TEORIA EVOLUCIONISTA: GENEALOGIA DO RACISMO E DO NAZISMO
Categorias
Ciências Humanas E Sociais, Educação, Filosofia, Antropologia, Discriminação & Relações De Raça, Ocidental
Compartilhe este livro
Esta página foi vista 128 vezes desde 28/10/2020
Versão
impressa
R$ 52,41
Valor total:
R$ 52,41
Valor total:
R$ 52,41
Este livro pode estar à venda na:
Sinopse

RESUMO/SUBSTRACT

A mesma sociedade antropocêntrica humanista-renascentista e capitalista-burguesa que preconiza que todos os homens são iguais, descendentes de uma mesma árvore genealógica (Homo Sapiens), de forma ideológica, paradoxalmente, também sistematiza a ideia de que os homens de Cultura e/ou origem dita Europeia e/ou Norte Americana são mais “evoluídos”, aos moldes do Darwinismo social, e, por isso mesmo, também mais inteligentes, prósperos, abençoados e/ou afortunados do que àqueles de culturas Africana, Latino-americana, Asiática, etc.).

O livro, epistemologicamente fundamentado, traz uma crítica (radical e de conjunto) à ideologia do racismo e nazismo de caráter antropológico-cultural, ou seja, problematiza à retórica evolucionista, e também a Darwinista (e eugênica) que, no mundo ocidental, é rechaçada no plano biológico-genético, mas, ao mesmo tempo, ideologicamente sistematizada, louvada e/ou agraciada nos aspectos antropológico-culturais, visando-se justificar as desigualdades sociais extremas provocadas pelo capitalismo global.

Na primeira unidade, problematizam-se os aspectos xenófobos etc. presentes nas diferentes culturas, procurando levantar os paradoxos e as diferenças entre educação e cultura, dentro do contexto dos processos de socialização (institucionalizados ou não). Ou seja, a partir de questionamentos acerca dos processos de endoculturação e/ou socialização, problematiza-se o caráter paradoxal das culturas (ao mesmo tempo formador e deformador).

Na segunda, propõem-se alternativas para a educação no séc. XXI, em oposição à formação Nazista-cultural e/ou de cunho Eurocêntrico-norte-americano que historicamente tem sido sistematizada globalmente, culminando, por exemplo, na formação de indivíduos psicopatas e genocidas e/ou biocidas potenciais (seres destituídos de compaixão etc., no sentido de Schopenhauer). Esperamos que esse livro possa de alguma forma contribuir à formação de uma geração mais criticamente consciente de si e de mundo, intelectualmente emancipada, respeitosa das diferenças, solidária, fraterna etc.

O autor

Características
ISBN 978-17-164-6971-8
Número de páginas 183
Edição 1 (2020)
Formato A5 (148x210)
Acabamento Brochura c/ orelha
Coloração Preto e branco
Tipo de papel Offset 90g
Fale com o autor
CLEBERSON EDUARDO DA COSTA

Cleberson Eduardo da Costa (mais de 100 livros publicados, muitos deles traduzidos para outros idiomas), natural do Rio de Janeiro, é Graduado pela (UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro/1995-1998), Pós-graduado em educação (UCAM – Universidade Candido Mendes), Pós-graduando em Filosofia e Direitos Humanos (UCAM – Universidade Candido Mendes), Mestre e Doutor (livre) em Filosofia do conhecimento (epistemologia) e Pedagofilosofia Clínica (FUNCEC - pesquisa, ensino e extensão), Pesquisador, Professor universitário, Especialista em metodologia do ensino superior, Licenciado em Fundamentos, Sociologia, Psicologia e Filosofia da educação, Didática, EJA (educação de Jovens e adultos) etc.

Além disso, foi aluno Especial do Mestrado em Educação (1999-2001/PROPED/UERJ), matriculado, após aprovação em concurso, nas disciplinas [seminários de pesquisa] “ESTATUTO FILOSÓFICO” (ministrado e coordenado pela professora Drª Lilian do Valle); e “POLÍTICAS EDUCACIONAIS NO BRASIL E NA AMÉRICA LATINA” (ministrado e coordenado pelo professor Dr. Pablo Gentili).

Estudou também no curso de MBA em Gestão Empresarial pela FUNCEFET/RJ/Região dos Lagos (2003-2005); no curso de Pós-Graduação em Administração e Planejamento da Educação pela UERJ (1999-2000); e realizou vários cursos livres e/ou de aperfeiçoamento nas áreas da filosofia e da psicanálise por instituições diversas, entre elas a FGV (Fundação Getúlio Vargas) e a SBPI (sociedade brasileira de psicanálise integrada).

De 1998 a 2008, atuou como professor de ensino superior (Instituto Superior de Educação da UCAM/universidade Cândido Mendes) nos campus universitários de Niterói, Nova Friburgo, Araruama, Rio de Janeiro, Teresópolis, Rio das Ostras, etc.

Participou (em sua trajetória profissional e/ou intelectual acadêmica) de diversas pesquisas, como, por exemplo, o projeto UERJ-DEGASE, relativo à (EJA) e também em pesquisas centradas em problemáticas políticas, filosóficas e pedagógicas com professores renomados, como Pablo Gentili (UERJ/CLACSO), Cleonice Puggian (UNIGRANRIO), Carla Imenes (UEPG), Cristiane silva Albuquerque (UERJ), Marco Antonio Marinho dos Santos (OCA/RJ) entre muitos outros.

Atualmente dedica-se à docência universitária; a pesquisas em educação; a consultorias relativas à educação, no sentido do aprimoramento, da superação e do desenvolvimento humano; à realização de palestras acadêmicas e multiorganizacionais e à produção de obras nos mais diversos campos do saber.

clebersonuerj@gmail.com

Comentários
0 comentários