Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
Todas as Musas Ano 04 Número 02
Revista de Literatura e das Múltiplas Linguagens da Arte
Categorias
Didáticos, Literatura Estrangeira, Literatura Nacional
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 20564 vezes desde 18/01/2013
Versão
impressa
R$ 35,21
Valor total:
R$ 35,21
Valor total:
R$ 35,21
Sinopse

Editorial

A Todas as Musas chega ao seu oitavo volume propondo uma apresentação de questões relacionadas à violência nas artes. Aparentemente um tema fácil e de grande recorrência, mas que foi discutido de forma bastante produtiva pelos pesquisadores publicados.

A professora e psicanalista Henriete Karam trata do tema no romance de José Saramago, Caim, buscando investigar a condição psíquica e existencial do sujeito contemporâneo.

A violência transformada em transcendência na poesia árabe é discutida pela professora Cláudia Falluh Balduino Ferreira. Trata-se de tema de extremo interesse e relevância, além de um grande exemplo de análise afiada da poesia.

A Revista nasceu do interesse nas múltiplas linguagens da arte e, como não poderia deixar de ser, traz uma proposta criativa de análise de filmes nacionais que tem a violência urbana como pano de fundo realizada pela professora Verônica Daniel Kobs, tendo por base as teorias de Stuart Hall e de Zygmunt Bauman.

A violência do regime ditatorial brasileiro e a maneira como ela foi tratada pela arte popular brasileira, em particular por um de seus artistas mais representativos e “incômodos”, Chico Buarque, é a proposta do artigo de Ana Lúcia Montano Boessio, Magnum Soria Patron e Otávio Botelho Rosa.

Fechando o dossiê, os professores Fernanda Verdasca Botton e Flavio Felicio Botton tratam de Calabar, peça de Agrário de Menezes, e, fazendo dialogar literatura e história, buscam discutir liberdade e escravidão, tanto no contexto de ação da peça, o Brasil colônia, quanto no momento de sua escrita, o Império de D. Pedro II.

A leitura prazerosa e instrutiva continua na seção de artigos que traz estudos desde autores “clássicos” como Bernardo Guimarães até outros que revelam interessantes aspectos de Azul-Corvo, da jovem romancista Adriana Lisboa.

Como sempre, a revista se mantém aberta para debates e questionamentos por meio de seu endereço eletrônico.

A todos, uma boa leitura.

Os editores.

Características
Número de páginas 181
Edição 1 (2013)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Flavio Botton e Fernanda Verdasca Botton (editores)

A Todas as Musas surgiu no universo editorial on-line em Julho de 2009, com a publicação do primeiro número da sua revista acadêmica. Mantendo rigorosamente os seus níveis de qualidade e periodicidade, essa publicação chegou, em fevereiro de 2011, ao seu quarto número, tendo sido já avaliada pela CAPES como B2 (excelente qualificação para uma revista independente).

A partir de 2010, a revista começou a ser impressa e a editora iniciou seus trabalhos no sistema de impressão sob demanda.

Comentários
0 comentários