UM TROVADOR NO SÉCULO XXI
POEMAS
Código do livro: 338298
Categorias
Entretenimento, Literatura Nacional, Poesia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 261 vezes desde 07/09/2020
Versão
impressa
R$ 48,41
Valor total:
R$ 48,41
Versão
ebook
R$ 23,57
Leia em Pensatica
Valor total:
R$ 48,41
Este livro pode estar à venda na:
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

77º livro do autor, todos eles publicados no Clube de Autores e na Amazon (exceto "POETICAMENTE TEU", da Coleção Prosa e Verso 2019, da Prefeitura de Goiânia - GO), em versão impressa e digital:

1. OS OCEANOS ENTRE NÓS

2. PÁSSARO APEDREJADO

3. CABRÁLIA

4. NUNCA TE VI, MAS NUNCA TE ESQUECI

5. SOB O OLHAR DE NETUNO

6. O TEMPO QUE SE FOI DE REPENTE

7. MEMÓRIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO

8. ATÉ A ÚLTIMA GOTA DE SANGUE

9. EROTIQUE

10. NÃO ME LEMBREI DE ESQUECER DE VOCÊ

11. ATÉ QUE A ÚLTIMA ESTRELA SE APAGUE

12. EROTIQUE 2

13. A CHUVA QUE A NOITE NÃO VIU

14. A IMENSIDÃO DE SUA AUSÊNCIA

15. SIMÉTRICAS – 200 SONETOS (OU COISA PARECIDA) DE AMOR (OU COISA PARECIDA)

16. AS VEREDAS ONDE O MEU OLHAR SE PERDEU

17. A MAGIA QUE SE DESFEZ NA NOITE

18. QUAL É O SEGREDO PARA VIVER SEM VOCÊ?

19. OS TRAÇOS DE VOCÊ

20. STRADIVARIUS

21. OS SEGREDOS QUE ESCONDES NO OLHAR

22. ATÉ SECAREM AS ÚLTIMAS LÁGRIMAS

23. EROTIQUE 3

24. OS POEMAS QUE JAMAIS ESCREVI

25. TUA AUSÊNCIA, QUE ME DÓI TANTO

26. OS DRAGÕES QUE NOS SEPARAM

27. O VENTO QUE NA JANELA SOPRAVA

28. EROTIQUE 4

29. A NOITE QUE NÃO TERMINOU NUNCA MAIS

30. AS HORAS QUE FALTAM PARA TE VER

31. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (1ª PARTE)

32. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (2ª PARTE)

33. NO AR RAREFEITO DAS MONTANHAS

34. VOCÊ SE FOI, MAS ESTÁ AQUI

35. O AMOR QUE SE FOI E NÃO VOLTOU

36. OS VÉUS DA NOITE

37. OLYMPUS: LIVRO II - ARES, ARTHEMIS, ATHENA, CHRONOS, HADES, MORPHEUS E POSEIDON

38. MADRUGADAS DE SEDUÇÃO

39. O LUAR QUE EM TEUS OLHOS HABITA

40. QUANDO SUA AUSÊNCIA ERA TUDO QUE HAVIA (contos e crônicas)

41. ESSA SAUDADE QUE NÃO QUER IR EMBORA

42. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (3ª PARTE)

43. UM ÚLTIMO BEIJO EM PARIS

44. OLYMPUS: LIVRO III – APHRODITE, APOLLO, EREBUS, GAIA, HERA E ZEUS

45. DE QUAL SONHO MEU VOCÊ FUGIU?

46. O LABIRINTO NO FIM DO POEMA

47. CADÊ O AMOR QUE ESTAVA AQUI?

48. OS RIOS QUE FOGEM DO MAR

49. ÚLTIMOS VERSOS PARA UM PERDIDO AMOR

50. OLYMPUS: LIVRO IV – PANTHEON

51. AH, POESIA, O QUE FIZESTE?

52. UM VERSO SUICIDA

53. ELA SE FOI, E NEM DEIXOU MENSAGEM

54. A NAVE QUE TE LEVOU PARA LONGE

55. EROTIQUE 5

56. O LADO NEGRO DA POESIA

57. UM OLHAR VINDO DO INFINITO

58. APENAS UM CONTADOR DE HISTÓRIAS

59. RÉQUIEM PARA UM AMOR NAUFRAGADO

60. OLYMPUS: LIVRO V – THESSALIA

61. POETICAMENTE TEU

62. AQUELA NOITE DO ADEUS

63. PASSOS QUE SE AFASTAM NA NOITE

64. FRAGMENTOS DE UM SONHO QUE PASSOU

65. OLYMPUS: LIVRO VI – PARTHENON

66. PASSAGEM PARA A SAUDADE

67. A PORTA DA SOLIDÃO

68. NUNCA MAIS TEUS BEIJOS

69. EROTIQUE 6

70. CIRANDA POÉTICA

71. AS HISTÓRIAS QUE NÃO TE CONTEI

72. A ÚLTIMA VEZ EM QUE TE AMEI

73. ESSA AUSÊNCIA QUE ME DEVORA

74. A NOITE IMENSA SEM ELA

75. OLYMPUS: LIVRO VII – ACROPOLIS

76. PORÕES E NAUFRÁGIOS

Alguns trechos:

“Devo ser talvez uma reencarnação, / De algum poeta que viveu séculos atrás, / Mas não há mais nenhuma donzela no balcão / Para escutar as confissões que a noite me traz!”

“Quando eu te percorro, / Com minha língua sedenta, / Por cada vale e cada morro, / Novas carícias a paixão inventa...”

“Eu era cego, e agora afinal enxergava / O que qualquer outro cego veria: / Aquele amor que em seus olhos brilhava / Alimentava de sonhos a minha Poesia...”

“O sangue que corre em minhas veias / Deságua docemente em teu mar, / E com teus cálidos lábios bombeias / A Poesia que em mim vive a pulsar.”

“Isto não passa de um engodo, / Não fazemos parte do mesmo todo, / Tudo não passa de uma ilusão, / Essa nossa desesperada paixão / Não nos levará a nada senão ao nada,”

“Foi questão de um átimo, / Depois de um gole que já era o sétimo, / De um uísque escocês legítimo, / Quando eu estava me sentindo ótimo, / Que me ocorreu que esse dia podia ser o último!”

“Doce brisa / Que sopra suave / A se lamentar / Em meus ouvidos / Diga a ela por favor / Que um dia precisa / Abrigar minha nave / Em seu hangar / Dos sonhos perdidos / Por causa do amor”

“Tudo o que havia a dizer já foi dito, / Impossível colar corações partidos, / Morreu na garganta nosso último grito, / Nossos últimos poemas já foram escritos!”

“Você grudou em minha pele, / Como se fosse uma mancha, / E, mesmo que meu olhar se estatele, / Ao vê-la chegar se desmancha, / E meu sorriso taciturno, / Que mais parecia um esgar, / Deixa de ser tão soturno, / E a Poesia vem me abraçar!”

“Essa tua beleza me anestesia / E enche meus neurônios de Poesia, / Quando me fitas com esse olhar magnético, / Meu coração inicia um bater frenético!”

“Mas um dia descobri que você é falsa, / Perfume barato em um frasco francês, / Não passa de uma mala sem alça, / E nunca mais quis vê-la outra vez!”

“Entre na fila, / Nada tranquila, / De pessoas, / Nada boas, / Que querem me espancar, / Ou me trucidar / Pelo crime horrível, / Nessa época terrível / Dessa imortal pandemia, / De escrever Poesia,”

“Será mesmo que esse seu sorriso incandescente / E esse seu olhar que me despe calidamente, / São prenúncio de um amor que jamais findará, / E para sempre em nossas vidas será tudo que há?”

“E sem ti não sou nada, / Só um caso de desilusão humana, / A perambular na noite goiana, / Pelas ruas que juntos percorremos, / Nos lugares onde alguma vez estivemos, / Antes que as tristezas de vez me desmontem, / Revivendo as lembranças de nosso amor de ontem...”

“As órbitas de nossos planetas se chocaram / E nossas pupilas olhares incrédulos trocaram, / Nossas mãos trêmulas se encontraram / E, quando nossos lábios se tocaram, / Nossos corações se arrebataram!”

“Deus por instantes ficou curioso, / Abriu Seu portal do espaço-tempo, / E, avançando os ponteiros / Por alguns milhões de anos, / Descobriu que no futuro / Aquele lindo mundo mágico, / Pelo qual sua caixa de tintas se derramara, / Acabaria por ter apenas três cores: / O negro da noite sem fim, / O gelo do frio glacial / E o cinzento da poeira radioativa,”

“Enquanto isto não acontece, / Guardo a minha dor no fundo de uma velha arca / E disfarço as lágrimas que a solidão tece / Nesse rosto onde sua ausência deixou sua marca...”

“Depois, não se arrependa, / Não venha me pedir perdão, / Usando uma lingerie de negra renda, / Para ver se caio em sua sedução!”

“Um dia, criarei forragem, / Para lhe contar o que cinto, / E meu clamor pedirá passagem / Para cegar ao centro de seu labirinto!”

“A ampulheta do mundo ficou louca, / As areias escorrem todo dia mais depressa, / A sua esperança está cada vez mais pouca, / E a tristeza agora está em suas rugas impressa!”

“Aproveitei essa salame quarentena / Para trazer um regime sério, / Mas valeu esse reforço danado, / Pois estou de novo com briga de tanquinho!”

“Desvende esse mistério / E diga o que me acontece, / Por que cada vez que bebo, / Fico outra vez encantado, / Loucamente apaixonado / E doido para ficar com você?”

“Ficaremos por algumas décadas em criogenia, / Mantendo nossos corpos jovens, / Enquanto o tempo fora da cápsula é implacável, / E nunca mais nos veremos / (Exceto em meus sonhos impossíveis)!”

“Nosso amor foi tão breve / Solto e leve / Como uma pluma, / Mas deixou marcas profundas, / Das quais não esqueci de nenhuma, / E gerou histórias fecundas, / Nos poemas que inspiraram / E nunca mais me deixaram.”

“Sei que a alegria existe, mas não a vejo, / Apenas um espantalho é o que sou, / A felicidade foi apenas um lampejo, / Pois sem ela, a minha festa acabou...”

“Você olha através de mim, / Como se eu fosse transparente, / Ou se não passasse de um manequim, / Que estivesse carregando um tridente!”

“Faça para mim as perguntas que quiser, / E, por mais invasivas que elas sejam, / Responderei sem hesitar, haja o que houver, / Para aplacar seus olhos, que sobre mim dardejam!”

“Derrame sobre meus olhos cansados, / De olhar para você encharcados, / Gotas de seus sorrisos, verdadeiros colírios, / Capazes de aplacar os loucos delírios / Desse sonhador e vetusto esteta, / Que às vezes se disfarça de poeta!”

“Nas horas mortas / Do dia, / Escancaro as portas / Da fantasia, / E mesmo desperto, / Entre sonhos trafego, / E ainda que tu não estejas perto, / Em tuas lembranças navego,”

“E sem você, a vida perdeu a graça, / Os sorrisos rarearam, depois desapareceram, / E a alegria que eu tinha não existe mais, / E, quanto mais o tempo passa, / Percebo que os anos sem você varreram / A inspiração que eu tinha para outros mortais...”

“Compus uma ária, / Solitária, / Errática, / Problemática, / Confusa, / Difusa, / Cheia de tons / E sobretons, / De lindos acordes,”

“Há 10 anos ela espera que eu volte / De minhas guerras sem fim, / Mas, mesmo que Circe me solte, / Não há esperança para mim, / Pois, entre eu e minha amada, / Há milhares de armadilhas,”

“Outro dia, insinuaram que sou fascista, / Só pode ser porque vivo encarando faces, / Só não podem dizer que sou racista, / Pois não ligo para cor ou diferença de classes.”

“Derrubei ante meus pés as tuas muralhas, / Depois de ferozes e demoradas batalhas /

Entre teu corpo e minhas mãos intrépidas, / E agora elas se oferecem, tépidas, / À mercê de meus sedentos lábios, / Que os anos tornaram sábios, / E se dedicam a devagar percorrê-las, / Fazendo teus gemidos chegarem às estrelas,”

“Nessas histórias sem nexo que conto, / Às vezes essas paixões acabam mal, / E terminam em terríveis conflitos, / Gerando ódios intermináveis, / E brigas que não acabam mais, / Enquanto um dos dois não morrer;”

“Nas palavras não ditas, / No adeus expresso num olhar, / Ficou uma pergunta a bailar: / Por que ficaram essas lembranças malditas / Daquela noite em que o Amor me deixou, / E nunca, nunca mais voltou?”

“Aquele teu olhar brilhante e assustador, / Que por tanto tempo me encantara, / Já não me provoca frêmitos de amor, / Que te faziam morrer de rir da minha cara!”

“Quando ela gritou: / ‘Amor, acorda!’, Era um alarme falso, / Pois já acordei, / Com a corda / No pescoço,/ Sendo empurrado / Do cadafalso!”

“Mas, quando vi em teu olhar lágrimas sinceras, / E me disseste que fora isto mesmo que fizeras, / Foi então que, num relance, entendi o que dizias, / Pois era por mim mesmo aquele amor que sentias, / E te olhei, com o olhar de lágrimas embargado, / E te dei finalmente aquele beijo tão aguardado, / Pois descobri que aquela amizade tão linda / Convertera-se em um amor maior ainda...”

“Mas aquele sonho que tive, / Aos poucos se eclipsou, / E o resto que ainda sobrevive / É um espectro que dos mortos voltou...”

“Não imaginava que fosse tão difícil / Fazer por ti esse enorme sacrifício / De te manter tão longe de mim, / Mas sei que é melhor assim / Do que vivermos sempre atormentados / Pelos fantasmas de nossos passados, / Que estão sempre por aí, a nos odiarem, / Pelas noites sem fim a vagarem,”

“Desconjuraram nosso feitiço, / Desapareceu aquela nossa magia, / A alegria tomou chá de sumiço, / Sequer um sorriso não mais se via!”

“Ela segurou meu queixo, com um olhar interrogativo, / E eu lhe confessei que nunca a esqueci, um dia sequer, / E foi somente então, com minhas lágrimas comovida, / Que ela me abraçou e me beijou, e voltei a estar vivo, / E depois de uma noite de amor, voltou a ser minha mulher, / E voltamos a nos amar, desta vez pelo resto da vida!”

“Sei lá, mas acho que ali acontecem coisas ruins, / Talvez andem matando gatos para fazer tamborins, / Ou políticos estabeleceram lá um antro de propina, / Ou um laboratório para fabricar outro vírus para a China?”

“E esse seu olhar pecaminoso, / Por trás da máscara um sorriso luminoso, / E fez meu mundo virar do avesso, / Propiciando um novo começo, / Uma verdadeira maravilha mascarada, / E mais maravilhosa ainda sem nada, / E assim foi que demos uma figa /

Para essa pandemia que dos beijos é inimiga, / E fomos muito além desse desafio,”

“O mar levou nossas canções, / Nossos estribilhos ficaram pela estrada, / Sobrou esse buraco em nossos corações, / E nosso transatlântico virou uma canoa furada!”

“Depois de alguns encontros / E tantos desencontros, / Finalmente chegamos a este quarto, / Eu, a olhar o teu colo farto, / Que teu vestido mal escondia, / Alimentando a minha Poesia, / Que jorrava sem cessar, / A minha ânsia de te amar...”

“Escorrem pelos meus dedos, / Como se fossem mágicos, / Histórias de segredos / Sobre amores trágicos, / De infelizes amantes, / Delirantes, / Que o amor perderam, / E por isso enlouqueceram.”

“Ao ler aquele convite, o poeta teve um insight, / E se lembrou, cheio de horror, daquele sonho que tivera, / Em que Deus lhe confiara uma última missão, / E tirou de seu cofre a pasta ultrassecreta / Que lhe dava controle de alguns mísseis jamais documentados, / Os quais, se disparados, dariam início à 3ª e última Guerra...”

“Don’t worry my dear / My love will always be true / Don’t you fear / Calm your eyes of blue / I’ll be here / Waiting for you”

Características
ISBN 979-86-783-6748-8
Número de páginas 115
Edição 1 (2020)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Couche 90g

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Fale com o autor
MARCOS AVELINO MARTINS

BIOGRAFIA

Engenheiro Eletricista pela Universidade de Brasília por formação, Analista de Sistemas por opção, poeta por destino, casado, 2 filhos e 1 neto, apreciador de boa música, cinema, literatura, HQs, seriados e amigos (não necessariamente nesta ordem).

Escreve desde os 17 anos, inicialmente letras de músicas, alguns contos avulsos, poemas esparsos, e de alguns anos para cá, com uma produção intensa, com mais de 100 livros publicados, todos eles pelo Clube de Autores e pela Amazon, exceto "Poeticamente teu", da Coleção Prosa e Verso 2019 da Prefeitura de Goiânia - GO.

LIVROS PUBLICADOS:

1. OS OCEANOS ENTRE NÓS

2. PÁSSARO APEDREJADO

3. CABRÁLIA

4. NUNCA TE VI, MAS NUNCA TE ESQUECI

5. SOB O OLHAR DE NETUNO

6. O TEMPO QUE SE FOI DE REPENTE

7. MEMÓRIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO

8. ATÉ A ÚLTIMA GOTA DE SANGUE

9. EROTIQUE

10. ATÉ QUE A ÚLTIMA ESTRELA SE APAGUE

11. NÃO ME LEMBREI DE ESQUECER DE VOCÊ

12. EROTIQUE 2

13. A CHUVA QUE A NOITE NÃO VIU

14. A IMENSIDÃO DE SUA AUSÊNCIA

15. SIMÉTRICAS

16. AS VEREDAS ONDE O MEU OLHAR SE PERDEU

17. A MAGIA QUE SE DESFEZ NA NOITE

18. QUAL É O SEGREDO PARA VIVER SEM VOCÊ?

19. OS TRAÇOS DE VOCÊ

20. STRADIVARIUS

21. OS SEGREDOS QUE ESCONDES NO OLHAR

22. ATÉ SECAREM AS ÚLTIMAS LÁGRIMAS

23. EROTIQUE 3

24. OS POEMAS QUE JAMAIS ESCREVI

25. TUA AUSÊNCIA, QUE ME DÓI TANTO

26. OS DRAGÕES QUE NOS SEPARAM

27. O VENTO QUE NA JANELA SOPRAVA

28. EROTIQUE 4

29. A NOITE QUE NUNCA MAIS TERMINOU

30. AS HORAS QUE FALTAM PARA TE VER

31. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (1ª PARTE)

32. OLYMPUS: LIVRO 1 – EROS (2ª PARTE)

33. NO AR RAREFEITO DAS MONTANHAS

34. VOCÊ SE FOI, MAS ESTÁ AQUI

35. O AMOR QUE SE FOI E NÃO VOLTOU

36. OS VÉUS DA NOITE

37. OLYMPUS: LIVRO II - ARES, ARTHEMIS, ATHENA, CHRONOS, HADES, MORPHEUS E POSEIDON

38. MADRUGADAS DE SEDUÇÃO

39. O LUAR QUE EM TEUS OLHOS HABITA

40. QUANDO SUA AUSÊNCIA ERA TUDO QUE HAVIA (contos e crônicas)

41. ESSA SAUDADE QUE NÃO QUER IR EMBORA

42. OLYMPUS: LIVRO I - EROS (3ª PARTE)

43. UM ÚLTIMO BEIJO EM PARIS

44. OLYMPUS: LIVRO III - APHRODITE, APOLLO, GAIA, HERA E ZEUS

45. DE QUAL SONHO MEU VOCÊ FUGIU?

46. O LABIRINTO NO FIM DO POEMA

47. CADÊ O AMOR QUE ESTAVA AQUI?

48. OS RIOS QUE FOGEM DO MAR

49. ÚLTIMOS VERSOS PARA UM PERDIDO AMOR

50. OLYMPUS: LIVRO IV - PANTHEON

51. AH, POESIA, O QUE FIZESTE?

52. UM VERSO SUICIDA

53. ELA SE FOI, E NEM DEIXOU MENSAGEM

54. A NAVE QUE TE LEVOU PARA LONGE

55. EROTIQUE 5

56. O LADO NEGRO DA POESIA

57. UM OLHAR VINDO DO INFINITO

58. APENAS UM CONTADOR DE HISTÓRIAS

59. RÉQUIEM PARA UM AMOR NAUFRAGADO

60. OLYMPUS: LIVRO V - THESSALIA

61. POETICAMENTE TEU (da Coleção Prosa e Verso 2019 da Prefeitura de Goiânia - GO)

62. AQUELA NOITE DO ADEUS

63. PASSOS QUE SE AFASTAM NA NOITE

64. FRAGMENTOS DE UM SONHO QUE PASSOU

65. OLYMPUS: LIVRO VI – PARTHENON

66. PASSAGEM PARA A SAUDADE

67. A PORTA DA SOLIDÃO

68. NUNCA MAIS TEUS BEIJOS

69. EROTIQUE 6

70. CIRANDA POÉTICA

71. AS HISTÓRIAS QUE NÃO TE CONTEI

72. A ÚLTIMA VEZ EM QUE TE AMEI

73. ESSA AUSÊNCIA QUE ME DEVORA

74. A NOITE IMENSA SEM ELA

75. OLYMPUS: LIVRO VII – ACROPOLIS

76. PORÕES E NAUFRÁGIOS

77. UM TROVADOR NO SÉCULO XXI

78. RESQUÍCIOS DE UM SORRISO TEU

79. CRONOS ENLOUQUECEU!

80. OLYMPUS: LIVRO VIII - MUSAS E MEDUSAS

81. SOMBRAS QUE RESTARAM DE NÓS

82. EROTIQUE 7

83. A CAIXA DE TINTAS DE DEUS

84. PONTES PARA LUGAR NENHUM

85. VELAS SOLTAS AOS VENTOS SOLARES

86. HISTÓRIAS QUE A NOITE NOS TRAZ

87. VESTÍGIOS DE UM FOGO QUE SE APAGOU

88. ARTÍFICE DE VERSOS

89. O TEMPO, ESSE CARRASCO

90. OLYMPUS: LIVRO IX - ESPARTA

91. ESSA SOMBRA EM TEU OLHAR

92. OS OLHOS MÁGICOS DA POESIA

93. VERSOS QUE JAMAIS ESQUECI

94. LÁGRIMAS PROSCRITAS

95. EROTIQUE 8

96. UMA HORA ANTES DO FIM

97. POR TRÁS DA MÁSCARA BRANCA

98. PER...VERSOS AO ANOITECER

99. SOB O OLHAR DE UM POETA

100. TODOS AQUELES VERSOS DE AMOR

101. ESTILHAÇOS DE POEMAS

102. OLYMPUS: LIVRO X - NINFAS

103. TODAS AS ESTAÇÕES DA ALMA

104. LEMBRANÇAS DE UM FUTURO DISTANTE

105. EROTIQUE 9

106. AO DOCE SOM DE UM BOLERO

107. NÁUFRAGOS NA NOITE SEM FIM

.

Participante das antologias:

• “Declame para Drummond 2012” (2012), com o poema “Máscaras”;

• Antologia 2015 – Literatura Goyaz” (2015), com os poemas “Os oceanos entre nós” e “Morpheus”;

• “Desafio” (2016), com os poemas “Finito”,”De solidão e de sonhos” e “Olhar”;

• “Dez Poetas e Eu – Vol. 3” (2016), com os poemas “Átimo”, “Diário”, “Julgamento”, “Roleta russa”, “Buracos negros”, “Paronímia”, “As últimas gotas de orvalho”, “Repositório”, “Simplesmente você” e “Quando eu te conheci”; e

• “Raiz da Poesia” (2017), antologia internacional entre países de língua portuguesa, com os poemas “Os segredos que escondes no olhar”, “Borboleta”, “Autópsia”, “La nuit”, “O tio da suspeita”, “Aldebaran” e “Os sons do silêncio”.

Página no site “Templo de Delfos”, relicário da Literatura:

http://www.elfikurten.com.br/2016/08/marcos-avelino-martins.html

Contato: cygnusinfo@gmail.com

Celular: (62) 99971-9306

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
R$ 48,40
Ebook
R$ 23,57
Impresso
R$ 48,27
Ebook
R$ 23,57
Impresso
R$ 48,27
Ebook
R$ 23,57
Impresso
R$ 52,43
Ebook
R$ 23,57
Impresso
R$ 47,24
Ebook
R$ 23,57
Impresso
R$ 46,72
Ebook
R$ 23,57
Impresso
R$ 68,89
Ebook
R$ 28,95
Impresso
R$ 48,23
Ebook
R$ 23,57
Impresso
R$ 48,05
Ebook
R$ 23,57
Impresso
R$ 46,64
Ebook
R$ 23,57
Impresso
R$ 47,33
Ebook
R$ 23,57
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
R$ 36,00
Ebook
R$ 19,27
Impresso
R$ 38,73
Ebook
R$ 18,49
Impresso
R$ 41,68
Ebook
R$ 18,19
Impresso
R$ 40,65
Ebook
R$ 23,71
Impresso
R$ 35,92
Ebook
R$ 22,49
Impresso
R$ 51,66
Ebook
R$ 23,57
Impresso
R$ 72,46
Impresso
R$ 34,83
Ebook
R$ 18,19
Impresso
R$ 36,26
Ebook
R$ 23,57
Impresso
R$ 36,22
Ebook
R$ 18,19
Impresso
R$ 39,64
Ebook
R$ 19,27
Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários