A catástrofe de Caraguatatuba-SP
O discurso da imprensa paulistana versus o discurso dos sobreviventes
Categorias
Biografia, Ciências Humanas E Sociais, Costumos E Tradição, Desastres & Socorro, Editores, Jornalistas, Editores
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 2779 vezes desde 30/07/2015
Versão
impressa
R$ 61,09
Coloração
Acabamento
Valor total:
R$ 61,09
Versão
ebook
R$ 19,80
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 61,09
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Análise comparativa do discurso oficial e o discurso oral da catástrofe de Caraguatatuba, com base na cobertura jornalística dos jornais Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo, feita em 1967. O objetivo é verificar se as principais temáticas abordadas pela imprensa impressa naquela catástrofe são as mesmas temáticas que mais marcaram os sobreviventes. Para isso foram analisadas cinquenta e cinco matérias entre os dias 20 e 31 de março daquele ano e comparado o discurso com o de 24 sobreviventes entrevistados. A metodologia principal aplicada é a Análise de Conteúdo, baseada na teoria de Krippendorff (1993). A base teórica sobre o fato foi o livro Santo Antônio de Caraguatatuba, de Jurandir Campos (2001) e da metodologia, o livro Comunicação e Loucura, de Eliana Marcolino (2005). A hipótese levantada é de que as informações veiculadas possam ter sofrido algum tipo de ruído, pois a maioria usou como fonte os órgãos oficiais e poucos jornalistas ouviram as testemunhas. Dentre as conclusões, confirmou-se que a hipótese de que a imprensa e os sobreviventes contam histórias distintas sobre o fato.

Palavras-chave: Cobertura da imprensa e oralidade; Análise de Conteúdo; Jornais Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo. Catástrofe de Caraguatatuba. Litoral Norte de São Paulo.

Características
Número de páginas 268
Edição 1 (2012)
Formato A4 (210x297)
Acabamento Brochura
Tipo de papel Offset 75g

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Fale com o autor
Vitória Barreto da Silva

Graduada em Comunicação Social, habilitada em Jornalismo, pela Universidade Cruzeiro do Sul, em 2012.

Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários