Go_to_top Bar
Seu carrinho está
vazio
Olá

Clube de Autores é a maior comunidade de autopublicação da América Latina. Inicie agora!

Livro NEGROS, PARDOS E POBRES NAS UNIVERSIDADES

MITOS ROMPIDOS: NOVOS DESAFIOS POLÍTICOS-EDUCACIONAIS

Por: CLEBERSON EDUARDO DA COSTA Denunciar

Ajaxloader
por
R$ 39,57

Sinopse

I

Segundo a pesquisadora da UFF Tereza Olinda Caminha Bezerra, em sua tese de doutoramento defendida em 2011-UFF, referindo-se ao final da década de 90, período este em que ainda não havia cotas para negros, pardos e/ou pobres nas universidades públicas brasileiras, “Em 1997 apenas 2,2% de pardos e 1,8% de negros, entre 18 e 24 anos cursavam ou tinham concluído um curso de graduação no Brasil”.

Esse baixo índice indicava que, politicamente, algo precisava ser feito. Ainda segundo a mesma:

“Pessoas estavam sendo impedidas de estudar em nosso país por sua cor de pele ou condição social.”

II

No início do séc. XXI, quando o sistema de cotas, substanciado em lei federal (e outras estaduais) começou a ser implantado nas principais universidades públicas brasileiras, muitos, não somente os contrários a ela, faziam-se as seguintes indagações:

1- Será que os negros, pardos, indígenas e/ou pobres conseguirão se sair bem dentro das mesmas?

2- Não haverá uma excessiva evasão de alunos, não somente por causa da suposta falta de capacidade intelectual, como a elite conservadora há tempos falsamente sempre diz, mas também por falta de condições financeiras para levarem os cursos adiante, etc., uma vez que, como se sabe, embora as universidades sejam públicas, existem custos como alimentação, livros, transportes e afins?

3 – As universidades que receberem os tais alunos, advindos estes de classes e/ou grupos sociais ditos subalternos, portadores de ditos déficits cognitivos, precária formação cultural, etc. não acabarão tendo que nivelar os seus cursos por baixo, ou seja, praticarem o chamado “facilismo pedagógico” e, assim, na mesma via, inevitavelmente, abrirem mão da busca pela qualidade acadêmica, tornando-se precarizadas em relação às universidades privadas? Ou seja, não será o fim da suposta qualidade das universidades públicas em relação à maioria das privadas?

Como já é de nós há tempos sabido e ver-se-á ao longo desse trabalho, os dados da pesquisa de TERESA (uma década após o estabelecimento do regime de cotas), assim como os de GURGEL, Cláudio (também pesquisador da UFF), e os do LPP/UERJ, como também os de muitos outros, tem-nos revelado duas coisas:

1 - Que os mitos foram rompidos;

2 - Mas que também ainda existem outros e novos desafios a serem vencidos.

III

Na unidade I, sendo assim, dialogaremos, de forma epistemologicamente fundamentada, sobre os dados das referidas pesquisas, reafirmando-se a ideia de que o regime de cotas, se não é o melhor, é aquele que de fato tem gerado mudanças significas frente aos processos de redução da exclusão socioeducacional no Brasil. Mostraremos também que, ao contrário do que muitos diziam e/ou dizem, o desempenho de negros, pardos e pobres nas universidades tem sido excelentes.

Na unidade II, cuja temática refere-se a novos desafios políticos-educacionais, apresentaremos alguns ensaios críticos envolvendo problemáticas diversas.

Espera-se que, esse livro, assim como todas as obras do autor possa, de alguma forma, contribuir à formação de uma sociedade global mais humanizada, respeitosa das suas diferenças, politicamente participativa, democrática, ética e socialmente equitativa.

Categorias: Ciências Humanas E Sociais, Educação, Filosofia, Discriminação & Relações De Raça, Estudos Da Etnia, Pobreza
Palavras-chave: cotas, educaÇÃo, lpp, mitos, negros, pardos, pesquisas, pobres, polÍtica, uerj, uff

Características

Cover_front_perspective
Número de páginas: 145

Edição: 1(2015)

ISBN: 978-1517634384

Formato: A5 (148x210)

Coloração: Preto e branco

Acabamento: Brochura c/ orelha

Tipo de papel: Offset 75g

Reconhecimento

Sobre o autor

Mini
CLEBERSON EDUARDO DA COSTA

Cleberson Eduardo da Costa (mais de 100 livros publicados, muitos deles traduzidos para outros idiomas), natural do Rio de Janeiro, é Graduado pela (UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro/1995-1998), Pós-graduado em educação (UCAM – Universidade Candido Mendes), Pós-graduando em Filosofia e Direitos Humanos (UCAM – Universidade Candido Mendes), Mestre e Doutor (livre) em Filosofia do conhecimento (epistemologia) e Pedagofilosofia Clínica (FUNCEC - pesquisa, ensino e extensão), Pesquisador, Professor universitário, Especialista em metodologia do ensino superior, Licenciado em Fundamentos, Sociologia, Psicologia e Filosofia da educação, Didática, EJA (educação de Jovens e adultos) etc.

Além disso, foi aluno Especial do Mestrado em Educação (1999-2001/PROPED/UERJ), matriculado, após aprovação em concurso, nas disciplinas [seminários de pesquisa] “ESTATUTO FILOSÓFICO” (ministrado e coordenado pela professora Drª Lilian do Valle); e “POLÍTICAS EDUCACIONAIS NO BRASIL E NA AMÉRICA LATINA” (ministrado e coordenado pelo professor Dr. Pablo Gentili).

Estudou também no curso de MBA em Gestão Empresarial pela FUNCEFET/RJ/Região dos Lagos (2003-2005); no curso de Pós-Graduação em Administração e Planejamento da Educação pela UERJ (1999-2000); e realizou vários cursos livres e/ou de aperfeiçoamento nas áreas da filosofia e da psicanálise por instituições diversas, entre elas a FGV (Fundação Getúlio Vargas) e a SBPI (sociedade brasileira de psicanálise integrada).

De 1998 a 2008, atuou como professor de ensino superior (Instituto Superior de Educação da UCAM/universidade Cândido Mendes) nos campus universitários de Niterói, Nova Friburgo, Araruama, Rio de Janeiro, Teresópolis, Rio das Ostras, etc.

Participou (em sua trajetória profissional e/ou intelectual acadêmica) de diversas pesquisas, como, por exemplo, o projeto UERJ-DEGASE, relativo à (EJA) e também em pesquisas centradas em problemáticas políticas, filosóficas e pedagógicas com professores renomados, como Pablo Gentili (UERJ/CLACSO), Cleonice Puggian (UNIGRANRIO), Carla Imenes (UEPG), Cristiane silva Albuquerque (UERJ), Marco Antonio Marinho dos Santos (OCA/RJ) entre muitos outros.

Atualmente dedica-se à docência universitária; a pesquisas em educação; a consultorias relativas à educação, no sentido do aprimoramento, da superação e do desenvolvimento humano; à realização de palestras acadêmicas e multiorganizacionais e à produção de obras nos mais diversos campos do saber.

[email protected]


Mais publicações desse autor

Comentários - 0 comentário(s)


Fale com o autor

*Seu nome

*Seu email

*Mensagem


Como funciona

Passo 1

Você publica seu livro online, gratuitamente.

Passo 2

Você diz quanto quer receber de direitos autorais.

Passo 3

Nós vendemos e você recebe o dinheiro por depósito direto na sua conta.

Serviços profissionais

Conheça nossos serviços

São vários serviços para auxiliá-lo em sua obra:

Depoimentos

"O Clube de Autores conseguiu superar todas as minhas expectativas: o material é entregue sempre dentro do prazo, o acabamento é excelente e o atendimento, idem! Sinto-me extremamente feliz e segura tendo um parceiro como o Clube de Autores nas minhas aventuras pelas selvas literárias."

Catarina Muniz

Formas de Pagamento (até 12x)

Segurança

Print


Clube de Autores Publicações S/A   CNPJ: 16.779.786/0001-27

Rua Otto Boehm, 48 Sala 08, América - Joinville/SC, CEP 89201-700