Diálogos marcados pela cruz
Uma tentativa de “scholasticos disputatio” entre homens comuns.
Categorias
Religião, Vida Cristã, Ateísmo
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 352 vezes desde 31/08/2017
Versão
impressa
R$ 37,74
Valor total:
R$ 37,74
Valor total:
R$ 37,74
Sinopse

A sociedade moderna vive para a produção de bens materiais cada vez mais tecnológicos e complexos, com o intuito de oferecer mais conforto ao indivíduo. Mais da metade do período de um dia é reservado para essa prática, tudo isso para produzir um bem útil que se confunde com a medida da utilidade daquele que o produz, quase o único parâmetro válido, nesse momento, para avaliar um ser humano.

Fora da atividade laboral, por sua vez, as pessoas estão se ocupando de forma homogênea e excessiva com a conquista da beleza física e com a ideia fixa de proteção do planeta, apontando o culpado pela destruição da natureza justamente o excesso de produção de bens materiais que elas mesmas se ocupam diariamente em produzi-los.

Em meio a esse roteiro, cujo estopim aconteceu há quatro séculos com o advento do racionalismo e do cientificismo, cristalizou-se quando essa forma de pensar e agir forjou as ideologias políticas do século XX e o cristianismo foi saindo de cena até o ponto de considerarem-no apenas mais um evento retrógrado inventado pelo homem e que ele deverá ser capaz de superar se quiser continuar progredindo em direção à suprema felicidade.

Parafraseamos o professor doutor Eduardo Prado de Mendonça, católico, que entre outras obras nos deixou “O mundo precisa de filosofia” e, há quase cinquenta anos, equiparou a época do culto aos bens materiais semelhante à veneração divina como sendo um regresso do homem àquele tempo em que se cultuavam os deuses da chuva e do trovão.

Os diálogos do livro foram trocados entre dois primos que pensam diferente sobre a importância da religião cristã e da ciência para o progresso humano, apesar de ambos afirmarem que possuem fé. Será realmente possível falar em fé quando só se acredita no misticismo atual, imaginando que o melhor virá ao amanhecer, graças ao progresso humano ? Será possível adjetivar a fé conforme a nossa religião sem haver repercussão negativa na moral que rege a vida de cada um ?

Características
Número de páginas 93
Edição 1 (2017)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Couche 90g

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Fale com o autor
Ricardo A. Basso e Ricardo B. Sternheim

Ricardo Alves Basso é bibliófilo e médico patologista no Estado de São Paulo.

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Impresso
R$ 31,70
Impresso
R$ 38,84
Ebook
R$ 14,42
Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
R$ 37,56
Ebook
R$ 14,42
Impresso
R$ 40,08
Ebook
R$ 19,80
Impresso
R$ 57,94
Ebook
R$ 29,49
Impresso
R$ 43,36
Ebook
R$ 25,19
Impresso
R$ 44,75
Ebook
R$ 20,88
Impresso
R$ 31,95
Ebook
R$ 14,64
Impresso
R$ 35,26
Ebook
R$ 18,73
Impresso
R$ 36,46
Ebook
R$ 18,79
Impresso
R$ 92,74
Ebook
R$ 18,19
Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários