Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
Bodozal na Paris dos Trópicos
Questão Social
Categorias
Biografia, Ciências Humanas E Sociais, Drama, Literário, Memórias Pessoais, Pobreza
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 3283 vezes desde 11/06/2015
Versão
impressa
de R$ 56,99 por
R$ 50,93
Valor total:
R$ 50,93
Versão
ebook
R$ 27,98
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 50,93
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

BODOZAL

NA PARÍS DOS TRÓPICOS

QUESTÃO SOCIAL

Bodozal é a denominação popular atribuída pejorativamente às ocupações dos leitos dos igarapés de Manaus, em alusão ao ambiente lamacento, do fundo dos lagos, onde vive e se reproduz o peixe Acari Bodó abundante nos rios amazônicos.

Estas ocupações contrastam com os traços arquitetônicos da cidade de Manaus que no apogeu do Ciclo da Borracha foi denominada de Paris dos Trópicos, dada a riqueza que ostentava com praças, largas avenidas, ricos palacetes e uma estrutura de primeiro mundo, com bondes, sistema de iluminação pública e um majestoso teatro no qual se apresentavam grandiosos espetáculos, para o deleite da elite dominante da época.

Este tratamento discriminatório serve de título para a obra de Jorge Vieira de Souza que assim denunciam a segregação e o preconceito de que foram vítimas centenas de famílias que durante décadas ocuparam os leitos dos igarapés da região central da cidade, onde Azuos Arieiv nasceu e viveu. sob os olhos indiferentes das autoridades e sob a discriminação da sociedade.

Narrando as experiências do seu personagem, Azuos Arieiv e dando voz a ele a obra traz à luz fatos vivenciados pelas famílias segregadas à pobreza, ao abandono social e às condições sub humanas de vida, em contraste com o padrão socioeconômico da época e com o desenvolvimento advindo após a implantação da Zona Franca.

Características
Número de páginas 109
Edição 1 (2015)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Colorido
Tipo de papel Couche 90g
Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
de R$ 42,31
R$ 36,24
Ebook
R$ 27,14
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
de R$ 68,31
R$ 62,25
Impresso
de R$ 32,04
R$ 25,98
Ebook
R$ 12,92
Impresso
de R$ 39,13
R$ 33,06
Impresso
de R$ 33,16
R$ 27,09
Ebook
R$ 20,45
Impresso
de R$ 52,08
R$ 46,02
Ebook
R$ 22,60
Impresso
de R$ 82,72
R$ 76,66
Ebook
R$ 119,47
Impresso
de R$ 36,06
R$ 29,99
Impresso
de R$ 37,88
R$ 31,82
Ebook
R$ 13,99
Impresso
de R$ 29,11
R$ 23,05
Ebook
R$ 12,92
Impresso
de R$ 88,10
R$ 82,04
Ebook
R$ 119,47
Impresso
de R$ 33,03
R$ 26,97
Ebook
R$ 17,22
Comentários
1 comentários
Assistente Social Maria J. Silva
Sexta | 12.06.2015 às 15h06
Alguem haveria de registrar o lado negro da história de uma cidade que em dois cíclos - o da borracha e o da Zona Franca, consolidou a alta concentração de renda sob domínio de minorias em dentrimento de milhares de trabalhadores assalariados depositados nas invasões e nos rip-raps da cidade. Parabens.