BELA CRUZ — cronologia do município
Código do livro: 183973
Categorias
Biografia, Geografia E Historia, Não Ficção, Historiografia, Histórico
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 4072 vezes desde 30/03/2015
Versão
impressa
R$ 69,55
Coloração
Acabamento
Valor total:
R$ 69,55
Versão
ebook
R$ 46,71
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 69,55
Este livro pode estar à venda na:
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

A História do povoamento de Bela Cruz, assim como de toda a Zona Norte da Capitania do Ceará, tem início somente no final do século XVII e inícios do XVIII, quando os primeiros sesmeiros começam a se apossar de suas sesmarias e aqui fixar residência nas margens do Rio Acaraú. A presença do homem branco, nesses remotos tempos, era rara e escassa em toda a região. A precariedade dos meios de transporte, a exuberância da floresta tropical e, especialmente, o modelo econômico baseado na “plantation”, fizeram com que as esporádicas passagens do homem branco pelo sertão se limitassem à captura de índios, impedindo sua fixação efetiva no interior. A penetração pelo sertão iniciou-se, ao que tudo indica, em 1683, pois é do dia 23 de setembro daquele ano a sesmaria que o Capitão-Mor Bento Macedo de Farias concede a Manoel de Goes e seus companheiros. Novas sesmarias seriam concedidas, no correr dos anos, estabelecendo-se, certamente, a partir daí a criação de gado. Pouco a pouco, a terra começa a ser empossada definitivamente. As fixações se estruturam. Nascem sítios e fazendas. A criação de “gado vacum e cavalar” e a agricultura começam a dar condições econômicas à sobrevivência. E são exatamente estes dois fatores — crescimento demográfico e ligeira tendência de democratização econômica — que irão favorecer essa nova atividade na região — a pecuária. Pelas origens de seus primeiros colonizadores, Bela Cruz parece ter nascido resultante do casamento de portugueses e pernambucanos, e, mesmo do concubinato destes, com índias. O Capitão Manoel Vaz Carrasco, pai das Sete Irmãs, chegava de Ipojuca, para se estabelecer no Sítio Santa Cruz (Bela Cruz); Ângelo Dias Leitão emigrara do Cabo; Nicolau da Costa Peixoto, Manoel Ferreira Fonteles, Matheus Mendes de Vasconcelos, João da Silveira Dutra, o Capitão José de Araújo Costa e seus irmãos — Pedro de Araújo Costa e Manoel de Araújo Costa — chegavam diretamente de Portugal. E aqui ficaram encantados ou encantoados com as águas do Rio Conoribon, Conoribo, Coruybe, Rio dos Torrões Pretos, Rio das Garças, segundo as diversas denominações que lhe deram seus primitivos habitantes. Em 1732, é construída a Capela de Santa Cruz, centro religioso da ribeira; o povoado atraía os habitantes da região que vinham à procura do batismo para seus filhos, à procura do sacramento do matrimônio para constituir novas famílias e à procura da própria Capela para sepultar os seus mortos. Acreditamos — com estas notas — contribuir, todavia, para tornar mais conhecidos alguns fatos e fastos acontecidos nesta ribeira, desde os tempos do Brasil-Colônia, assim como outros movimentos efetuados mais recentemente. Em suma, este livro contém ligeiras notas sobre “datas e fatos” aqui acontecidos e ainda não suficientemente retratados.

Características
ISBN 978-85-916141-8-9
Número de páginas 222
Edição 1 (2015)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura
Tipo de papel Offset 75g

Tem algo a reclamar sobre este livro? Envie um email para atendimento@clubedeautores.com.br

Fale com o autor
Vicente Freitas

Resumo Biográfico

Vicente Freitas Araújo (Bela Cruz, Ceará, 11 de fevereiro de 1955) é um editor, escritor, poeta, historiador e artista plástico brasileiro. Filho de José Arimathéa de Freitas e Dona Maria Rios de Araújo. Depois de estudar em algumas escolas de sua cidade natal, mudou-se para Fortaleza, passando então a conviver com um grupo de escritores e poetas, frequentadores da Casa de Juvenal Galeno. Licenciado em História e Geografia, pela Universidade Estadual Vale do Acaraú, UVA. É autor dos livros: Almanaque poético de uma cidade do interior (1999); Bela Cruz: biografia do município (2001); O Carpinteiro das Letras (2005); Bela Cruz: famílias endogâmicas (2010); Corpo: acorde arpejado (publicado em Lisboa, 2012); História abreviada de Bela Cruz (2013); Bela Cruz: cronologia do município (2014); Famílias endogâmicas do Vale do Acaraú (2015); Linhares Filho: Príncipe dos Poetas Cearenses (2016); Fernando Pessoa: Fragmentos de uma Autobiografia (2017). Participou de várias coletâneas, dentre as quais: Poetas brasileiros de hoje, Shogun Arte Editora, (1992); Contos e poemas do Brasil, Litteris Editora, RJ (1997); Os melhores da literatura, Litteris Editora, RJ (1998); Sonhos e expectativas, Scortecci Editora, SP (1999); Seleção de poetas noctívagos, Scortecci Editora, SP (2001); Três milênios de poesia e prosa, Fortaleza (2003); O Sol do Amor: exercícios de admiração para Horácio Dídimo. Fortaleza: Instituto Horácio Dídimo, 2019; Maria, Mãe da Poesia. Fortaleza: Instituto Horácio Dídimo, 2019; 100 Sonetos de 100 Poetas. Fortaleza: Instituto Horácio Dídimo, 2019; Os Novos Poeminhas do Passarinho Carrancudo. Fortaleza: Instituto Horácio Dídimo, 2020; Além da Terra, Além do Céu. São Paulo: Chiado Books, 2021. É verbete da Enciclopédia de literatura brasileira, de Afrânio Coutinho e J. Galante de Sousa (2001). Organizou antologias sobre — Dimas Carvalho, Linhares Filho, Manoel de Barros, Fernando Pessoa, e outros. Foi um dos finalistas do prêmio nacional de poesia Menotti del Picchia 2000, e do internacional Von Breysky 2001. Tem livros publicados, em vários idiomas, por um Grupo de Editoras da Europa, África, Ásia e América Latina, com distribuição nas principais livrarias do mundo.

Livros do Autor: traduzidos e publicados:

Inglês:

The Carpenter of Letters. Lap Lambert Academic Publishing, 2020.

Holandês:

De Timmerman van Brieven. Globe Edit, 2020.

Francês:

Le charpentier des lettres. Editions universitaires europeennes, 2020.

Alemão:

Der Zimmermann der Briefe. Akademiker Verlag, 2020.

Polonês:

Stolarz Listów. Wydawnictwo Bezkresy Wiedzy, 2020.

Italiano:

Il Falegname delle lettere. Edizioni Accademiche Italiane, 2020.

Inglês:

Fernando Pessoa: Fragments of an Autobiography. Our Knowledge Publishing, 2021.

Francês:

Fernando Pessoa: Fragments d'une autobiographie. Editions Notre Savoir, 2021.

Alemão:

Fernando Pessoa: Fragmente einer Autobiographie. Verlag Unser Wissen, 2021.

Russo:

Плотник писем: Плотник писем Висенте Фрейтас. Palmarium Publishing, 2020.

Polonês:

Fernando Pessoa: Fragmenty autobiografii. Wydawnictwo Nasza Wiedza, 2021.

Italiano:

Fernando Pessoa: frammenti di un'autobiografia. Edizioni Sapienza, 2021.

Russo:

Фернандо Пессоа, Винсент Фреитас. Sciencia Scripts, 2021.

Espanhol:

Fernando Pessoa: Fragmentos de una autobiografia. Ediciones Nuestro

Conocimiento, 2021.

Holandês:

Fernando Pessoa: Fragmenten van een Autobiografie. Editora ‏Uitgeverij Onze Kennis, 2021.

Comentários

Faça o login deixe o seu comentário sobre o livro.

0 comentários