SETE (7) LIÇÕES SOBRE METODOLOGIA PARTICIPATIVA
Categorias
Filosofia, Educação, Metodologia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 34520 vezes desde 29/09/2012
Versão
impressa
R$ 48,17
Valor total:
R$ 48,17
Valor total:
R$ 48,17
Este livro pode estar à venda na:
Sinopse

Embora muito se tenha avançado em direção aos pressupostos que servem como base para uma educação de qualidade, pouco se tem dado saltos qualitativos quando o assunto é especificamente sobre os procedimentos de ensino.

A problemática acerca dos princípios metodológicos mais adequados para se trabalhar diferentes conteúdos de ensino tem gerado grandes discussões, devido à multiplicidade de pensadores que, ao longo da história, procuraram abordar o tema.

Somente para termos uma ideia dessa problemática, se, por exemplo, escolhêssemos o método dialético, deveríamos antes dizer se ele seria no sentido platônico ou hegeliano; por outro lado, caso optássemos pelo método transcendental, também deveríamos dizer se ele seria no sentido kantiano ou fenomenológico de Husserl; isso sem abordarmos o método criador de Nietzsche e o método de análise e síntese da geometria grega, como também os de muitos outros.

Nosso objetivo, porém, não consiste em entrar nessas problemáticas e nem tampouco tecermos considerações acerca da suposta eficiência dos métodos indutivos em relação aos dedutivos e vice-versa, mas apenas abordarmos alguns questionamentos que, talvez, possam nos ajudar a melhor compreender as relações substanciais existentes entre “metodologia participativa e formação para a cidadania”, dentro da atual conjuntura político-econômica, solidificada esta sob as bases da tecnociência com seus ranços positivistas.

A nossa primeira indagação consiste no fato de que:

1- Nós, educadores, muitas vezes por incapacidade de compreendermos as influencias sutis desses princípios na educação, utilizamo-nos, muitas vezes, de procedimentos de ensino que tem como objetivo “rotinizar o processo pedagógico”, castrando qualquer possibilidade de desenvolvimento da criatividade e da autonomia intelectual dos sujeitos da educação.

A segunda consiste no fato de que:

2- Em grande parte, desconhece-se que, para o Neotecnicismo, o método, em sentido geral, é definido como sendo “o caminho para a meta” e a metodologia, por sua vez, como sendo “o estudo dos melhores caminhos para poder-se alcançá-la”.

“Metodologia participativa e formação para a cidadania”, insurgem-se, assim, como sendo problemáticas de extrema relevância no presente século, apontadas por “Cassirer” como “a era das tensões e dos conflitos” e, por Edgar Morin, como “o momento para a educação para a paz”.

Nesse sentido, as condições para a participação ativa nos assuntos da “polis global” insurgem-se como uma espécie de imperativo para a qualidade e para o futuro da democracia diante da tirania do mercado.

Características
ISBN 978-1480014220
Número de páginas 95
Edição 1 (2012)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Fale com o autor
CLEBERSON EDUARDO DA COSTA

Cleberson Eduardo da Costa (mais de 100 livros publicados, muitos deles traduzidos para outros idiomas), natural do Rio de Janeiro, é Graduado pela (UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro/1995-1998), Pós-graduado em educação (UCAM – Universidade Candido Mendes), Pós-graduando em Filosofia e Direitos Humanos (UCAM – Universidade Candido Mendes), Mestre e Doutor (livre) em Filosofia do conhecimento (epistemologia) e Pedagofilosofia Clínica (FUNCEC - pesquisa, ensino e extensão), Pesquisador, Professor universitário, Especialista em metodologia do ensino superior, Licenciado em Fundamentos, Sociologia, Psicologia e Filosofia da educação, Didática, EJA (educação de Jovens e adultos) etc.

Além disso, foi aluno Especial do Mestrado em Educação (1999-2001/PROPED/UERJ), matriculado, após aprovação em concurso, nas disciplinas [seminários de pesquisa] “ESTATUTO FILOSÓFICO” (ministrado e coordenado pela professora Drª Lilian do Valle); e “POLÍTICAS EDUCACIONAIS NO BRASIL E NA AMÉRICA LATINA” (ministrado e coordenado pelo professor Dr. Pablo Gentili).

Estudou também no curso de MBA em Gestão Empresarial pela FUNCEFET/RJ/Região dos Lagos (2003-2005); no curso de Pós-Graduação em Administração e Planejamento da Educação pela UERJ (1999-2000); e realizou vários cursos livres e/ou de aperfeiçoamento nas áreas da filosofia e da psicanálise por instituições diversas, entre elas a FGV (Fundação Getúlio Vargas) e a SBPI (sociedade brasileira de psicanálise integrada).

De 1998 a 2008, atuou como professor de ensino superior (Instituto Superior de Educação da UCAM/universidade Cândido Mendes) nos campus universitários de Niterói, Nova Friburgo, Araruama, Rio de Janeiro, Teresópolis, Rio das Ostras, etc.

Participou (em sua trajetória profissional e/ou intelectual acadêmica) de diversas pesquisas, como, por exemplo, o projeto UERJ-DEGASE, relativo à (EJA) e também em pesquisas centradas em problemáticas políticas, filosóficas e pedagógicas com professores renomados, como Pablo Gentili (UERJ/CLACSO), Cleonice Puggian (UNIGRANRIO), Carla Imenes (UEPG), Cristiane silva Albuquerque (UERJ), Marco Antonio Marinho dos Santos (OCA/RJ) entre muitos outros.

Atualmente dedica-se à docência universitária; a pesquisas em educação; a consultorias relativas à educação, no sentido do aprimoramento, da superação e do desenvolvimento humano; à realização de palestras acadêmicas e multiorganizacionais e à produção de obras nos mais diversos campos do saber.

clebersonuerj@gmail.com

Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários