1001 Provérbios
1001 Provérbios
Categorias
Psicologia, Filosofia, Autoajuda
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 13897 vezes desde 22/01/2012
Versão
impressa
R$ 46,00
Valor total:
R$ 46,00
Valor total:
R$ 46,00
Sinopse

Os “1001 Provérbios” consiste em um livro que possui diversos temas distribuídos em ordem alfabética (Amor, Bem, Castidade, Mentira, Universo, etc.). São 100 temas/capítulos no total, e dentro de cada tema/capítulo, abriga 10 tópicos ou 10 frases; somente no último tema/capítulo, tem uma frase a mais (11), totalizando 1001 frases. Essa é a estrutura geral dos “1001 Provérbios” para fazer jus ao seu título. O conteúdo consiste em “provérbios” (a grande maioria deles são curtos), que na verdade tem mais caráter epigráfico do que popular: são frases criadas pelo autor de acordo com suas percepções ao longo de sua vida. No geral, os “provérbios” são de caráter crítico e contestador, portanto, tem aspecto sociológico, mas também carregam cargas filosóficas de reflexão. Os grifos em itálicos e as aspas utilizadas em diversos trechos dos “provérbios” são chaves que carregam inúmeras interpretações: que vão do destaque a determinada palavra/trecho, ou a ironias que podem ou não ser pretensiosas da parte do autor. Posso resumir que os “1001 Provérbios” é um livro de mistérios, não de caráter esotérico, ocultista, mas de cunho social, e acima de tudo, um grito humano impresso em palavras.

Não raro, determinados “provérbios” possuem mais de um significado, dependendo do ângulo pelo qual são vistos. Por vezes, determinadas frases parecem dizer, algo, quando na verdade querem dizer outra coisa totalmente oposta. Os 100 temas/capítulos podem ser lidos na ordem, ou mesmo separados, não comprometendo a compreensão dos “1001 Provérbios” – nesse livro, o leitor decide por onde começar. Ou seja, tanto essa obra quanto o leitor tem algo em comum: a liberdade de escolhas.

Eis aqui, alguns provérbios inclusos na obra:

“O amor hoje em dia é considerado fora de ‘moda’. Discordo, pois ‘moda’, não existe na área sentimental.”

“Sem discussões e empurrões, não existiria a ciência.”

“As religiões são as formas pioneiras de contradizerem o que ‘elas’ mesmas ‘criam’...”

“‘As crianças são o futuro da Nação?’ Pois digo que os adolescentes, os jovens, os adultos e os idosos também o são...

“O ‘destino’ acomoda o senso comum.”

“Eduque-se hoje, amanhã, depois de amanhã e até o fim de seus dias.”

Características
Número de páginas 218
Edição 1 (2012)
Formato A5 (148x210)
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 90g
Fale com o autor
C. L. Santos

C. L. Santos, desde cedo já se interessava por leitura, inicialmente por meio dos quadrinhos – quanto aos livros, só mais tarde adotou a cultura de lê-los, incentivado por seu irmão, o escritor L. L. Santos. Essa relação com os quadrinhos fez com que a dedicação aos desenhos fosse estimulada com frequência. Passou por vários estilos de ilustrações, incluindo o mangá (desenhos japonês), inclusive atuou como professor neste estilo, até ir refinando sua arte cada vez mais. O apego as ilustrações resultaram em dezenas de trabalhos regionais, desde charges a ilustrações para livros, além de trabalhos publicitários, ou mesmo o singular fanzine ‘Samurai Tchê’ (2007-2009) de sua co-autoria (cujo o autor é L. L. Santos), onde a arte quadrinística se funde com a história do sudoeste paranaense. Foi editor de arte, ilustrador e historiador da revista de educação ‘Nick’ (2012), além de ter sido colaborador para ilustrações conceituais do remake do game Kid Chameleon da empresa GameBlox.

É um autor duplo: historiador (fatos) e escritor (ficção).

Graduado e Especialista em História, C. L. Santos gosta de se enveredar em temas variado nas brumas da história, sendo que seus temas prediletos são: religião, sexualidade e cultura. É colunista do jornal ‘Folha do Sudoeste’ em sua cidade, para o qual escreve semanalmente artigos históricos desde junho de 2009 (mais de 200 artigos publicados).

Enquanto escritor, escreveu e auto publicou seu primeiro livro em fins de 2009, ‘Deuses & Metralhadoras’, para abordar o ateísmo com bom humor e fúria; porém, seu primeiro livro concluído (escrito em fins de 2008), ‘1001 Provérbios’, ficou na gaveta de molho por um tempo, para ser revelado somente no começo de 2012. Em 2006, seu projeto literário mais ambicioso, ‘Os Quatro Infernos’, começou a ser escrito e foi arquivado – agora, foi retomado para ser publicado em definitivo (está em fase de revisão atualmente).

Ainda no campo da literatura, sua especialidade é escrever pensamentos breves e de impacto.

Também gosta de se aventurar com crônicas, poesias e romances

Livros do autor, estilos e ano de publicação original:

* 1001 Provérbios (pensamentos) - 2012;

* Toda a história é escolha (história) - 2012;

* Abrindo a Mente (crônicas) - 2012;

* Aço & Diamante (pensamentos) - 2012;

* “Ninguém se importa...” (romance) - 2013;

* Le~Fúrias (crônicas, poesias e pensamentos) - 2013;

* Quinhentos (pensamentos) - 2013;

* Anjos do Tempo (poesias e pensamentos) - 2013;

* Deus, o pai de todos os loucos (pensamentos e ensaios) - 2014.

* Pato Patrola (poesias e contos obscenos +18) 2014;

* Sombras & Poesias (poesias críticas) 2015;

* OutubrO (poesias, contos e crônicas) 2016.

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
R$ 41,52
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 44,89
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 39,82
Impresso
R$ 36,59
Ebook
R$ 16,14
Impresso
R$ 135,08
Ebook
R$ 54,89
Impresso
R$ 34,19
Ebook
R$ 15,07
Impresso
R$ 38,39
Ebook
R$ 20,45
Comentários
8 comentários
Jean Carlos de Andrade
Sexta | 13.07.2012 às 22h07
Realmente um trabalho fabuloso que merece ser lido,é um livro misterioso e que nos obriga a pensar e refletir, parabéns César Luiz dos Santos....
Mike Sullivan
Sexta | 13.07.2012 às 22h07
Um livro inteligente e que faz pensar! Parabéns César!!!!
Jakes Lano
Sexta | 13.07.2012 às 21h07
Autor de grande personalidade, isso fica evidente ao se ler a obra; excelente!
Andriele
Sexta | 08.06.2012 às 21h06
perguntei pq eh muitaummm!! (0_0)!!!!!!
Carine Silva
Sexta | 08.06.2012 às 21h06
Bem lindos os provérbios ;D
Andriele
Sexta | 08.06.2012 às 21h06
Vio, esse livro tem mesmo 1001 frases??? 0_ohnnn
César Luíz dos Santos
Sexta | 25.05.2012 às 11h05
=) Obg^^!
Lucio
Domingo | 22.01.2012 às 17h01
Já tive o privilégio de ler a obra. E só posso dizer que o livro com mo maior conteúdo de sabedoria que um brasieliro já escreveu. Pode parecer exagero. Mas os provérbios inéditos do autor, impressionam a cada palavra! Recomendado!!!