O Assalto ao Trem Pagador
Quando Pinheiro entrou para a História do Brasil
Categorias
Geografia E Historia
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 9192 vezes desde 05/01/2011
Versão
impressa
de R$ 31,72 por
R$ 26,57
Valor total:
R$ 26,57
Valor total:
R$ 26,57
Sinopse

Este livro contém a narrativa histórica do primeiro assalto a um trem pagador da História do Brasil, no caso, da Brazil Railway Company, pelo empreiteiro Zeca Vacariano, no dia 24 de outubro de 1909, nas proximidades do túnel de Pinheiro Preto, perfurado à margem esquerda do Rio do Peixe, junto ao traçado da linha permanente da Estrada de Ferro São Paulo-Rio Grande – EFSPRG, a hoje conhecida como “Ferrovia do Contestado”. O crime resultou em duas mortes e roubo de 375 contos de réis, destinado ao pagamento de 4.000 trabalhadores. Também destaca a construção do primeiro e único túnel desta estrada de ferro naquele tempo, agora convertido em patrimônio histórico-cultural e ponto de atração turística do Município de Pinheiro Preto, em Santa Catarina. Há um capítulo que resume os trabalhos da construção desta ferrovia do Sindicato Farquhar, que rasgou o Espaço Livre do Contestado, no Sul do Brasil, no início do século XX, constituindo um dos fatores da deflagração da Guerra do Contestado (1913-1916).

Características
Número de páginas 72
Edição 2 (2009)
Formato A5 (148x210)
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
Nilson Thomé

NILSON THOMÉ era natural de Caçador (1949). Historiador, Jornalista, Antropólogo e Professor. Doutor em Educação (História e Filosofia) pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP (2006). Era Mestre em Educação (Gestão Institucional) pela UNICAMP e Universidade do Contestado (2001). Foi especialista em História do Brasil pela Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC (1995) e em Administração Escolar pela Escola Superior Aberta do Brasil – ESAB (2008). Licenciado em História pelo Centro Universitário Diocesano do Sudoeste do Paraná - UNICS (1991). Técnico em Magistério (Normalista) pelo Colégio Nossa Senhora Aparecida (1975). Obteve capacitação e aperfeiçoamento em Educação Superior a Distância em instituições do Brasil, dos EUA e da Espanha. Morreu aos 64 anos de idade com vasta experiência em jornalismo, museologia, arqueologia, antropologia e sociologia, projetos e pesquisas, e em administração universitária. Coordenou o Projeto Contestado para o Governo de Santa Catarina (1985-1987), foi Diretor de Planejamento da Fundação Catarinense de Cultura (1991-1992), Diretor da Indústria, Comércio e Turismo do Município de Caçador (1993-1996) e membro titular do Conselho Estadual de Cultura de Santa Catarina (1993-1996). Foi empresário na indústria gráfica e no jornalismo durante 30 anos. Editou jornais em Caçador, Videira, Joaçaba, Concórdia, Curitibanos e Porto União. Idealizador e fundador do Museu Histórico e Antropológico da Região do Contestado, de Caçador (1974). Diretor Administrativo da Fundação UnC-Caçador por 13 anos. Participante do movimento que introduziu e desenvolveu a Educação Superior em Caçador. Integrou a Universidade do Contestado desde sua constituição onde exerceu atividades de docência nas áreas de História, Metodologia, Antropologia, Sociologia e Geografia. Pesquisou temas de Educação, a História Municipal, a História Regional e a Guerra do Contestado desde 1970, tendo editado 33 livros e mais de cem outras obras, entre livretes, capítulos, participações em coletâneas e artigos científicos publicados em instituições brasileiras e do exterior. Conheceu todos os Estados do Brasil e realizou viagens de estudos aos Estados Unidos, México, Guatemala, Nicarágua, El Salvador, Belize, Venezuela, Colômbia, Peru, Bolívia, Chile, Paraguai, Uruguai, Argentina, Portugal, Espanha, Itália, Luxemburgo, Alemanha e França. Recebeu o título de Cidadão Honorário do Município de Fort Worth (Texas, EUA) em 1983, do Município de Fraiburgo (Santa Catarina) em 2005 e a comenda O Desbravador, do Município de Caçador, em 2007. Em 1987 recebeu a comenda Medalha Anita Garibaldi do Governo do Estado de Santa Catarina, pelo resgate da cultura do homem do Contestado. Em 2003, recebeu o Prêmio Destaque do Ano em História, conferido pela Academia Catarinense de Letras, pelo conjunto das suas obras sobre o Contestado. Integrou o corpo docente do Mestrado em Educação da Universidade do Planalto Catarinense (UNIPLAC) de Lages (SC), onde foi líder do GT Histedbr-Serra Catarinense até seu falecimento. Site: http://nilsonthome.mtecomunicacao.com

Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Impresso
de R$ 52,87
R$ 47,72
Ebook
R$ 17,22
Impresso
de R$ 54,67
R$ 49,52
Ebook
R$ 13,99
Impresso
de R$ 116,84
R$ 111,69
Ebook
R$ 15,07
Impresso
de R$ 40,28
R$ 35,13
Ebook
R$ 22,60
Impresso
de R$ 43,30
R$ 38,15
Ebook
R$ 12,92
Impresso
de R$ 40,68
R$ 35,53
Ebook
R$ 22,60
Impresso
de R$ 40,36
R$ 35,21
Ebook
R$ 22,60
Impresso
de R$ 38,85
R$ 33,70
Ebook
R$ 17,22
Impresso
de R$ 40,52
R$ 35,37
Ebook
R$ 22,60
Impresso
de R$ 41,32
R$ 36,17
Ebook
R$ 22,60
Impresso
de R$ 41,64
R$ 36,49
Ebook
R$ 22,60
Comentários
3 comentários
ADÃO MARTINS
Segunda | 13.02.2012 às 01h02
OLÁ JOSÉ CLÁUDIO; GOSTARIA QUE ENTRASSE EM CONTATO COM NOSSA EQUIPE PELO e-mail: [email protected] ou no fone (49) 3522 30 80 Falar Com Sartori. Estamos produzindo um filme sobre o assalto ao trem pagador.
jeferson gimenes
Sexta | 27.01.2012 às 05h01
gostaria de compra esse livros, ppois gosto de ler sobre as historias que marcarão nosso pais
jose claudio oliveira ramos
Quarta | 16.11.2011 às 13h11
gostaria de comprar o livro assalto ao trem pagador, sou bisneto de zeca vacariano , gostaria de saber a onde comprar obrigado jose claudio porto alegre