TURISMO, DESPORTO E INSTALAÇÕES NÁUTICAS EM PORTUGAL

Estudo Empírico

Por Paulo Ventura

Código do livro: 677415

Categorias

Urbano E Ordenamento Do Território, Estudo E Ensino, Turismo, Esportes E Lazer, Arquitetura

Compartilhe este livro
Esta página foi vista 86 vezes desde 14/05/2024
Versão
impressa
R$ 159,96
Valor total:
R$ 159,96
Versão
ebook
R$ 49,83
Leia em Pensática
Valor total:
R$ 159,96

Este livro pode estar à venda na:

Este ebook também pode estar à venda na:

Sinopse

O estuário do rio mondego apresenta condições privilegiadas para a prática e desenvolvimento de atividades náuticas associadas ao recreio e ao desporto, aspeto tanto mais relevante quando este estuário ocupa uma posição central privilegiada no contexto marítimo nacional. Vivenciar o mar e o rio numa perspetiva de lazer e da náutica de recreio associada ao usufruto de espaços desportivos de qualidade superior é uma das preocupações das gentes da Figueira da Foz. A foz do rio mondego é envolvida pela cidade da Figueira da Foz e detém um território de domínio público marítimo de exceção para a prática de atividades náuticas e desportivas. Neste contexto, foi premissa do presente estudo aliar os vetores da arquitetura sustentável na valorização do turismo e desporto náutico em Portugal, em particular no estuário do rio mondego, sita na cidade da Figueira da Foz. O turismo náutico assume-se como um tipo de turismo alternativo cada vez mais popular que se define como férias ativas em contacto com a água, através da realização de atividades como a navegação em barcos à vela ou iates, bem como, outras atividades lúdicas e desportivas que impliquem o desfrute da natureza. Portugal apresenta um clima único na Europa para as atividades ligadas ao mar, com 2800 km de costa, rios e barragens. Espera-se com o presente estudo contribuir para uma consciencialização dos benefícios do setor do turismo náutico em Portugal, em particular no que respeita à implementação de novos espaços e equipamentos de desporto, diferenciadores, inovadores, sustentáveis, amigos do ambiente e que acima de tudo cumpram como o propósito para o qual foram pensados. Na linha de pensamento de Fortin (1999) de um modo geral o estudo encontra-se estruturada de uma forma sequencial denominada de tarefas com o propósito de atingir o objetivo explicitado, constituído por oito tarefas distintas: tarefa 1 (abordagens de navegação aos novos espaços e tempos); tarefa 2 (referências passadas), tarefa 3 (cânones da arquitetura sustentável); tarefa 4 (os materiais e a sustentabilidade); tarefa 5 (cânones de arquitetura sustentável no contexto atual); tarefa 6 (geometria do local); tarefa 7 (especificidades da náutica de recreio aliada à sustentabilidade); tarefa 8 (benchmarking, ordenamento e estratégias de planeamento); tarefa 9 (reflexão final). Focalizando com a presente investigação e como principal objetivo do estudo, pretende-se tecer uma reflexão teórica sobre a influência gerada pelos cânones da arquitetura sustentável como contributo na conceção futura de novas instalações náuticas e desportivas, em prole da satisfação das necessidades dos consumidores de turismo náutico em Portugal, em particular no território dominial da Figueira da Foz. Relativamente aos objetivos específicos do estudo, foram traçadas linhas orientadoras que visam auxiliar o alcance do objetivo principal e que apontam para o seguinte: i) Abordagens teóricas e conceituais de pesquisadores que tratam as questões relacionadas com os cânones de arquitetura sustentável aliados à arquitetura e que poderão considerar-se um valor acrescentado na criação e valorização de novas equipamentos e instalações desportivas que satisfaçam as necessidades dos consumidores do turismo náutico em Portugal. ii) Aplicação de conhecimentos adquiridos sobre território e o espaço dominial. iii) Coleta e sistematização de informação sobre os cânones de arquitetura sustentável em prole da valorização do turismo náutico, com particular enfoque sobre o Benchmarking associado à náutica de recreio. iv) Participação na elaboração de crónicas, papers e, ou seminários, promovidos pela, ou para, a Comunidade Científica no âmbito da área de estudo. v) Reflexões teóricas desenvolvidas durante as diversas tarefas de pesquisa, no campo dos cânones da arquitetura sustentável, quer na generalidade, quer no particular, no âmbito das discussões atuais no campo disciplinar do turismo, desporto, arquitetura e náutica de recreio. vi) Reflexão final.

Características

ISBN 978-65-266-2205-6
Número de páginas 160
Edição 1 (2024)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Capa dura
Coloração Colorido
Tipo de papel Offset 75g
Idioma Português

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Paulo Ventura

Pós-Doutorado em Arquitetura - Turismo e instalações náuticas e desportivas, FA da Universidade de Lisboa; Doutorado em Motricidade Humana - Especialidade Sociologia e Gestão do Desporto pela FMH da ULisboa; Licenciado em Arquitetura e Urbanismo pela UFP do Porto. Bacharelato em Engenharia Civil pelo IPBeja. Professor Auxiliar da Universidade Autónoma de Lisboa e Professor Convidado IPCA - Escola Técnica Superior Profissional - ETESP - Turismo de Desporto e Atividades Náuticas - Esposende; Investigador permanente do Centro de Investigação em Ciências Económicas e Empresariais; Formador certificado, CCP n.º F742888/2023.

Mais publicações desse autor
Ver a lista completa
Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários