São José o justo
Pai nutrício de jesus, esposo e operário de silêncio testemunhal
Código do livro: 445485
Categorias
Bíblia, Vida Cristã, Religião, Oração
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 47 vezes desde 02/05/2022
Versão
impressa
R$ 45,80
Coloração
Valor total:
R$ 45,80
Versão
ebook
R$ 23,57
Leia em Pensatica
Valor total:
R$ 45,80
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Este livro tem a finalidade de apresentar “São José o Justo” Contemplando o lírio nas Mãos são José, de Cristo e da luz em suas cabeças que representa o Espírito Santo. À primeira vista a Bíblia dá muito pouco destaque a José, o esposo de Maria. Nos Evangelhos seu nome aparece dezesseis vezes, e algumas vezes fala-se apenas do “Carpinteiro”. Três passagens, porém, destacam-no acima de todos: “José era um homem justo” (Mt 1,19), “desposada a um homem chamado José” (Lc 1,27), “a ele darás o nome de Jesus” (Mt 1,21). José era um homem justo. Não se pode dizer mais do que isso para mostrar sua grandeza: fiel a Deus e bom. Preparado por Deus para ser o esposo de Maria, que ela pudesse amar como nenhuma outra mulher jamais amou. E que fosse capaz de amá-la com o amor maior de todos. Escolhido para ser o homem que acolhesse o Filho de Deus na humanidade, ensinando-lhe nosso jeito de ser, inserindo-o na cultura e na história de um povo, dando-lhe um nome. O calendário cristão celebra São José dia 19 de março. Esposo de Maria, ele foi o pai adotivo de Jesus. O evangelho de Mateus deixa claro que a gravidez de Maria na geração de Jesus não veio do marido, mas diretamente do Espírito Santo. No trabalho de carpinteiro José sustentou a Sagrada Família e por isso é chamado de ‘pai nutrício’ de Jesus. Em 1870 foi declarado o patrono da Igreja católica em todos os povos. E em 1955 o Papa Pio XII honrou o Dia do Trabalho (1º de maio) anexando-lhe a invocação: São José, operário. Rezamos ainda a ele como padroeiro da boa morte e intercessor nas causas difíceis. A devoção a São José sempre existiu. Já o culto litúrgico veio mais tarde lá no fim do século XV. É um dos santos cristãos mais populares e ainda hoje no mundo moderno o nome José é dado com muita frequência às crianças. (José, Josefa, Josefina…). Capelas, igrejas, praças e cidades honram a sua memória pelo mundo. Procuramos utilizar como metodologia a espiritualidade Inaciana, contemplativa na ação, segundo o livro dos Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola. O autor saluar antonio magni é leigo da Igreja Católica, formado em administração, economia e possui curso superior de religião pela Arquidiocese de Aparecida. Atualmente é oficial reformado da Aeronáutica. Além de do ministério da Palavra é membro da pastoral familiar e orientador e acompanhante dos exercícios espirituais de santo Inácio de Loyola.

Características
Número de páginas 371
Edição 1 (2022)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Espiral c/ acetato
Tipo de papel Offset 75g

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
R$ 39,71
Ebook
R$ 18,19
Impresso
R$ 42,24
Ebook
R$ 23,57
Impresso
R$ 60,09
Ebook
R$ 33,26
Impresso
R$ 88,57
Ebook
R$ 72,00
Impresso
R$ 46,90
Ebook
R$ 24,65
Impresso
R$ 42,37
Ebook
R$ 23,57
Impresso
R$ 34,10
Ebook
R$ 18,40
Impresso
R$ 37,41
Ebook
R$ 22,49
Impresso
R$ 38,61
Ebook
R$ 22,56
Impresso
R$ 94,89
Ebook
R$ 21,96
Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários