Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
12 Cubos e 1 Intrometido
Categorias
Ciências Humanas E Sociais, Games E Rpg, Esportes E Lazer
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 5025 vezes desde 25/03/2011
Versão
ebook
R$ 19,91
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 19,91
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Como era bom, no tempo da vovó, quando a gente fazia os nossos próprios brinquedos. A imaginação voava e, mais tarde, quando a gente deixava de ser criança, as ideias fluíam. Eramos mais “gênios” do que hoje. Éramos mais espontaneamente originais. Não precisávamos fazer um curso para conseguirmos resolver problemas. Não precisávamos de especialistas para nos ajudar a encontrar soluções.

Computador é muito bom; eu não passo sem ele. Mas, o prazer de ver algo feito por mim mesmo, no concreto, nas três dimensões, não numa tela, mas nas minhas mãos, é inigualável. No tempo da vovó tínhamos esse prazer no cavalinho de pau, na bola de meia, no vestido da boneca, na própria casinha da boneca, um botão podia virar jogador de futebol, uma caixa de fósforos vazia virava canhão (sopra uma, com força, e vê como a gavetinha vai parar longe), uma folha de papel virava aviãozinho ou pipa.

A proposta dos “12 cubos e 1 intrometido” é essa: voltar ao prazer, nato do ser humano, de fazer suas próprias obras. Com ele, antes mesmo de jogar o jogo, você vai recortar, dobrar e montar as peças. Antes de trabalhar comparação, seriação, ordenação, regras e limites, você vai trabalhar a coordenação motora, sua e de quem estiver junto com você no jogo.

O jogo é versátil, com suas 8 modalidades, é indicado para crianças dos 8 aos 88; na verdade, falando sério, é indicado para as crianças a partir do momento que já identificam as cores, até a idade em que ainda se pensa; eu conheço gente que já passou dos 100 e ainda pensa.

Experimente; o prazer de fazer, vale a pena. Mantenha “O Alemão” (Tio Alzheimer) longe.

Características
Número de páginas 18
Edição 1 (2011)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
Claudio Luiz Vianna

Psicopedagogo formado pelas Universidades Plínio Leite e Castelo Branco, Rio de Janeiro; membro da Associação Brasileira de Psicopedagogia.

Grafólogo e Grafoterapeuta formado nos cursos Básico, Avançado, Grafopatologia e Grafoterapia, com a Professora Ilse Calen no Rio de Janeiro, além da participação em Workshops também organizados pela Professora Ilse Calen.

Certificação em cursos livres de Transtornos da Aprendizagem, Leitura Corporal e Psicossomática e sua expressão no traço, na letra e na escrita, no Instituto Brasileiro de Medicina e Reabilitação, Rio de Janeiro. Tendo ainda participado dos cursos da Editora Positivo, também no Rio de Janeiro: Educar para Redescobrir, Encontro das Áreas do Conhecimento e Refletir e Agir na Educação.

Atua na área da Educação desde 1994 como Professor de Educação Artística, graduado em Desenho Industrial pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Escola de Belas Artes, com certificação do Centro Educacional de Niterói para Formação de Professores de 1ª a 4ª séries, Complementação das Disciplinas Pedagógicas e Estudos Adicionais com aprofundamento em Educação Artística. E presta atendimento psicopedagógico a jovens com distúrbios na área do aprendizado.

Também atua na área de Comunicação Visual com a criação marcas, logomarcas, Blogs e na área de Informática com a criação de procedimentos de manutenção preventiva e organização de computadores domésticos.

Claudio Luiz Vianna: claudioluizvianna.blogspot.com

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Comentários
0 comentários