HAVERÁ SEMPRE UMA CAVALARIA
TRADIÇÃO E MODERNIZAÇÃO NO PROCESSO DE EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA DO EXÉRCITO BRASILEIRO (1937-1973)
Código do livro: 375986
Categorias
Geografia E Historia, Ciências Humanas E Sociais
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 78 vezes desde 24/05/2021
Versão
impressa
R$ 43,83
Valor total:
R$ 43,83
Versão
ebook
R$ 19,80
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 43,83
Este livro pode estar à venda na:
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

A substituição dos meios hipomóveis pelos mecanizados na arma de Cavalaria do Exército Brasileiro ocorreu de forma gradativa, predominantemente no período de 1937 a 1973. Essa providência deu-se de forma defasada em relação a outros exércitos, como o dos Estados Unidos, que efetivaram tal medida no segundo quartel do século XX.

No Brasil, a partir da II Guerra Mundial, intensificaram-se discussões sobre se era necessário ou não mecanizar a Cavalaria, até então uma arma quase toda hipomóvel. Percebe-se haver entre os militares do período em pauta duas tendências: a dos defensores da tradição, que desejavam a permanência do cavalo como instrumento de combate, e a dos adeptos da modernização, que pleiteavam a substituição dos meios hipomóveis pelos mecanizados.

Esta obra tem em vista analisar o processo de transição em questão, verificar se efetivamente ocorreu um embate entre a tradição e a modernização acerca da mecanização da Cavalaria brasileira, e se for o caso, investigar como este foi superado.

Características
ISBN 978-85-916-8280-5
Número de páginas 232
Edição 1 (2021)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 90g

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Fale com o autor
ELONIR JOSÉ SAVIAN

Elonir José Savian é major da reserva do Exército Brasileiro. Além de diversos cursos em escolas militares, possui licenciatura em História (Universidade da Região de Joinville, 1993-1997), especialização em História Militar (Universidade do Sul de Santa Catarina, 2011) e mestrado em História Social (Universidade de Vassouras, 2012-2013). Foi professor de História da Academia Militar das Agulhas Negras, no período de 2001 a 2018. É autor dos livros "Haverá sempre uma Cavalaria: tradição e modernização no processo de evolução tecnológica do Exército Brasileiro - 1937/1973"; "Dos Apeninos aos Alpes: a Força Expedicionária Brasileira e o XV Grupo de Exércitos na Campanha da Itália"; "Legalidade e revolução: Rondon combate tenentistas nos sertões do Paraná - 1924/1925), e "Os melhores são apenas bons para a Infantaria: história da arma do combate aproximado do Exército Brasileiro (1822-2021)" . É coautor dos livros "Introdução ao Estudo de História Militar Geral" e "Introdução à História Militar Brasileira".

www.ejsavian.com: https://www.ejsavian.com/

Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários