IGNOMÍNIAS
Poesia Reunida
Categorias
Poesia, Ficção, Literatura Nacional
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 4501 vezes desde 01/01/2014
Versão
impressa
R$ 37,09
Valor total:
R$ 37,09
Valor total:
R$ 37,09
Sinopse

O que seria desonra para um poeta? Esta cara a tapa... Esta cara a lágrima... Esta cara ao corpo... Esta cara a tristeza... Esta cara de coalhada, manchada pelo vitiligo... Meu coração ainda não se achou, ainda que me calem com ansiolítico; esta rádio patrulha fajuta que dá uma impressão de segurança, mas também não é de nada! IGNOMÍNIAS é o inverso: “o avesso do avesso do avesso”... “Cantando na chuva”... “A vida é bela”... Uma brincadeira – imagem e palavra... O exercício para se atingir um público de um retorno modesto no Facebook. O elogio generoso das tias, das amigas... Sempre o feminino... Mas tudo muito fraco! Ainda o mesmo infame vagabundo, obscuro... O tanto faz e nada rende, vendendo barato ou dando de presente. IGNOMINIAS é a combalida moral. Elegantes desaforos, o roubo acintoso de imagens... Às vezes uma frase apenas, mas a fala tomada de dor... O descarado esconderijo, a incansável repetição ali ainda que em tanto criativo, saltos e façanhas, o dependurado sujeito...

Fio a fio desfazendo os nós da garganta.

Características
Número de páginas 150
Edição 2 (2014)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 75g
Fale com o autor
André Alvim Resende

André Alvim Resende nasceu em Brasília no dia 7 de Abril de 1971. Em Agosto de 1984 mudou-se de Brumado na Ba para Pouso Alegre MG. Lá estudou no colégio São José que anualmente promovia concursos literários, o que despertou o seu gosto pela escrita e ele começou a escrever os seus primeiros versos. Em 1989 mudou-se para Belo Horizonte, onde na PUC-MG formou-se em Psicologia em 1994. André é especialista na área de RH, mora atualmente em Uberlândia MG, e nunca deixou de se dedicar à poesia. Possui diversos livros publicados no clube de autores www.clubedeautores.com.br . As suas influências seguem pelo caminho seguro dos nossos grandes nomes da poesia como Drummond, Vinícius, Manuel Bandeira, Cruz e Souza, João Cabral de Melo Neto, como também o chileno Pablo Neruda. Ademais, entra toda a riqueza da MPB que cotidianamente e como expressão maior da nossa cultura, tem forte reflexo na sua escrita, como Gil, Caetano, Chico, Tom Jobim, e os grandes nome da atualidade, como Lenine, Zeca Baleiro, Otto e muitos mais.

Publicações relacionadas
Ver a lista completa
Comentários
0 comentários