Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.
ACEITO
Certificação de Conformidade Administrativa
Em Cooperativas Comunitárias
Categorias
Ciências Humanas E Sociais, Desenvolvimento Humano, Economia, Comércio, Desenvolvimento Profissional, Empreendedorismo
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 19894 vezes desde 26/11/2014
Versão
impressa
R$ 43,16
Coloração
Acabamento
Valor total:
R$ 43,16
Versão
ebook
R$ 19,94
Disponível em:
PDF
Valor total:
R$ 43,16
Este ebook também pode estar à venda na:
Sinopse

O que está acontecendo com o cooperativismo do Brasil?

As organizações oficiais do cooperativismo do Brasil estão deixando-o numa recessão, bem cruel, como se servissem do cooperativismo e não estivessem a serviço dele. É precária situação do cooperativismo do Brasil e especialmente a do ramo de trabalho e de serviços.

O movimento cooperativista brasileiro tendo 40 anos, sob a égide da lei federal nº 5764/1971 – Política Nacional do Cooperativismo se estagnou nos últimos 10 anos, configurando-se como uma tendência ainda irreversível, pois veio de 7.551 em meados dos anos 2000 para 6.586 cooperativas em 2010/2011. Uma queda vertiginosa de 12,8% ou perda de 965 cooperativas.

A participação das cooperativas na atividade econômica da nação está na faixa de 6% do PIB – com carga quase total das cooperativas agropecuárias. Em países europeus essa participação assume valores acima de 70% do PIB. Nestas condições, há muito espaço para o crescimento do número de cooperativas, nas mais variadas modalidades de objetivos sociais e segmentos específicos na economia nacional.

Apesar da análise da OCB - Organização das Cooperativas Brasileiras - DF relatar ter havido o "amadurecimento do processo e gestão" das cooperativas, já que se perderam quase 1.000 cooperativas em cerca de 10 anos, como se argumentasse haver um mecanismo natural de seleção das melhores trata-se de argumentação falsa, já que o número total caiu em sua magnitude absoluta, não se tratando de mortalidade de negócios, quando este tem "reposição" de novos empreendimentos, mas sim um campo de negócios que vem perdendo o interesse de empreendedores em quererem trabalhar sob administração cooperativada.

O cooperativismo no Brasil ainda é incipiente e amador.

Podemos dizer que o país possui baixo domínio sobre as práticas cooperativistas, o que terminou por produzir muita precariedade operacional. Conheça nesta obra uma metodologia para a Certificação da Qualidade da Administração de Cooperativas Comunitárias, que visará expandir o Cooperativismo do Brasil.

Características
Número de páginas 76
Edição 1 (2014)
Formato A4 (210x297)
Acabamento Brochura
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
Lewton Burity Verri

PÓS GRADUAÇÃO - UBM - Centro Universitário de Barra Mansa - RJ

Pós Graduação em Licenciamento e Gestão Ambiental

Barra Mansa / RJ – Brasil - 2011 – 2012 – Concluído em outubro/2012

GRADUAÇÃO - UFF - Universidade Federal Fluminense

Engenharia Industrial Metalúrgica - Volta Redonda / RJ – Brasil - 1972 – 1974 e Básico de Engenharia Mecânica na Escola Naval, de 02/02/1970 a 02/02/1972.

EMPRESAS EM QUE TRABALHEI: CSN, SERCO, ABRACOOP, FACULDADE ANGLO LATINO - SP, FACULDADE SUL FLUMINENSE.

CARGOS EXERCIDOS: De engenheiro estagiário a engenheiro sênior, na industrialização, com atuação na alta administração: foi assessor técnico da Presidência, foi Vice Presidente e Diretor Técnico de empresa de engenharia, foi Presidente de ONG, Professor do Ensino Superior.

Possui 48 mil horas em engenharia industrial e metalúrgica, administração da produção e do controle da qualidade, assistência técnica aos clientes, especificação de processos siderúrgicos, auditorias da qualidade, projetos e desenvolvimento de novos produtos, projetos de experimentos laboratoriais e industriais, controle estatístico e planejamento da produção, exportação de produtos, normalização e padronização de produtos e processos, desenvolvimento de sistemas de informações, desenvolvimento de sistemas de controle da qualidade, pesquisas, estudos científicos e projetos de experimentos, implantação de ISO 9000, ISO - 14000, implantação de TQC - Total Quality Control (especialização no Japão – 1991 – 180 horas), implantação de CCQ - Círculos de Controle da Qualidade e assessoramento técnico da presidência da CSN e do Conselho de Administração.

Engenheiros Blog: www.engenheiros.blog.br

Comentários
0 comentários