças das relíquias que sobraram / Dessa nossa inesquecível história”

“Tua lembrança já não me dói / Quando de ti eu me lembro / E a saudade não mais me destrói /

Como se perdera um membro”

“Por isto, resista, / Não se deixe jogar no inferno, / Não ponha seu nome na lista / De culpados em seu caderno!”

“Comprei equipamento de alpinismo / Para escalar as tuas túrgidas montanhas / Para depois mergulhar nesse abismo / Que me aguarda em tuas entranhas”

“Onde foi parar o meu bom senso? / Em que cidade perdida foi passear, / Deixando-me nessa dor à qual não pertenço, / Nesse desespero no qual não é meu lugar?”

“Para que serve o romantismo / Só para fazermos à amada serenatas / Só para ela nos jogar num abismo / Disfarçado atrás de lindas cascatas?”

“Aquelas noites de rimas tão vivas / Recolhidas de uma taça de vinho / Seguidas de madrugadas lascivas / Lembrarei até o fim do caminho”

“Esqueci tudo sobre você / Que algum dia eu já soube, / E até hoje não sei bem porque / Você em minha vida não coube.“

“O que é esse fogo amaldiçoado / Que surge quando te vejo, / E que nos olhos se esconde? / O que é esse imenso desejo / E esse palpitar exagerado / Que me vem não sei de onde?”

“Ouvi nitidamente a sua doce voz, / Sussurrando em meus ouvidos, / Ter saudade do que havia entre nós, / Daquele amor que inebriava os sentidos!“

“Mas talvez precise recorrer à magia, / Que te trouxe e depois te levou, / Deixando-me a sós com a noite fria, / Para matar a saudade doída que me sobrou.“

“Nesse teu olhar imenso viajo / Entre extremos do Universo / E por tuas reações me encorajo / A escrever para ti mais um verso”

“Reli cada uma daquelas cartas de amor, / E cada uma delas para mim foi um baque, / Pois em cada página colocaras uma flor, / E os trechos mais lindos estavam em destaque...”

Características
ISBN 9781982901547
Número de páginas 108
Edição 1 (2018)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
MARCOS AVELINO MARTINS

BIOGRAFIA

Engenheiro Eletricista pela Universidade de Brasília por formação, Analista de Sistemas por opção, poeta por destino, casado, 2 filhos e 1 neto, apreciador de boa música, cinema, literatura, HQs, seriados e amigos (não necessariamente nesta ordem).

Escreve desde os 17 anos, inicialmente letras de músicas, alguns contos avulsos, poemas esparsos, e de alguns anos para cá, com uma produção intensa, já com 80 livros publicados, sendo 79 deles pelo Clube de Autores e pela Amazon, e 1 da Coleção Prosa e Verso 2019 da Prefeitura de Goiânia - GO.

LIVROS PUBLICADOS:

1. OS OCEANOS ENTRE NÓS

2. PÁSSARO APEDREJADO

3. CABRÁLIA

4. NUNCA TE VI, MAS NUNCA TE ESQUECI

5. SOB O OLHAR DE NETUNO

6. O TEMPO QUE SE FOI DE REPENTE

7. MEMÓRIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO

8. ATÉ A ÚLTIMA GOTA DE SANGUE

9. EROTIQUE

10. ATÉ QUE A ÚLTIMA ESTRELA SE APAGUE

11. NÃO ME LEMBREI DE ESQUECER DE VOCÊ

12. EROTIQUE 2

13. A CHUVA QUE A NOITE NÃO VIU

14. A IMENSIDÃO DE SUA AUSÊNCIA

15. SIMÉTRICAS

16. AS VEREDAS ONDE O MEU OLHAR SE PERDEU

17. A MAGIA QUE SE DESFEZ NA NOITE

18. QUAL É O SEGREDO PARA VIVER SEM VOCÊ?

19. OS TRAÇOS DE VOCÊ

20. STRADIVARIUS

21. OS SEGREDOS QUE ESCONDES NO OLHAR

22. ATÉ SECAREM AS ÚLTIMAS LÁGRIMAS

23. EROTIQUE 3

24. OS POEMAS QUE JAMAIS ESCREVI

25. TUA AUSÊNCIA, QUE ME DÓI TANTO

26. OS DRAGÕES QUE NOS SEPARAM

27. O VENTO QUE NA JANELA SOPRAVA

28. EROTIQUE 4

29. A NOITE QUE NUNCA MAIS TERMINOU

30. AS HORAS QUE FALTAM PARA TE VER

31. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (1ª PARTE)

32. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (2ª PARTE)

33. NO AR RAREFEITO DAS MONTANHAS

34. VOCÊ SE FOI, MAS ESTÁ AQUI

35. O AMOR QUE SE FOI E NÃO VOLTOU

36. OS VÉUS DA NOITE

37. OLYMPUS: LIVRO II - ARES, ARTHEMIS, ATHENA, CHRONOS, HADES, MORPHEUS E POSEIDON

38. MADRUGADAS DE SEDUÇÃO

39. O LUAR QUE EM TEUS OLHOS HABITA

40. QUANDO SUA AUSÊNCIA ERA TUDO QUE HAVIA (contos e crônicas)

41. ESSA SAUDADE QUE NÃO QUER IR EMBORA

42. OLYMPUS: LIVRO I - EROS (3ª PARTE)

43. UM ÚLTIMO BEIJO EM PARIS

44. OLYMPUS: LIVRO III - APHRODITE, APOLLO, GAIA, HERA E ZEUS

45. DE QUAL SONHO MEU VOCÊ FUGIU?

46. O LABIRINTO NO FIM DO POEMA

47. CADÊ O AMOR QUE ESTAVA AQUI?

48. OS RIOS QUE FOGEM DO MAR

49. ÚLTIMOS VERSOS PARA UM PERDIDO AMOR

50. OLYMPUS: LIVRO IV - PANTHEON

51. AH, POESIA, O QUE FIZESTE?

52. UM VERSO SUICIDA

53. ELA SE FOI, E NEM DEIXOU MENSAGEM

54. A NAVE QUE TE LEVOU PARA LONGE

55. EROTIQUE 5

56. O LADO NEGRO DA POESIA

57. UM OLHAR VINDO DO INFINITO

58. APENAS UM CONTADOR DE HISTÓRIAS

59. RÉQUIEM PARA UM AMOR NAUFRAGADO

60. OLYMPUS: LIVRO V - THESSALIA

61. POETICAMENTE TEU (da Coleção Prosa e Verso 2019 da Prefeitura de Goiânia - GO)

62. AQUELA NOITE DO ADEUS

63. PASSOS QUE SE AFASTAM NA NOITE

64. FRAGMENTOS DE UM SONHO QUE PASSOU

65. OLYMPUS: LIVRO VI – PARTHENON

66. PASSAGEM PARA A SAUDADE

67. A PORTA DA SOLIDÃO

68. NUNCA MAIS TEUS BEIJOS

69. EROTIQUE 6

70. CIRANDA POÉTICA

71. AS HISTÓRIAS QUE NÃO TE CONTEI

72. A ÚLTIMA VEZ EM QUE TE AMEI

73. ESSA AUSÊNCIA QUE ME DEVORA

74. A NOITE IMENSA SEM ELA

75. OLYMPUS: LIVRO VII – ACROPOLIS

76. PORÕES E NAUFRÁGIOS

77. UM TROVADOR NO SÉCULO XXI

78. RESQUÍCIOS DE UM SORRISO TEU

79. CRONOS ENLOUQUECEU!

80. OLYMPUS: LIVRO VIII - MUSAS E MEDUSAS

Participante das antologias:

• “Declame para Drummond 2012” (2012), com o poema “Máscaras”;

• Antologia 2015 – Literatura Goyaz” (2015), com os poemas “Os oceanos entre nós” e “Morpheus”;

• “Desafio” (2016), com os poemas “Finito”,”De solidão e de sonhos” e “Olhar”;

• “Dez Poetas e Eu – Vol. 3” (2016), com os poemas “Átimo”, “Diário”, “Julgamento”, “Roleta russa”, “Buracos negros”, “Paronímia”, “As últimas gotas de orvalho”, “Repositório”, “Simplesmente você” e “Quando eu te conheci”; e

• “Raiz da Poesia” (2017), antologia internacional entre países de língua portuguesa, com os poemas “Os segredos que escondes no olhar”, “Borboleta”, “Autópsia”, “La nuit”, “O tio da suspeita”, “Aldebaran” e “Os sons do silêncio”.

Página no site “Templo de Delfos”, relicário da Literatura:

http://www.elfikurten.com.br/2016/08/marcos-avelino-martins.html

Contato: [email protected]

Celular: (62) 99971-9306

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
R$ 42,60
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 64,69
Ebook
R$ 20,45
Impresso
R$ 43,86
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 45,62
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 43,18
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 43,68
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 43,45
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 65,81
Ebook
R$ 20,45
Impresso
R$ 43,50
Ebook
R$ 17,22
Impresso
R$ 52,31
Ebook
R$ 19,37
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Comentários
0 comentários