A leitura do mundo por meio dos sentidos
histórias de ensino, aprendizagem e deficiência visual
Categorias
Deficientes, Educação, Didáticos, Ciências Humanas E Sociais
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 75 vezes desde 25/10/2019
Versão
impressa
de R$ 37,10 por
R$ 30,02
Valor total:
R$ 30,02
Valor total:
R$ 30,02
Este livro pode estar à venda na:
Sinopse

A obra de Judith Mara de Souza Almeida é de relevante contribuição para a área de Linguística Aplicada e no campo da formação inicial e continuada de professores, principalmente considerando a necessidade latente de formação em contexto de práticas inclusivas que permitam o pertencimento dos alunos cegos ou com baixa visão. Pode ser uma grande fonte de auxilio para aquelas mães, pais e famílias, que assim como eu e minha família pudemos aprender muito sobre a cegueira e a baixa visão, além das práticas adequadas para o processo de ensino e aprendizagem dessas crianças na escola, o que muito nos ajudou a entender melhor o meu próprio neto, sua visão e os seus desafios e possibilidades na escola. Seu texto, escrito em uma linguagem acessível e de prazeirosa leitura pode certamente despertar o interesse não somente dos colegas do universo acadêmico, mas a todos interessados no tema de seu livro.

No campo da pesquisa narrativa, a obra de Judith Almeida empurra fronteiras e inova em um misto de narrativas de natureza autobiográfica, narrativas ficcionais e narrativas vivenciadas ao longo de seu estudo com os docentes e discentes de seu contexto de composição dos seus textos de campo. No campo dos estudos sobre inclusão, sua obra nos ajuda a compreender diferentes modos de cegueira e de visão das práticas e dos mundos em que vivemos na escola e fora dela.

Características
ISBN 978-85-958-3048-6
Número de páginas 228
Edição 1 (2019)
Formato A5 (148x210)
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Judith Mara de Souza Almeida

A Todas as Musas surgiu no universo editorial on-line em Julho de 2009, com a publicação do primeiro número da sua revista acadêmica. Mantendo rigorosamente os seus níveis de qualidade e periodicidade, essa publicação chegou, em fevereiro de 2011, ao seu quarto número, tendo sido já avaliada pela CAPES como B2 (excelente qualificação para uma revista independente).

A partir de 2010, a revista começou a ser impressa e a editora iniciou seus trabalhos no sistema de impressão sob demanda.

Comentários
0 comentários