Militância e “bipolaridade”
manicômio nunca mais!
Código do livro: 406871
Categorias
Saúde Mental, Psicologia Social, Memórias Pessoais, Psicologia, Biografia e Testemunho, Biografia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 54 vezes desde 10/11/2021
Versão
impressa
R$ 43,25
Valor total:
R$ 43,25
Versão
ebook
R$ 31,64
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 43,25
Este livro pode estar à venda na:
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

Conheci o autor do livro que ora prefacio, Roque Júnior, nas reuniões mensais da Rede Nacional Internúcleos da Luta Antimanicomial - RENILA, onde representa o Fórum Gaúcho de Saúde Mental.

Logo, fui conquistada pelo forte sotaque, pela seriedade com que tratava dos assuntos em pauta, mas, em especial, pelo firme compromisso com o qual assumia suas funções.

Aos poucos, fui tomando conhecimento de que tamanha determinação era também perceptível na quantidade de escritos e publicações que Roque produzia. Em sua imensa maioria, os temas “bipolaridade” e “Luta Antimanicomial” eram a constante em seus mais de 50 livros.

Trazer à tona o próprio sofrimento, denominado pelo autor em uma de suas publicações como “meus relatos bipolares”, transformou-se numa missão. Como diz Roque: “Se eu imaginasse poder auxiliar, ao menos pela Literatura, tantas pessoas, teria me dedicado mais para publicar ainda na década passada minhas obras”.

O livro Militância e “bipolaridade” – Manicômio Nunca Mais! traz consigo, logo em suas primeiras páginas, duas pérolas das invencionices de Roque: (1) Palavras Tachadas “[...]utilizar algumas palavras que não acho aceitáveis tachadas. Isso mostra que discordo de seus usos, mas acho importante que sejam mantidas impressas porque sinônimos perderiam o sentido inicial”; e (2) Estar “bipoliterário” “[...]o “bipoliterário é a pessoa que possui o problema com a “bipolaridade” e consegue aproveitar a situação para dar voz à sua Literatura”.

Prenúncio da criação exuberante que virá! Deixo ao leitor o convite para continuar virando as páginas do livro e ir desvendando mais uma etapa de tão profícua produção.

Não poderia deixar de fazer menção à naturalidade e firmeza com que descreve seus relatos de vida, condições que se mesclam, dando consistência e confundindo-se com a outra ponta, o outro polo: a militância, a luta antimanicomial. Parte da história “mentaleira” gaúcha e brasileira é contada na primeira pessoa e faz interface com suas internações psiquiátricas, anunciadas, com a gravidade e o tom necessários.

Trilhar a leitura desse livro garante-nos o alento necessário de poder testemunhar a entrega e a disponibilidade de Roque, pronto a consolidar uma luta em prol de si e de muitos outros, rumo à conquista de cidadania e liberdade. Por uma sociedade sem manicômios!

por Miriam Nadim Abou-Yd

Características
ISBN 9786500337860
Número de páginas 104
Edição 1 (2021)
Formato Pocket (105x148)
Acabamento Brochura s/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Fale com o autor
Roque JR

Roque JR publica obras desde 2000, 61 livros publicados, destaca em seus textos a "bipolaridade", Saúde Mental, Luta Antimanicomial, Exército Brasileiro, seu casamento com Martha Santos, entre outros temas. Conheça mais detalhes no www.RoqueJR.com.br tendo 25 e-livros grátis em PDF. Desde seus 10, 12 anos de idade escrevia cartas, ao ingressar na Faculdade de História(UCS) confirmou a importância de guardar os “documentos históricos”.

Trocou o curso de graduação para Sociologia, atualmente está com as duas matrículas trancadas(História e Sociologia), ambas com mais de metade cursadas.

Trabalhou como repórter fotográfico por mais de duas décadas em diversos meios de comunicação, entre eles, com imagens(e textos) publicadas no Zero Hora, Correio do Povo, Pioneiro e de outros municípios, em especial vários jornais(já extintos) e a Rádio Miriam de Farroupilha-RS, onde, por algum tempo foi o produtor executivo.

Fotografia de sua autoria, publicada em julho de 2007, capa inteira(em A3) do jornal A Classe Operária que circulou o Brasil e exterior. Entre outras áreas da fotografia. Em 2021 participu dos concursos literários Jabuti, Minuano e Livro do Ano AGES. em 2018 participou do concurso da Biblioteca Nacional.

Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários