UNFINISHED∞poiesis
Teatralizando o Direito, poetizando a Filosofia
Categorias
Filosofia / Religião, Coleções, Catálogos, Exposições, Belas Artes, Filosofia, Ciências Humanas E Sociais, Artes
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 418 vezes desde 29/06/2020
Versão
ebook
R$ 22,60
Disponível em:
epub
Valor total:
R$ 22,60
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

A presente proposta tem, pois, como eixo estrutural a teatralização do Direito e a poetização da Filosofia, e, mais especificamente, a busca da "teatralidade", desenvolvendo-se uma metodologia que favoreça a busca do corpo poético, buscando-se experiências de natureza estética e dramática, permitindo assim a emergência esperada de novas abordagens e sentidos ao fenômeno humano, com ênfase na sua dimensão jurídica e política, como uma forma de resistência aos dispositivos do biopoder que fazem parte do projeto de homogeneização dos afetos, comportamentos e subjetividades.

Visa-se envolver diálogos e narrativas objetivando uma reconstrução poético-filosófica de ideias filosóficas e jurídicas constantes de textos clássicos em tais searas, permeados por interferências artísticas, à luz de experiências estético-corporais, a fim de se extrair novos significados. Por meio da descoberta de novas poéticas, novas interpretações e sensações, do verbal e do não-verbal, abrindo-se para as vivências e problemáticas do contemporâneo. Por meio de recortes temáticos a serem abordados visa-se captar e analisar os conflitos da natureza humana e do viver em sociedade, sob o enfoque de diferentes áreas do pensamento estimulando o pensamento crítico.

Objetiva-se investigar conceitos filosóficos e jurídicos, trazendo-as à tona em “ato diálogo-poético”, para assim tornar-se consciente de si e do outro, do corpo em que somos, adquirindo uma consciência nova, um sentido autônomo, que permita a um só tempo a reflexão filosófica, a experiência e a vivência estética de seus conteúdos por meio da palavra, imagem, som, fazendo viver ideias abstratas lançadas no papel.

Visa-se resgatar além do corpo de conhecimentos teóricos e, por isso, também verdadeiros, ser verdadeiros visceralmente, corporalmente, emocionalmente, mais que racionalmente – “surracionais”, para dizer com Gaston Bachelard, em alusão ao surrealismo.O estudo do jogo e da encenação, o play e interplay, dos conflitos todos, do bem contra o mal, de amor e ódio - daí, o despertar do corpo (como) poético, inaugurando- se o logos erótico. A carne sendo erotizada pelo logos, pela palavra. O sujeito passional é a base empírica do sujeito estético, e, pois, do sujeito artístico. A obra poética é sagrada na medida em que é a criação de um acontecimento tópico, comunicação sentida como a nudez. Ela é violação de si mesmo, desnudamento (Bataille).Do que se trata com a presente proposta interdisciplinar, é de postular-se por uma integração, simbiose, imbricação, irritação, entre os diversos sistemas e disciplinas, em especial, Direito, Filosofia e Artes, visando buscar novas comunicações, linguagens, devires, porvires.

Características
Número de páginas 0
Edição 1 (2020)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura
Coloração Colorido
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
Paola Cantarini

Advogada, professora universitária, escritora, artista plástica, poeta. Mestre e Doutora em Direito pela PUC-SP. Doutora em Filosofia do Direito pela Universidade de Salento, Itália. Pós-doutorado em Ciências sociais pela Universidade de Coimbra e em Filosofia, arte e pensamento crítico pela EGS/Suíça. Visiting researcher pela Universidade de Lisboa (2019) e pela SNA-Pisa (2016-2020). Doutoranda em Filosofia pela PUC-SP. Pós-doutoranda em Direito pela USP, no TIDD (Inteligência artificial e Direito) e em Ciências Sociais, na PUC-SP. Membro da rede do novo constitucionalismo latino-americano desde 2017. Autora de diversos livros publicados, com destaque para “Teoria Poética do Direito”, juntamente com Willis S. Guerra Filho, “Teoria Erótica do Direito”, “Antígona”, “Princípio da proporcionalidade como resposta a crise autoimunitária do Direito”, e de diversos artigos e capítulos de livros. Pesquisadora no Departamento de Filosofia da UNICAMP desde 2017. Participante de diversos grupos de pesquisa e estudos da PUC-SP (Foucault, Observatório do Racismo, Capitalismo Humanista), bem como da USP/IAE (Instituto de Altos Estudos). Membro do grupo de pesquisa Lawgorithm. Professora da PUCSP-Cogeae.

Comentários
0 comentários