DEUS
O Pai de Todos os Loucos
Categorias
Religião, Ateísmo, Bíblia, Filosofia, Filosofia / Religião
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 7994 vezes desde 01/09/2014
Versão
impressa
R$ 47,87
Valor total:
R$ 47,87
Valor total:
R$ 47,87
Sinopse

Provocar. É a proposta deste livro. Provocar a pensar. Mostrar que as crenças são tão frágeis quanto à teia de uma aranha quando tocada – logo, podem ser facilmente rompidas por aqueles que usam as mãos da mente.

Heih, mas espere... a real proposta aqui é abordar uma visão ateísta feroz, mas com bom humor. De uma forma diferente. Mais solta e sem frescuras (palavrões inclusos, pois o palavrão é a oração mais sincera já criada pelos humanos).

Se você não gostar, tudo bem; se gostar, que bom.

“Chega de não me toques”, pois agora o negócio é fazer o barril de pólvora ir pelos ares. Alguns interpretarão que é um “ateísmo radical”. Ora, se o fosse, eu teria escrito que as religiões deveriam ser extintas. Nada a ver. Religiões não são o problema. O buraco é mais embaixo. O problema é outro. É o sinistro fanatismo religioso.

Cara... tem muito ateu que fala tanto sobre religião, no entanto, não debate sobre o fundamentalismo. E quando fala, fala merda.

E outros ateístas, quando vão discutir, acabam na mesmice de sempre: nas funções sociais das religiões; ok beleza – mas e o lado venenoso das crenças fanáticas?

Boa parte das críticas são contra o cristianismo (embora sejam mencionadas outras crendices), por motivos mais do que óbvios. Pois as marteladas devem ser direcionadas com mais vigor contra as ideias mais resistentes ao tempo – não tem superstição que aguente golpes poderosos na cabeça...

Se você tem a mente fraca, evite ler o miolo. Cada um escolhe seu próprio hospício para defender a sua própria loucura, não é mesmo?

Mas aqui, meu amigo, a loucura divina não tem vez não.

Aqui, quem manda é o homem, a criatura, o primata bípede, e não o “Criador de coisa nenhuma”.

Aqui, os deuses se ajoelham diante do Homo sapiens.

Crente ou não, nesta obra estão reflexões e não doutrinas. Nada de obrigações ou dogmas, apenas ideias para serem (re)pensadas.

Lembre-se disso quando estiver lendo...

Características
Número de páginas 260
Edição 1 (2014)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 90g
Fale com o autor
C. L. Santos

C. L. Santos, desde cedo já se interessava por leitura, inicialmente por meio dos quadrinhos – quanto aos livros, só mais tarde adotou a cultura de lê-los, incentivado por seu irmão, o escritor L. L. Santos. Essa relação com os quadrinhos fez com que a dedicação aos desenhos fosse estimulada com frequência. Passou por vários estilos de ilustrações, incluindo o mangá (desenhos japonês), inclusive atuou como professor neste estilo, até ir refinando sua arte cada vez mais. O apego as ilustrações resultaram em dezenas de trabalhos regionais, desde charges a ilustrações para livros, além de trabalhos publicitários, ou mesmo o singular fanzine ‘Samurai Tchê’ (2007-2009) de sua co-autoria (cujo o autor é L. L. Santos), onde a arte quadrinística se funde com a história do sudoeste paranaense. Foi editor de arte, ilustrador e historiador da revista de educação ‘Nick’ (2012), além de ter sido colaborador para ilustrações conceituais do remake do game Kid Chameleon da empresa GameBlox.

É um autor duplo: historiador (fatos) e escritor (ficção).

Graduado e Especialista em História, C. L. Santos gosta de se enveredar em temas variado nas brumas da história, sendo que seus temas prediletos são: religião, sexualidade e cultura. É colunista do jornal ‘Folha do Sudoeste’ em sua cidade, para o qual escreve semanalmente artigos históricos desde junho de 2009 (mais de 200 artigos publicados).

Enquanto escritor, escreveu e auto publicou seu primeiro livro em fins de 2009, ‘Deuses & Metralhadoras’, para abordar o ateísmo com bom humor e fúria; porém, seu primeiro livro concluído (escrito em fins de 2008), ‘1001 Provérbios’, ficou na gaveta de molho por um tempo, para ser revelado somente no começo de 2012. Em 2006, seu projeto literário mais ambicioso, ‘Os Quatro Infernos’, começou a ser escrito e foi arquivado – agora, foi retomado para ser publicado em definitivo (está em fase de revisão atualmente).

Ainda no campo da literatura, sua especialidade é escrever pensamentos breves e de impacto.

Também gosta de se aventurar com crônicas, poesias e romances

Livros do autor, estilos e ano de publicação original:

* 1001 Provérbios (pensamentos) - 2012;

* Toda a história é escolha (história) - 2012;

* Abrindo a Mente (crônicas) - 2012;

* Aço & Diamante (pensamentos) - 2012;

* “Ninguém se importa...” (romance) - 2013;

* Le~Fúrias (crônicas, poesias e pensamentos) - 2013;

* Quinhentos (pensamentos) - 2013;

* Anjos do Tempo (poesias e pensamentos) - 2013;

* Deus, o pai de todos os loucos (pensamentos e ensaios) - 2014.

* Pato Patrola (poesias e contos obscenos +18) 2014;

* Sombras & Poesias (poesias críticas) 2015;

* OutubrO (poesias, contos e crônicas) 2016.

Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
R$ 34,97
Ebook
R$ 11,84
Impresso
R$ 55,35
Ebook
R$ 26,91
Impresso
R$ 40,78
Ebook
R$ 22,60
Impresso
R$ 42,17
Ebook
R$ 18,30
Impresso
R$ 32,67
Ebook
R$ 16,14
Impresso
R$ 33,88
Ebook
R$ 16,21
Impresso
R$ 90,15
Ebook
R$ 15,61
Comentários
0 comentários