A CABEÇA NÃO SABE QUE O CORPO ESTÁ CANSADO
A CABEÇA NÃO SABE QUE O CORPO ESTÁ CANSADO
Código do livro: 323752
Categorias
Corpo, Mente E Espírito, Esportes E Lazer, Saúde E Fitness, Caminhada E Corrida, Inspiração E Crescimento Pessoal, Vida Saudável
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 241 vezes desde 05/05/2020
Versão
impressa
R$ 61,22
Valor total:
R$ 61,22
Versão
ebook
R$ 30,57
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 61,22
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Ajudar pessoas com síndrome do pânico tem sido, por muitos anos, o propósito de vida de Werner Goulart. Tanto, que a trajetória o inspirou nessa jornada. Tudo começou em 2007, quando Werner precisou realizar um tratamento para uma toxoplasmose no olho esquerdo. Ao todo, foram 3 meses de tratamento. Mas o que ele não sabia era que a medicação provocava uma taquicardia, que acabou desencadeando uma síndrome do pânico. O diagnóstico da síndrome só veio cerca de dois anos e meio depois. Foram muitas idas e vindas a hospitais, consultando inúmeras especialidades, até encontrar um médico que conseguisse acertar em cheio o diagnóstico. Havia uma medicação para o tratamento, mas o segredo era a mudança de vida, era preciso buscar mais qualidade de vida. Desde então, Werner, que já praticava algumas atividades físicas, buscou alternativas para se cuidar mais. Em 2015, decidiu se dedicar a corridas. De lá para cá, já foram 12 maratonas e 2 ultramaratonas para a conta! Para ele, a corrida é muito mais que um esporte.

Características
Número de páginas 139
Edição 1 (2020)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 90g

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Fale com o autor
WERNER GOULART CALÇADO

Ajudar pessoas com síndrome do pânico tem sido, por muitos anos, o propósito de vida de Werner Goulart. Tanto, que a trajetória o inspirou nessa jornada. Tudo começou em 2007, quando Werner precisou realizar um tratamento para uma toxoplasmose no olho esquerdo. Ao todo, foram 3 meses de tratamento. Mas o que ele não sabia era que a medicação provocava uma taquicardia, que acabou desencadeando uma síndrome do pânico. O diagnóstico da síndrome só veio cerca de dois anos e meio depois. Foram muitas idas e vindas a hospitais, consultando inúmeras especialidades, até encontrar um médico que conseguisse acertar em cheio o diagnóstico. Havia uma medicação para o tratamento, mas o segredo era a mudança de vida, era preciso buscar mais qualidade de vida. Desde então, Werner, que já praticava algumas atividades físicas, buscou alternativas para se cuidar mais. Em 2015, decidiu se dedicar a corridas. De lá para cá, já foram 12 maratonas e 2 ultramaratonas para a conta! Para ele, a corrida é muito mais que um esporte.

Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários