Militância Antimanicomial e a pandemia da COVID-19
Código do livro: 413011
Categorias
Saúde Mental, Psicoterapia, Psicologia Social, Psicologia, Biografia e Testemunho, Biografia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 65 vezes desde 18/12/2021
Versão
impressa
R$ 38,66
Valor total:
R$ 38,66
Versão
ebook
R$ 29,49
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 38,66
Este livro pode estar à venda na:
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Ao contar sua vida, conta a história da Luta, sinal marcado de militante. Interpolando acontecimentos da vida, estratégias de militância, acontecimentos históricos e poesia, Roque prova em sua Literatura que, sim, a vocação da loucura é a cidadania!

Curtos textos que se entrelaçam como um diário, trazendo fragmentos do cotidiano dessa vivência de Luta Antimanicomial. Ressignificando a bipolaridade, tirando-a do campo do problema e colocando-a no lugar de forma de se estar no mundo, quebra com os paradigmas manicomiais que insistem em sequestrar da loucura sua dignidade. Indigno é quem não vê a humanidade e a potência cidadã dos ditos “locos”! Quebra com os nefastos discursos da loucura como sinônimo de perda da razão e de si. Muito pelo contrário, Roque Jr. não poderia ser Roque Jr. se lhe arrancassem a loucura. História viva de uma utopia ativa por uma sociedade sem manicômios!

prefácio de Laura Fusaro Camey

Características
ISBN 9786500358957
Número de páginas 32
Edição 1 (2021)
Formato Pocket (105x148)
Acabamento Brochura s/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Fale com o autor
Roque JR

Roque JR publica obras desde 2000, 61 livros publicados, destaca em seus textos a "bipolaridade", Saúde Mental, Luta Antimanicomial, Exército Brasileiro, seu casamento com Martha Santos, entre outros temas. Conheça mais detalhes no www.RoqueJR.com.br tendo 25 e-livros grátis em PDF. Desde seus 10, 12 anos de idade escrevia cartas, ao ingressar na Faculdade de História(UCS) confirmou a importância de guardar os “documentos históricos”.

Trocou o curso de graduação para Sociologia, atualmente está com as duas matrículas trancadas(História e Sociologia), ambas com mais de metade cursadas.

Trabalhou como repórter fotográfico por mais de duas décadas em diversos meios de comunicação, entre eles, com imagens(e textos) publicadas no Zero Hora, Correio do Povo, Pioneiro e de outros municípios, em especial vários jornais(já extintos) e a Rádio Miriam de Farroupilha-RS, onde, por algum tempo foi o produtor executivo.

Fotografia de sua autoria, publicada em julho de 2007, capa inteira(em A3) do jornal A Classe Operária que circulou o Brasil e exterior. Entre outras áreas da fotografia. Em 2021 participu dos concursos literários Jabuti, Minuano e Livro do Ano AGES. em 2018 participou do concurso da Biblioteca Nacional.

Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários