“NÃO QUERO SER PROFESSORA”:
O CURSO TÉCNICO DE QUÍMICA DA ESCOLA TÉCNICA FEDERAL DE MINAS GERAIS (ETFMG) COMO ALTERNATIVA AO MAGISTÉRIO
Categorias
Educação, Geografia E Historia, Ciências Humanas E Sociais, Discriminação & Relações De Raça, Estudo Dos Generos, Feminismo E Teoria Ferminista
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 1412 vezes desde 25/02/2017
Versão
impressa
R$ 35,35
Valor total:
R$ 35,35
Valor total:
R$ 35,35
Este livro pode estar à venda na:
Sinopse

A pesquisa “Não quero ser professora”: o curso técnico de Química Industrial da Escola Técnica Federal de Minas Gerais (ETFMG) como alternativa ao magistério é uma análise sobre a entrada da mulher no curso Técnico de Química Industrial da Escola Técnica de Belo Horizonte, criado no ano de 1964 para suprir a demanda por mão de obra especializada das indústrias de Belo Horizonte e região. Essa entrada teve um tímido início a partir de 1966 e em 1969, as mulheres se tornaram a maioria das aprovadas, assim como no ano seguinte, mantendo-se essa maioria pelo menos até o final da década de 1970. Com base nos levantamentos feitos, é possível que o curso em questão tenha sido a porta de entrada para a mulher num ambiente até então predominantemente masculino, mas a pergunta que se faz é por que essas mulheres ousaram ir contra o que seria o caminho natural para as que queriam uma formação técnica (no caso o magistério) e por qual motivo escolheram justamente o curso de Química. Para que fosse possível encontrar respostas a essas indagações, foram feitas entrevistas com algumas ex-alunas do curso e pesquisas em jornais e revistas da época, além da documentação disponível no Arquivo Geral do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG). Por meio de suas respostas, foi possível chegar a algumas conclusões a respeito da atitude de meninas, em sua grande maioria, menores de idade, que decidiram ao menos tentar mudar um caminho pré-determinado pela sociedade, que seria a sala de aula, o lar ou a associação das duas atividades.

Características
ISBN 978-85-918231-2-3
Número de páginas 173
Edição 1 (2017)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
Fábio Liberato de Faria Tavares

Bacharel e licenciado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Mestrando em Educação Tecnológica pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG). Professor dos anos finais do ensino fundamental com pesquisas nas áreas de História Ambiental, História Oral e Gênero.

Comentários
0 comentários